Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21266
Title: Realidade ou ficção? A influência da autopercepção como parceiro romântico e da autoestima na escolha e preferência de parceiros românticos
Authors: Mafra, Anthonieta Looman
Keywords: Autopercepção;Autoestima;Nível socioeconômico;Parceiros românticos;Preferência;Escolha intercultural
Issue Date: 31-Jul-2015
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: MAFRA, Anthonieta Looman. Realidade ou ficção? A influência da autopercepção como parceiro romântico e da autoestima na escolha e preferência de parceiros românticos. 2015. 274f. Tese (Doutorado em Psicobiologia) - Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.
Portuguese Abstract: Em geral, homens e mulheres procuram por características em seus parceiros que possam aumentar seu sucesso reprodutivo. Porém, a escolha de um parceiro romântico não se baseia apenas no que o indivíduo deseja em um parceiro, mas ele leva em consideração a forma como ele se percebe dentro de determinado ambiente, de modo que a autoavaliação pode mudar de acordo com o contexto no qual o sujeito está inserido. Além do ambiente, a autoestima pode ser um fator que modifica as preferências de parceiros românticos e a forma com a qual as pessoas escolhem estes parceiros por poder influenciar na maneira com que as pessoas se avaliam. A maioria dos estudos que deram origem a padrões hoje considerados universais no estudo de escolha de parceiro romântico foi realizado com universitários, o que pode limitar a abrangência das conclusões por contemplar pessoas de mesmo nível educacional e provavelmente mesmo nível socioeconômico (SES). A presente pesquisa, realizada no Brasil, onde a taxa de desigualdade social elevada, e parte no Canadá teve como objetivo verificar as preferências e escolhas de parceiros românticos e autoavaliação como parceiro romântico em diferentes níveis educacionais e SES. Homens, principalmente de baixo SES, tendem a dar prioridade a status social quando procurando por uma parceira romântica, enquanto o padrão universal é a preferência por atratividade física, e mulheres de baixo SES parecem ter conhecimento dessa preferência de homens de baixo SES ao expressarem que status social é importante para sua autoavaliação. Adicionalmente, os resultados corroboraram a influência do contexto, da autoestima e do SES na autopercepção como parceiro romântico, embora os dois últimos pareçam modular como se dá a influência do contexto sobre a autopercepção dos participantes. Além disso, a presente pesquisa também indicou que as preferências parecem representar as escolhas para as características mais 6 importantes para cada sexo, sendo as demais características moduladas provavelmente pela qualidade de parceiros disponíveis no ambiente.
Abstract: In general, men and women look for characteristics that can indicate improvement of their reproductive success in their romantic partners. However, partner choice is not only based on what the individual want in a partner, but he/she also takes into consideration how they perceive themselves in a determined environment, in a way that self-perception can change according to the context where the individual is inserted in. Besides the environment, self-esteem can be a factor that modifies romantic partner preferences and the way that people choose these partners for being able to influence how people evaluate themselves. Most of the studies that originate today’s universal standards in the study of romantic partner were conducted with undergraduate students, which may limit the coverage of the conclusions for contemplating people of the same educational level and probably also socioeconomic status (SES). The present research, held in Brazil, where the social inequality rate is high, and part in Canada, country with low social inequality, had as goal verifying romantic partners preferences and choices and self-evaluation as romantic partners in different educational level and SES. Men, mainly of low SES, tend to prioritize social status when looking for a romantic partner while the universal pattern is the preference for physical attractiveness, and women of low SES seem to be aware of this preference when expressing that social status is important for their self-perception. In addition, the results corroborate the influence of the context, selfesteem, and SES in the self-perception as a romantic partner, though the latter two appear to modulate how the is the influence of the context on participants’ perception. Moreover, this research also indicated that the preferences appear to represent the choices for the most important characteristics for each sex, being the other characteristics probably modulated by the quantity of available participants in the environment.
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/21266
Appears in Collections:PPGPSICO - Doutorado em Psicobiologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AnthonietaLoomanMafra_TESE.pdf5,44 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.