Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21726
Title: FENDA - Zonas de negociação temporárias: as fricções entre inscrição e não - inscrição que caracterizam um sujeito português no Teatro de Metamorfoses Imperial
Authors: Salvador, André Manuel de Oliveira
Keywords: Performance;Inscrição;Teatro de Metamorfoses Imperiais;Arte e política
Issue Date: 16-Feb-2016
Citation: SALVADOR, André Manuel de Oliveira. FENDA - Zonas de negociação temporárias: as fricções entre inscrição e não - inscrição que caracterizam um sujeito português no Teatro de Metamorfoses Imperial. 2016. 154f. Dissertação (Mestrado em Artes Cênicas) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Portuguese Abstract: O objetivo desta dissertação foi estabelecer um diálogo entre arte e política, a partir dos estudos da performance (COHEN, 1989), (FÉRAL, 2014), (SCHECHNER, 2007), (ZUMTHOR, 2007), (PHELAN, 1992). Tomando como hipótese que as fricções entre inscrição (GIL, 2004, 2009, 2014) e não-inscrição que caracterizam o sujeito português construíram o meu percurso artístico no teatro de metamorfoses imperiais (SLOTERDIJK, 2002). Ou seja, onde o meu corpo surge como espaço de inscrição construiu-se um jogo para uma performance de metamorfoses. Para tal, desenvolvi textos autobiográficos que traduzem as metamorfoses vividas tanto em Portugal como Brasil. Incidindo sobretudo no período em que Portugal aderiu à Zona Euro e às manifestações ocorridas no Brasil desde a minha chegada. A partir da literatura consultada este contexto de crise foi nomeado como teatro da metamorfoses imperais criando o con(texto) para a performance FENDA - Zonas de Negociação Temporárias (2016), que se traduz em dois processos de criação que desenvolvi ao longo da pesquisa e nas experiências artísticas, culturais e sociais que vivi em solo brasileiro. O professor Bhabha, entre outros, ajudou-me, antropologicamente, a pensar em modos de organização do espaço nos países colonizados e nos países colonizadores. No jogo que criei na performance, busquei, então, mecanismos para a negociar a diferença (BHABHA, 2000), e criar as relações de alteridade e o saber que pretendo politizar.
Abstract: The purpose of this dissertation was to establish a dialog between art and politics, through performance studies (COHEN, 1989), (FÉRAL, 2014), (SCHECHNER, 2007), (ZUMTHOR, 2007), (PHELAN, 1992). Assuming as a hypothesis that the frictions between inscription (GIL, 2004, 2009, 2014) and non-inscription that characterize the Portuguese individual make my artistic course in the theatre of imperial metamorphosis (SLOTERDIJK, 2002). Meaning, where my body emerges as a space of inscription it was built a set for a performance of metamorphosis. For such, I’ve developed autobiographical texts that translate the metamorphosis lived both in Portugal as in Brazil. Focusing mostly in the period of Portugal’s adhesion to the Euro Zone and the manifestations occurred in Brazil during my stay. Through consulted literature, this context of crisis was designated as theatre of imperial metamorphosis creating a con(text) for the performance FENDA – Zonas de Negociação Temporárias, that translates in two processes of creation that I’ve developed throughout the research and in the artistic, social and cultural experiences that I lived in Brazilian soil. Professor Bhabha, amongst others, helped me anthropologically to think in modes of space organization in colonized and colonizing countries. Therefore in the performative game I have created, I sought mechanisms to negotiate the difference and create the relations of alterity and the knowledge I intend to politicize.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21726
Appears in Collections:PPGAC - Mestrado em Artes Cênicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
FENDAZonasNegociacao_Salvador_2016.pdf3,08 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.