Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/17757
Title: Validação de metodologia para análise de aminas bioativas em camarão utilizando cromatografia de íons
Authors: Carvalho, Geovane Chacon de
Keywords: Aminas Bioativas. Litopenaeus Vannamei. Camarão. Cromatografia iônica;Bioactive Amines. Litopenaeus Vannamei. Shrimp. Ion chromatography
Issue Date: 27-Jun-2014
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: CARVALHO, Geovane Chacon de. Validação de metodologia para análise de aminas bioativas em camarão utilizando cromatografia de íons. 2014. 86 f. Dissertação (Mestrado em Físico-Química; Química) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Portuguese Abstract: Neste trabalho trabalhou-se com a validação de uma metodologia para análise de aminas bioativas em camarão, considerando ser este um dos principais produtos da balança comercial norte-riograndense, mantendo o Estado do Rio Grande do Norte no topo da lista de exportação brasileira deste produto na última década. O setor da carcinicultura brasileira trabalha exclusivamente com o camarão cinza Litopenaeus Vannamei desde o final da década de 1990. Este trabalho utilizou a cromatografia líquida com detector condutimétrico, usando como fase móvel o ácido metilsulfônico 3 mM (MSA) com gradiente e coluna C18 com fase reversa para o desenvolvimento da metodologia para análise de aminas bioativas em camarão. Na preparação da amostra utilizou-se como solução extrativa ácido tricloroacético a 5% (TCA). Na validação da análise das aminas biotativas (putrescina - PUT, histamina - HIT, agmatina - AGM, espermidina - EPD e espermina - EPN) em camarão, a faixa linear de trabalho foi de 0,1 a 2,0 mg L-1 que se mostrou sensível, homoscedástico, com efeito de matriz, seletivo, exato e preciso. Dessa maneira, considerada viável para determinações dessas aminas bioativas nessa matriz. Determinou-se a concentração destas aminas em camarões frescos (AGM = 0,61 ± 0,05 mg Kg-1, EPD = 2,57 ± 0,14 mg Kg-1 e EPN = 1,79 ± 0,11 mg Kg-1), e com tempo de congelamento pré-determinados, no camarão cozido (AGM = 6,28 ± 0,18 mg Kg-1, EPD = 12,72 ± 0,02 mg Kg-1 e EPN = 22,30 ± 0,60 mg Kg-1), no camarão com vinte e quatro horas de permanência à temperatura ambiente (PUT = 879,52 ± 28,12 mg Kg-1 , AGM = 848,13 ± 19,40 mg Kg-1, EPD = 13,59 ± 0,97 mg Kg-1 e ESPN = 18,47 + 1,57 mg Kg-1). No camarão submetido a congelamento por uma semana, por duas semanas, por três semanas e por quatro semanas, os resultados apresentaram que há um aumento no teor de agmatina (7,31 ± 0,21 mg Kg-1) enquanto que na espermina (1,22 ± 0,14 mg Kg-1) e na espermidina (menor que o limite de quantificação) o houve uma diminuição com o tempo de congelamento, enquanto que há diminuição no teor de espermidina chegando a não ser detectad. A putrescina só foi encontrada no camarão que permaneceu por 24 horas à temperatura ambiente e a histamina não foi encontrada em nenhuma das amostras analisadas
Abstract: In this study, we worked with the validation of a methodology for analysis of bioactive amines in shrimp, considering it to be one of the main products of the northriograndense trade balance, maintaining the state of Rio Grande do Norte topped the list of Brazilian exports of this product the last decade. The sector of the Brazilian shrimp works exclusively with gray shrimp Litopenaeus Vannamei since the late 1990s. This study used liquid chromatography with conductimetric detector, using as the mobile phase methylsulfonic 3 mM acid (MSA) with gradient and phase C18 column with reverse the development of methodology for the analysis of bioactive amines in shrimp. In the sample preparation was used as 5% trichloroacetic acid (TCA) extraction solution. Validation analysis of biotativas amines (putrescine - PUT, histamine - HIST, agmatine - AGM, spermidine - EPD and spermine - EPN) in shrimp, the linear working range was 0.1 to 2.0 mg L-1 to was sensitive, homoscedastic, in effect, selective, accurate and precise array. Thus, considered feasible for these determinations bioactive amines in this array. Determined the concentration of these amines in fresh shrimps (AGM = 0.61 ± 0.05 mg kg- 1 EPD = 2.57 ± 0.14 mg kg-1 and EPN = 1.79 ± 0.11 mg kg-1), and freezing weather predetermined in cooked shrimp (AGM = 6.28 ± 0.18 mg kg-1, EPD = 12.72 ± 0.02 mg kg- 1 and EPN = 22.30 ± 0.60 mg kg-1), the shrimp with twenty-four hour stay at room temperature (PUT = 879.52 ± 28.12 mg kg-1, AGM = 848.13 ± 19.40 mg kg-1, ESPD = 13.59 ± 0.97 mg kg-1 and ESPN = 18.47 + 1.57 mg kg-1). In shrimp subjected to freezing for a week, two weeks, three weeks and four weeks, the results showed that there is an increase in the content of agmatine (7.31 ± 0.21 mg kg-1) while in spermine ( 1.22 ± 0.14 mg kg-1) and spermidine (below limit of quantification) there was a decrease in the freeze time, while there is a decrease in the level of spermidine not reaching detectad. The putrescine was only found in shrimp that remained for 24 hours at room temperature and histamine was not found in any of the samples
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/17757
Appears in Collections:PPGQ - Mestrado em Química

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
GeovaneCC_DISSERT.pdf2,2 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.