Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21932
Title: Análise de causa raiz e análise modal de falhas e efeitos em unidades de terapia intensiva: uma revisão sistemática
Authors: Menezes, Luzia Clara Cunha de
Keywords: Análise de causa raiz;Análise modal de falhas e efeitos;Unidade de terapia intensiva;Segurança do paciente
Issue Date: 19-Aug-2016
Citation: MENEZES, Luzia Clara Cunha de. Análise de causa raiz e análise modal de falhas e efeitos em unidades de terapia intensiva: uma revisão sistemática. 2016. 51f. Dissertação (Mestrado Profissional em Gestão da Qualidade em Serviços de Saúde) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Portuguese Abstract: Os serviços de saúde têm cada vez mais incorporado novas tecnologias e técnicas acompanhadas de riscos adicionais à segurança dos pacientes. Pacientes internados em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) estão mais susceptíveis a erros. Dentre as ferramentas utilizadas no mundo para reduzir a ocorrência ou recorrência desses erros na assistência à saúde, destacam-se a Análise de Causa-Raiz (ACR) e Análise Modal de Falhas e Efeitos (AMFE). O objetivo do estudo foi identificar e analisar a aplicação das ferramentas ACR e AMFE para a melhoria da qualidade da assistência em UTI. Revisão sistemática de literatura baseada no protocolo PRISMA. Foram utilizadas as seguintes bases de dados: Scopus, PubMed, SciELO, LILACS, Web of Science, Science Direct, Cochrane, WHOLIS, PAHO e EMBASE. A análise qualitativa dos artigos foi realizada através da aplicação de uma versão adaptada e resumida do guia SQUIRE 2.0. Incluídos artigos originais indexados nas bases de dados e que cumprissem 60% dos critérios do SQUIRE 2.0 adaptado. Foram recuperados 1674 documentos nas buscas e, após as análises pertinentes, foram incluídos 18 artigos na revisão. Desses, 16 foram publicados entre 2010 e 2016, 10 foram desenvolvidos nos Estados Unidos, 11 foram realizados em UTI Pediátrica ou Neonatal, 16 utilizaram AMFE em diversas temáticas, 13 realizaram intervenções para melhoria da qualidade e desses, 12 utilizaram indicadores para medição da melhoria relatando resultados positivos. Esses dados sugerem preocupação com o planejamento da qualidade, sendo importante ressaltar a utilização de indicadores para medir a melhoria da qualidade na maioria dos estudos selecionados. Essa revisão reforça a importância do uso dessas ferramentas para a melhoria da qualidade da assistência nas UTI, permeando as instituições de saúde de comportamentos que garantam mais segurança, contribuindo para o desenvolvimento de uma cultura de segurança organizacional.
Abstract: Health services have increasingly incorporated new technologies and techniques accompanied by additional risk to patient safety. Patients in Intensive Care Unit (ICU) are more susceptible to errors. Among the tools used in the world to prevent the occurrence or recurrence of these errors in health care, we highlight the Root Cause Analysis (RCA) and Failure Modes and Effects Analysis (FMEA). The objective of this study was to identify and analyze the application of RCA and FMEA tools for improving the quality of care in ICU. Systematic review of literature based on the PRISMA. We used the following data bases: Scopus, PubMed, SciELO, LILACS, Web of Science, Science Direct, Cochrane, WHOLIS, PAHO and EMBASE. The qualitative analysis of the articles was conducted by applying an adapted and abridged version of SQUIRE 2.0 guide. 1674 documents were recovered in searches and, after the relevant tests, 18 were included in the review articles. Of these, 16 were published between 2010 and 2016, 10 were developed in the United States, 11 were conducted in the Pediatric ICU or Neonatal, 16 used FMEA on different topics, 13 performed interventions for improvement of quality and of those, 12 have used indicators for measuring the improvement in reporting positive results. These data suggest concern with quality planning, it is important to highlight the use of indicators to measure the improvement of quality in most of the selected studies. This review underscores the importance of using these tools to improve the quality of care in the ICU, permeating the health institutions of behaviors that ensure more safety, contributing to the development of an organizational safety culture.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21932
Appears in Collections:QUALISAÚDE - Mestrado Profissional Gestão da Qualidade em Serviços de Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
LuziaClaraCunhaDeMenezes_DISSERT.pdf756,97 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.