Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/17612
Title: Avaliação das condições química e física dos sedimentos do estuário Jundiaí-Potengi
Authors: Medeiros, Rina Lourena da Silva
Keywords: Estuário;Estuário Jundiaí Potengi;Sedimentos;Elementos maiores;Elementos menores;Estuary;Jundiaí Potengi Estuary;Sediments;Major Elements;Minor Elements
Issue Date: 27-Feb-2009
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: MEDEIROS, Rina Lourena da Silva. Avaliação das condições química e física dos sedimentos do estuário Jundiaí-Potengi. 2009. 107 f. Dissertação (Mestrado em Físico-Química; Química) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2009.
Portuguese Abstract: Este trabalho teve como objetivo avaliar, por meio da quantificação, a presença dos elementos maiores e menores nos sedimentos do Estuário Jundiaí-Potengi localizado as margens dos municípios de Macaíba, Natal e São Gonçalo do Amarante no Estado do Rio Grande do Norte, considerando as evidências de atividades antrópicas ao longo deste estuário, no qual se destacam a poluição por efluentes domésticos, tratados e sem tratamento, efluentes industriais e de carciniculturas. A avaliação do estado ambiental desse estuário foi feito através da determinação dos parâmetros físicoquímicos, como granulometria, matéria orgânica e elementos maiores, Al, Fe, Mn e P, e elementos menores, Cd, Cr, Cu, Ni, Pb e Zn em amostras de sedimento deste estuário. As coletas foram feitas em 12 pontos, georeferênciados, na calha, ao longo desse estuário, e em duas coletas com períodos distintos. Foram feitas as determinações das porcentagens de matéria orgânica e a análise granulométrica. A digestão dos sedimentos foi feita com um aparelho de microondas por digestão ácida e as análises quantitativas dos elementos Al, Fe, Cd, Cr, Cu, Mn, Ni, P, Pb e Zn por espectrometria de emissão ótica com plasma acoplado indutivamente Para a análise dos sedimentos tomou-se como referência a metodologia proposta pela US EPA 3051A para a análise dos elementos. A pequena correlação da matéria orgânica com os elementos estudados neste trabalho sugere que estes não sejam de origem antrópica e sim de suporte geoquímico. Os resultados analíticos apresentados pelas amostras de sedimentos de fundo para a área estudada mostraram que a concentração dos elementos ficou abaixo dos valores de referência do folhelho padrão de Turekian & Wedepohl (1961) na grande maioria dos pontos analisados, descaracterizando uma possível contaminação por metais
Abstract: The aim of this study was to quantify the presence of major and minor elements in the sediments of the Jundiaí-Potengi estuary, bordering the municipalities of Macaíba, Natal and São Gonçalo do Amarante in the state of Rio Grande do Norte, Brazil, considering the evidence of anthropic activity along this estuary, resulting in pollution by treated and untreated wastewaters as well as those produced by industry and shrimp farming. The assessment of the environmental status of this estuary was based on physical-chemical parameters, such as granulometry, organic matter and the major (Al, Fe, Mn and P) and minor (Cd, Cr, Cu, Ni, Pb and Zn) elements found in sediment samples. Two collections were made at 12 georeferenced points along the channel of the estuary at different times. Granulometric analysis was carried out and the percentage of organic matter was determined. The sediments were microwave digested using acid digestion and quantitative analyses of the elements Al, Fe, Cd, Cr, Cu, Mn, Ni, P, Pb and Zn were performed by inductively coupled plasma optical emission spectrometry. Sediment analysis followed the methodology proposed by US EPA 3051A for total elements analysis. The small correlation between the organic matter and the elements studied here suggests that they are of geochemical rather than anthropic origin. The analytical results obtained from the bottom sediment samples in the study area show that the concentration of elements was below the reference values for standard shales (Turekian & Wedepohl, 1961) at the vast majority of points analyzed, ruling out a possible contamination by metals
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/17612
Appears in Collections:PPGQ - Mestrado em Química

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RinaLSMpdf.pdf3.37 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.