Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/17228
Title: Comportamento e ecologia acústica da baleia jubarte (Megaptera novaeangliae) na região Nordeste do Brasil
Authors: Santos, Marcos Roberto Rossi
Keywords: Comportamento de canto. Ecologia acústic. Baleia jubarte. Ruídos antropogênicos. Estoque reprodutivo A. nordeste do Brasil;Singing behavior. Acoustic ecology. Humpback whale. Anthropogenic noise. Breeding Stock A. Northeastern Brazil
Issue Date: 7-Aug-2012
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: SANTOS, Marcos Roberto Rossi. Comportamento e ecologia acústica da baleia jubarte (Megaptera novaeangliae) na região Nordeste do Brasil. 2012. 175 f. Tese (Doutorado em Estudos de Comportamento; Psicologia Fisiológica) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2012.
Portuguese Abstract: O conceito de ecologia acústica envolve a relação entre os organismos vivos e o seu ambiente sonoro e é aplicado no presente trabalho para estudar o contexto no qual ocorreu o comportamento de canto da baleia jubarte (Megaptera novaeangliae), considerado o mais complexo comportamento reprodutivo (display) da natureza, na costa nordeste do Brasil, fora da concentração reprodutiva do Banco de Abrolhos, entre os anos de 2005 e 2010. Analiso a ocorrência de machos cantores em diferentes estruturas de grupo, sua distribuição espacial e prováveis relações com fatores oceanográficos, como profundidade, regime de marés e fases da lua. Também descrevo a estrutura acústica e a variação temporal do comportamento de canto, baseado em medições de frequência e tempo dos cantos, fora do Banco de Abrolhos, além de comparar a complexidade do canto, registrada no mesmo período de estudo, entre o Banco de Abrolhos (16°- 19° S, 37°- 39° W), e a Costa Norte adjacente, aqui considerada desde Itacaré (14° S, 38° W) a Aracajú (11° S, 37° W). Ainda busco descrever e analisar as fontes de ruídos antropogênicos no ambiente marinho da área de estudo, produzidos pela atividade de exploração de petroleo e gás e também pelo turismo de observação de baleias, relacionando-os com o nicho acústico utilizado pela jubarte. Os resultados indicaram uma grande plasticidade no comportamento de canto, evidenciado pela ocorrência dos cantores em diversas estruturas sociais, de indivíduos solitários a grupos contendo outros animais, inclusive fêmeas com filhotes, bem como pela diversidade que compõe o canto da espécie, quando comparado entre duas regiões dentro da mesma área de reprodução, como o Banco de Abrolhos e a Costa Norte, que apresenta características oceanográficas distintas. A distribuição dos machos cantores parece estar relacionada com a extensão da plataforma continental na área de estudo. Os ruídos antropogênicos produzidos demonstraram uma faixa de frequências, amplitude sonora e intensidade capazes de interferir acusticamente no comportamento de canto da espécie, podendo resultar em distúrbios durante o período de reprodução da espécie na costa brasileira. Implicações sobre os resultados obtidos na teoria do sistema de acasamento da espécie são discutidas. Dessa forma, pretendo contribuir com o tema da ecologia acustica e gerar informações que subsidiem a conservação da baleia jubarte
Abstract: The acoustic ecology concept involve the relation between the live organisms and their sound environment and is applied in the present work to study the context in which the humpback whale (Megaptera novaeangliae) singing behavior, known as the most complex display in the nature, occurred in the northeastern Brazilian coast, outside the core area of Abrolhos Bank, between 2005 and 2010.I analyze the singer male occurrence , their spatial distribution and probable relations with oceanographic features, such as depth, tide regimen and moon phases. I also describe the acoustic structure and temporal variation of the singing behavior, based on song frequency and time measurements outside the Abrolhos Bank, and further compare the song complexity, registered in the same period, between Abrolhos Bank (16°- 19° S, 37°- 39° W) and the adjacent North Coast, herein considered from Itacaré (14° S, 38° W) to Aracaju (11° S, 37° W). Additionally, I look for describe and analyze anthropogenic noise sources in the marine environment of the study area, produced by the oil industry as well as by the whale watching operation, relating their frequencies to the acoustic niche utilized by the humpbacks. The results indicated a great plasticity in the singing behavior, evidenced by the occurrence of singer males in diverse social structures, from solitary individuals to other groups, even containing females and calves, as well as by the diversity which compound the song, when compared between two regions inside the same breeding area, which present distinct oceanographic characteristics. The singer male distribution may be related with the continental shelf extent along the study area. The anthropogenic noise presented frequency range, amplitude and sound intensity in potential to interfere acoustically in the singing behavior of the species, may resulting in disturbance during the breeding season in the Brazilian coast. Implications about the obtained results in the humpback whale mating system are discussed. In this way, I pretend to contribute with the acoustic ecology subject and provide information to subsidize humpback whale conservation
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/17228
Appears in Collections:PPGPSICO - Doutorado em Psicobiologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MarcosRRS_TESE_2red.pdf2,85 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.