Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/17246
Título: Comportamento do camarão de água doce macrobrachium rosenbergii (De Man, 1879) em cultivos misto e monossexo
Autor(es): Santos, Daniele Bezerra dos
Palavras-chave: Macrobrachium rosenbergii. Cultivo monosexo. Comportamento. Manejo alimentar;Macrobrachium rosenbergii. Monosex Culture. Behavior. Feed management
Data do documento: 23-Dez-2013
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: SANTOS, Daniele Bezerra dos. Comportamento do camarão de água doce macrobrachium rosenbergii (De Man, 1879) em cultivos misto e monossexo. 2013. 141 f. Tese (Doutorado em Estudos de Comportamento; Psicologia Fisiológica) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.
Resumo: Understanding the behavioral activities of freshwater shrimp in captivity is of paramount importance for the appropriate management of the species. In Brazil, the shrimp Macrobrachium rosenbergii is currently the most widely used species in the freshwater shrimp culture due to its high potential for cultivation and good market acceptance. Thus, the present study aimed to describe and characterize the behavioral activities of M. rosenbergii in monosex and in mixed (male and female) (manuscript 1, 2 and 3) populations and the growth performance of this species in restrictive feeding conditions and in different feeding management (manuscript 4 and 5, respectively) . Juvenile and adult shrimps were collected from ponds of the Aquaculture Station - Unidade Especializada em Ciências Agrárias - Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Macaíba/RN and then transferred to the Laboratório de Estudos do Comportamento do Camarão LECC (Laboratory for Shrimp Behavioral Studies) of the Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). For each treatment , eight aquaria of 250 L (50 cm x 50 cm x 100 cm) were used in a closed recirculating water system with artificial lighting, constant aeration , continuous filtration through a biochemical and biological filter (canister filter), and fine sand as substrate . The water quality was monitored daily. The lab consisted of two rooms with artificial lighting system , controlled by a timer with dark / light cycle of 12:12 h . In manuscript 1, the behavioral categories of the species were presented through an ethogram, which described 31 behaviors, subdivided into general and agonistic behaviors. Manuscript 2 compared the behavioral profile of shrimps in male and in female monosex and mixed populations over 24 hours in laboratory. In three types (mixed, male monosex and female monosex) of populations during the light and dark phases of the 24 hour cycle, the shrimps showed higher occurrence of cleaning behavior. Manuscript 3 examined the influence of the color of the shelter on the frequency of its use and behavioral activities of shrimp in mixed, in male monosex and in female monosex populations over 24 hours. We observed that the shrimp M. rosenbergii burrow more frequently during the light phase in male monosex and mixed populations; they also tend to choose the black shelters. Female monosex populations tend to use red and orange shelters. In manuscript 4, we evaluated in laboratory the behavioral activities and growth performance of juvenile shrimps under food restriction. We observed that a mild food restriction may be used since there is no loss concerning the growth of the animals; feeding management on alternate days , compared to daily management can be financially productive both reducing labor costs and reducing the amount of feed used . Manuscript 5 evaluated the behavior of shrimps in monosex and in mixed populations, as well as the latency of reach the food according to feed offer (tray or food dispersal) . Our results indicate that animals adjust to both types of feed offer food dispersal as much as tray, but they spend more time to reach the feed when it is offered in trays (feeders). Comparing culture types (mixed, male monosex and female monosex), the latency to reach the food was lower for female monosex population. The data obtained in this study demonstrate the importance of identifying different pressures and environmental stimuli on the behavioral responses of this species. This knowledge would support management improvement to optimize the levels of animals‟ welfare, resulting in a better zootecnical performance
metadata.dc.description.resumo: O entendimento das atividades comportamentais de camarões de água doce em cativeiro é de suma importância para a indicação de caminhos adequados para o manejo da espécie. O camarão Macrobrachium rosenbergii é atualmente no Brasil a espécie mais utilizada na carcinicultura de água doce devido ao seu alto potencial para cultivo e boa aceitação no mercado. Assim, o presente estudo objetivou descrever e caracterizar as atividades comportamentais de M. rosenbergii em populações mistas e monosexo (macho e fêmeas) (manuscrito 1, 2 e 3), bem como avaliar o desempenho zootécnico desta espécie em condições de restrição de alimento e em diferentes tipos de manejo alimentar (manuscrito 4 e 5, respectivamente). Camarões juvenis e adultos foram coletados de viveiros da Estação de Aquicultura da Unidade Especializada em Ciências Agrárias - Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Macaíba/RN e, em seguida, transferidos para o laboratório de Estudos do Comportamento do Camarão (LECC), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Para cada tratamento, foram utilizados oito aquários de 250 L (50 cm x 50 cm x 100 cm), em sistema fechado de recirculação de água com iluminação artificial, aeração constante, filtração contínua através de filtro bioquímico e filtro biológico (filtro Canister), e areia fina como substrato. A qualidade da água foi monitorada diariamente. O laboratório era composto por duas salas com sistema de iluminação artificial, controlado por um temporizador horário (timer), com ciclo claro/escuro de 12:12 h. No manuscrito 1 foram apresentadas as categorias comportamentais da espécie através de um etograma que descreveu 31 comportamentos, subdivididos em comportamentos gerais e agonísticos. O manuscrito 2 comparou em laboratório a variação das atividades comportamentais dos camarões em populações monossexo e mista ao longo de 24 horas. Nos três tipos de cultivo (misto, monosexo macho e monosexo fêmea), durante a fase de claro e de escuro, os camarões exibiram maior ocorrência do comportamento de limpeza. O manuscrito 3 analisou o efeito da coloração do abrigo sobre a frequência de ocupação e das atividades comportamentais de camarões em cultivos misto, monosexo macho e monosexo fêmea ao longo de 24 horas. Foi observado que os camarões M. rosenbergii se entocam mais na fase de claro do dia, em populações monosexo macho e mista; também, apresentam uma tendência a preferência por abrigo de cor preta. Em cultivo monosexo fêmea, houve uma tendência pela utilização de abrigos de cores vermelha e laranja. No manuscrito 4, avaliamos em laboratório as atividades comportamentais e o desempenho zootécnico de camarões juvenis submetidos a período de restrição alimentar. Observamos que a restrição alimentar leve pode ser utilizada desde que não haja prejuízo com relação ao crescimento dos animais e que, o manejo alimentar praticado em dias alternados, quando comparado ao manejo diário, pode levar a uma economia em termos de custos com mão de obra e uma redução na quantidade de ração utilizada. O manuscrito 5 avaliou o comportamento dos camarões em populações mista e monosexo, bem como a latência de chegada ao alimento em função da oferta alimentar (bandeja ou lanço). Nossos resultados indicam que os animais se adaptam bem à oferta do alimento tanto a lanço quanto em bandeja, mas gastam mais tempo para ter o acesso ao alimento (ração) quando este é ofertado em bandejas (comedouros). Comparando os tipos de cultivo (mistos, monosexo macho e monosexo fêmeas), a latência de chegada ao alimento foi menor para o tratamento monosexo fêmea. Os dados obtidos neste estudo demonstram a importância do conhecimento das respostas comportamentais dessa espécie sob diferentes pressões e estímulos ambientais. Esse conhecimento favorece a melhoria das condições de manejo para a otimização dos níveis de bem-estar dos animais, e em última instancia, resultando em um melhor desempenho zootécnico
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/17246
Aparece nas coleções:PPGPSICO - Doutorado em Psicobiologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DanieleBS_TESE.pdf1,82 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.