Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/20058
Title: Processos criativos com alunos-atores idosos: caminhos de uma dramaturgia de pertencimento
Authors: Silva, Emanuella de Jesus Ferreira da
Keywords: Teatro;Idoso;Dramaturgia;Memória
Issue Date: 22-Apr-2014
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: SILVA, Emanuella de Jesus Ferreira da. Processos criativos com alunos-atores idosos: caminhos de uma dramaturgia de pertencimento. 2014. 122f. Dissertação (Mestrado em Artes Cênicas) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Portuguese Abstract: O presente trabalho pretende expor uma experiência artístico-pedagógica através de um laboratório desenvolvido com alunos-atores senescentes a partir de seus arquivos de memória. Diferentemente de outros trabalhos desenvolvidos com alunos da terceira idade, fazemos uso dos arquivos da memória, onde a dramaturgia se dá a partir das improvisações desenvolvidas das lembranças, ou seja, o texto é construído e não apenas rememorado pelos alunos. Nosso trabalho, todavia, se constrói por um olhar de fora. As memórias afetivas narradas pelos alunos servem de motor para construção do texto e do espetáculo intitulado Vamos falar de Amor. Nesta experiência a professora-encenadora se transforma também em dramaturgista e faz uso de sua imaginação, que de certa forma, também vem revestida de suas próprias memórias, a fim de preencher os vazios deixados pela narrativa, num processo híbrido onde a memória coletiva se mistura a memória individual, metamorfoseando o épico em dramático. Apresentamos o percurso desenvolvido para chegarmos até a construção do texto e partimos do texto para a segunda escritura, o espetáculo. Queremos mostrar que a velhice é composta por diversos matizes, e que esta fase do desenvolvimento humano traz aspectos que se diferenciam de idoso para idoso, e que a educação e o teatro podem representar uma retomada do papel social do idoso no ambiente contemporâneo. Assim sendo, a dramaturgia de memória cria a dramaturgia de pertencimento facilitando em muitos aspectos o Jogo Cênico com esses idosos.
Abstract: The present work is to present an experience artistic and pedagogical means of a laboratory-developed with senescent students from their memory files. Unlike other works developed with students of the third age, we make use of the archives of memory, where the drama takes from improvisations developed memories, in other words, the text is built not just recollected by students. Our work, however, is built by a look from the outside. The affective memories narrated by students serve as an engine for text construction and spectacle titled Vamos Falar de Amor. In this experiment the teacher-director also becomes an dramaturgista, and uses her imagination, that also comes filled with her own memories, in order to complete the gaps of the narrative, in a hybrid process in which the collective memory interlace the individual memory, transforming epic into dramatic. Here the route designed to get to the construction of the text and left the text for the second scripture, the spectacle. We want to show that old age is comprised of various hues, and that this phase of human development brings aspects that differ from old to old, and that education and theater can be a resumption of the social role of the elderly in contemporary surroundings. Therefore, the dramaturgy of memory creates the dramaturgy of belonging, facilitating in many aspects the Scenic Play with the elderly ones.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/20058
Appears in Collections:PPGAC - Mestrado em Artes Cênicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ProcessosCriativosAlunos-atores_Silva_2014.pdf4,6 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.