Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/17350
Title: Sinalização cromática da condição reprodutiva de fêmeas de segui comum (Callithrix jacchus)
Other Titles: Reproductive signaling in female common marmosets (Callithrix jacchus).
Authors: Moreira, Laís Alves Antônio
Keywords: Visão de cores. Reprodução. Comunicação socio-sexual. Primatas do Novo Mundo. Callithrix jacchus;Color vision. Reproduction. Socio-sexual communication. Callithrix jacchus
Issue Date: 26-Apr-2013
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: MOREIRA, Laís Alves Antônio. Reproductive signaling in female common marmosets (Callithrix jacchus).. 2013. 87 f. Dissertação (Mestrado em Estudos de Comportamento; Psicologia Fisiológica) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.
Portuguese Abstract: Como animais sociais, os primatas usam sinais de diferentes modalidades (acústico, químico, tátil e visual) para transmitir informações sobre status social e sexual a membros da mesma espécie. Dentre essas modalidades, os sinais visuais são amplamente utilizados, especialmente os sinais de cor, uma vez que dentre os mamíferos, os primatas formam o grupo com maior variedade de cores em suas peles e pelos. Trabalhos com espécies de primatas do Velho Mundo sugerem que variações hormonais estejam relacionadas com variações cromáticas visíveis em áreas genitais e faces de machos e fêmeas. Desta forma, pistas cromáticas podem ser usadas por coespecíficos para identificar a condição reprodutiva de um indivíduo. Até o momento, trabalhos com essa mesma abordagem em espécies do Novo Mundo são desconhecidos. Porém, estudos comportamentais e fisiológicos sugerem que diferentes espécies de primatas do Novo Mundo parecem perceber características reprodutivas como o momento da concepção e a fase da gestação em fêmeas. Desta forma, neste trabalho buscamos: i) identificar se existem pistas cromáticas na pele de fêmeas de sagui comum (Callithrix jacchus) que indicam a condição reprodutiva; ii) determinar se essas pistas são perceptíveis aos diferentes fenótipos visuais encontrados na espécie; iii) identificar qual seria o efeito de diferentes condições de iluminação na detecção dessa coloração. Para isso, trabalhamos com 13 fêmeas de sagui comum em quatro condições reprodutivas distintas: gestantes pré-parto, gestantes pós-parto, ovulatórias e não ovulatórias. A coloração de áreas da pele das fêmeas foi mensurada utilizando um espectrofotômetro e, utilizando modelos matemáticos de percepção visual, calculamos os valores de captação quântica para cada tipo de fotorreceptor presente na espécie, os canais de oponência visual e o contraste cromático entre duas áreas corpóreas. Esse trabalho mostra evidências de variação no contraste cromático das peles da genitália e da coxa nas semanas que antecedem e sucedem o parto, formando um padrão de variação em U perceptível a machos e fêmeas em condições naturais de baixa e alta luminosidade. Além disso, evidenciamos padrões de coloração distintos na região da pele genital para fêmeas gestantes que indicam uma sinalização dessa condição reprodutiva. Por fim, apresentamos evidências de que o contraste de cor em fêmeas x ovulatórias e não ovulatórias é superior ao de fêmeas gestantes. Este estudo sugere que existe uma variação cromática na pele genital de fêmeas, que essa variação é perceptível a coespecíficos e que pode estar relacionada às alterações hormonais acentuadas que ocorrem durante a gestação e o ciclo ovariano
Abstract: As social animals, primates use different sensory modalities (acoustic, chemical, tactile and visual) to convey information about social and sexual status to conspecifics. Among these modalities, visual signals are widely used, especially color signals, since primates are the mammalian group that displays the greatest variety of colors in their skin and fur. Studies with Old World primate species suggest that hormonal variations are related to variations in the colors of individual faces and genitals. Therefore, chromatic cues can be used by conspecifics to identify the reproductive condition of an individual. To date, studies with the same approach are unknown for New World species. However, behavioral and physiological studies suggest that different New World primate species seem to perceive reproductive conditions such as the timing of female conception and gestation. Thus, in this study, our aim was to: i) identify whether there are chromatic cues on the skin of female common marmosets, (Callithrix jacchus) that indicate their reproductive condition; ii) define whether this chromatic variation can be perceived by all visual phenotypes known in this species; iii) identify if these chromatic cues can be perceived under different light intensity levels (dim, intermediate and high). For this, we selected 13 female common marmosets in four distinct reproductive conditions: pregnant female preceding parturition, postpartum mothers, noncycling and cycling females. The coloration of the skin in genital and thigh areas in females was measured using a spectrophotometer. Using mathematical models of visual perception, we calculated the values of quantum catch for each photoreceptor type known in this species, the visual opponency channels and color contrast between those body spots. Our results indicate the occurance of chromatic variations in the genital area during the weeks that precede and follow parturition, forming a U-pattern of variation perceptible to males and females in natural conditions of low and high luminosity. Furthermore, we observed distinct color patterns in the genital skin of pregnant and cycling females that indicate their reproductive conditions. Finally, we present evidence of color contrast in noncycling females that is higher than that of pregnant ones. This study suggests that there is a chromatic xii variation in the genital skin of females that can be perceived by conspecifics and that may be related to hormonal changes typical of pregnancy and the ovarian cycle
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/17350
Appears in Collections:PPGPSICO - Mestrado em Psicobiologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
LaisAAM_DISSERT.pdf1,47 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.