Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/17222
Título : Caracterização comportamental endócrina das fases ontogenéticas de sagüi comum (Callithrix jacchus)
Caracterização comportamental endócrina das fases ontogenéticas de sagüi comum (Callithrix jacchus)
Autor : Castro, Dijenaide Chaves de
Palabras clave : Sagüi comum;Callithrix jacchus;Ontogênese;Comportamento;Hormônio sexuais;Cortisol;Common marmosets;Callithrix jacchus;Ontogeny;Behavior;Sex hormone;Cortisol
Fecha de publicación : 11-nov-2011
Editorial : Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citación : CASTRO, Dijenaide Chaves de. Caracterização comportamental endócrina das fases ontogenéticas de sagüi comum (Callithrix jacchus). 2011. 139 f. Tese (Doutorado em Estudos de Comportamento; Psicologia Fisiológica) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2011.
Resumen : The use of animal models in biomedical research is ever increasing. Models that use primates might also have advantages in terms of low maintenance costs and availability of biological knowledge, thereby favoring their use in different experimental protocols. Many current stress studies use animal models at different developmental stages since biological response differs during ontogeny. The aims of this study were to perform a detailed characterization of the developmental stages of common marmosets (Callithrix jacchus), a very important animal model used in biomedical research. Ten subjects, 6 females and 4 males, were followed from birth to initial adult age (16 months). Behavioral and fecal collection for measurement of adrenal (cortisol) and sex (progesterone, estradiol and androgens) hormones took place twice a week during the first month of life and once a week for the remainder of the study. Behavior was observed for 30 minutes in the morning (0700-09:00h) and afternoon (12:00-14:00h). Behavioral profile showed changes during ontogeny, characterizing the 4 developmental stages and the respective phases proposed by Leão et al (2009).. Differentiation of developmental stages was considered using the onset, end, change and stabilization of the behavioral profile parental care (weaning and carrying), ingestion (solid food), affiliation (social grooming) and autogrooming, agonism (scent marking and piloerection) and play behavior and endocrine profile. Infant weaning and carrying terminated within the infantile stage and the peak of solid food ingestion was recorded in the infantile III phase. Receiving grooming was recorded earlier than grooming performed by the infant and autogrooming. The first episode of scent marking was recorded in the 4th week and it was the least variable behavior, in terms of its onset, which, in almost all animals, was between the 5th and 7th week of life. Solitary play and play with the twin started around the 7th week and play with other members of the group started 8 weeks later. Sex hormone secretion started to differ from basal levels between the 21st and 23rd week of life, in males and females, suggesting that puberty occurs simultaneously in both sexes. Basal cortisol, even at an early age, was higher in females than in males. However, cortisol was not correlated with the juvenile stage, as expected, since this stage corresponds to the transition between infancy and adult age and most behaviors are intensified by this time. The behavioral and endocrine profile of subadult animals did not differ from that of the adults. These results provide more detailed parameters for the developmental process of C. jacchus and open new perspectives for the use of experimental approaches focused on the intermediate ontogenetic phases of this species
Portuguese Abstract: O uso de modelos animais em pesquisa biomédica é cada vez mais crescente e os modelos utilizando primatas devem apresentar vantagens em termos de custos de manutenção e características relacionadas ao maior conhecimento da sua biologia para uso em diferentes protocolos experimentais. Diferentes modelos atuais de pesquisa em estresse utilizam animais em diferentes estágios do desenvolvimento e inúmeros estudos demonstram a diferença na resposta biológica diante de agentes estressores ao longo da ontogênese. Com o objetivo de caracterizar de maneira mais detalhada as fases do desenvolvimento do sagui comum, Callithrix jacchus, importante modelo utilizado em pesquisa biomédica, utilizou-se 10 animais, 6 fêmeas e 4 machos, que foram acompanhados desde o nascimento até o início da idade adulta (16 meses). A coleta de dados comportamentais e de fezes para a mensuração dos hormônios esteroides de origem adrenal (cortisol) e gonadais (progesterona, estradiol e andrógenos) foram realizadas duas vezes por semana no primeiro mês de vida dos filhotes e semanalmente no restante do estudo. As observações comportamentais tiveram duração de 30 minutos e foram realizadas nos turnos matutino (07:00-09:00h) e vespertino (12:00-14:00h).O perfil comportamental de C. jacchus apresentou modificações ao longo da ontogênese caracterizando cada um dos 4 estágios ontogenéticos e suas respectivas fases propostas na classificação de Leão (2009). A diferenciação das etapas do desenvolvimento foi feita a partir do surgimento, término, variação e estabilização no perfil comportamental - cuidado parental (amamentação, transporte) ingestão de alimentos (alimentação sólida), afiliação (catação social recebida e feita e autocatação) agonismo (marcação de cheiro e piloereção) e brincadeira - e no perfil endócrino. O comportamento de amamentação e transporte terminou na fase infantil II e a ingestão alimentar apresentou seu pico na fase infantil III. A catação social recebida antecedeu a catação feita e a autocatação, e o comportamento de marcação de cheiro foi o que apresentou menor variabilidade em relação ao seu início, que se concentrou, em quase todos os animais, entre a 5ª e 7ª semanas de vida. A brincadeira solitária e com o gêmeo principiaram ao redor da 7ª semana e a brincadeira com outros membros do grupo se iniciou 8 semanas depois. A secreção dos hormônios sexuais passou a se diferenciar dos valores basais entre a 21ª e 23ª semanas em machos e fêmeas, sugerindo que a puberdade acontece simultaneamente para os dois sexos. O cortisol basal de fêmeas mesmo em idade imatura foi mais elevado do que nos machos. Contudo, as variações do cortisol não se correlacionaram com o estágio juvenil como esperado uma vez que esse estágio corresponde à transição entre a idade infantil e a idade adulta, e que se expressou com a intensificação da maioria dos comportamentos. Os padrões comportamentais e endócrinos dos adultos não diferiram entre as idades subadulta e adulta. Estes resultados disponibilizam parâmetros de desenvolvimento mais detalhados para C. jacchus e abrem perspectivas para a utilização de abordagens experimentais focadas em determinadas etapas da ontogênese dessa espécie
URI : http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/17222
Aparece en las colecciones: PPGPSICO - Doutorado em Psicobiologia

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción Tamaño Formato  
DijenaideCC_TESE.pdf3 MBAdobe PDFVista previa
Visualizar/Abrir


Los ítems de DSpace están protegidos por copyright, con todos los derechos reservados, a menos que se indique lo contrario.