Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/12153
Título: A política de gestão de pessoas da UFPA: em sintonia com o gerencialismo?
Autor(es): Tavares, Denise de Lourdes de Andrade
Palavras-chave: Gestão pública;Gerencialismo;Gestão de pessoas;Burocracia;Public management, Managerialism, People Management, Bureaucracy
Data do documento: 27-Ago-2010
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: TAVARES, Denise de Lourdes de Andrade. A política de gestão de pessoas da UFPA: em sintonia com o gerencialismo?. 2010. 122 f. Dissertação (Mestrado em Políticas e Gestão Públicas; Gestão Organizacional) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2010.
Resumo: This research examined the personnel policies of the Federal University of Pará (UFPA), aimed at the middle area, implemented by the President's Office of Personnel Management (PROGEP), through the Performance Management and Development from 2006 to 2009 period, in which Institutional Plan was implemented for Technical and administrative (PIDT) with a view to ascertaining whether these actions were developed in line with the ideas of managerialism or New Public Management (NPM). The study opted for qualitative research using interview as a tool to collect data. The informants were managers PROGEP / UFPA who acted in that period. Data interpretation was based on analysis of content from the collation of speeches and documents produced during the period with the managerial categories. Data analysis revealed that the management of people, UFPA has the characteristics of a hybrid management, observing the period studied two models of management: a bureaucratic, rational, focused on processes, contemporary face of public organizations, and other managerialist, adopted by PROGEP in obedience to the mandatory policies of the federal government, being much more present the characteristics of a personnel policy-oriented processes. Concludes that the personnel policy of the UFPA has not been fully tuned to managerialism in the surveyed period
metadata.dc.description.resumo: Esta pesquisa analisou as políticas de Gestão de Pessoas da Universidade Federal do Pará (UFPA), voltadas à área meio, implementadas pela Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (PROGEP) por intermédio da Diretoria de Desempenho e Desenvolvimento, período 2006 a 2009, em que foi implantado o Plano Institucional dos Técnico-administrativos (PIDT), com a finalidade de averiguar se essas ações desenvolveram-se em sintonia com as idéias do Gerencialismo ou Nova Gestão Pública(NGP). O estudo optou pela pesquisa qualitativa, utilizando a entrevista como instrumento para coletar os dados. Os informantes foram os gestores da PROGEP/UFPA que atuaram no referido período. A interpretação dos dados foi realizada com base na análise do conteúdo a partir do cotejamento de falas e documentos produzidos no período com as categorias gerencialistas: Mérito; Flexibilidade; Orientação para resultados; Incentivo; Avaliação de Desempenho e Contratualização. A análise dos dados revelou que a gestão de pessoas da UFPA possui a feição de uma gestão híbrida, observando-se no período pesquisado dois modelos de gestão: um burocrático, racional, voltado para processos, face das organizações públicas contemporâneas, e outro gerencialista adotado pela PROGEP em atendimento as políticas obrigatórias do governo Federal, sendo muito mais presentes nessa gestão os elementos que caracterizam uma política de pessoal burocrática, voltada para processos. Conclui que a política de Gestão de Pessoas (PIDT) da UFPA não esteve totalmente sintonizada ao gerencialismo no período pesquisado
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/12153
Aparece nas coleções:PPGA - Mestrado em Administração

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PolíticaGestaoPessoas_Tavares_2010.pdf920,16 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.