Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/23042
Título: Efeito do etanol e flunitrazepam na atratividade de dípteros necrófagos à carcaça de rato em um fragmento de Mata Atlântica no município do Natal (RN) e detecção dessas substâncias por espectroscopia no infravermelho próximo
Título(s) alternativo(s): Effect of ethanol and flunitrazepam attractive necrofagous insect for rats carcasses in a fragment of Atlantic Forest area in Natal (RN) and detection of these substances by near infrared spectroscopy
Autor(es): Baia, Tainá Costa
Palavras-chave: Atratividade;Entomofauna cadavérica;Etanol;Droga de estupro;Espectroscopia do infravermelho próximo (NIR)
Data do documento: 29-Out-2015
Citação: BAIA, Tainá Costa. Efeito do etanol e flunitrazepam na atratividade de dípteros necrófagos à carcaça de rato em um fragmento de Mata Atlântica no município do Natal (RN) e detecção dessas substâncias por espectroscopia no infravermelho próximo. 2015. 88f. Dissertação (Mestrado em Biologia Parasitária) - Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.
Abstract: Estudos que demostrem a atratividade de insetos frente a carcaças tratadas com flunitrazepam e etanol são escassos na literatura. Dessa forma, o presente estudo teve como objetivo avaliar o efeito do etanol e do flunitrazepam na atratividade e diversidade de insetos em carcaças de ratos, bem como avaliar a presença dessa substância nos insetos imaturos usando a espectroscopia no infravermelho próximo (NIR) e técnicas de classificação multivariada: PCA (análise de componente principal), LDA (análise linear discriminante), SPA (algoritmo das projeções sucessivas) e GA (algoritmo genético) como ferramenta. Foram utilizados 32 ratos Wistar divididos em quatro grupos contendo oito animais em cada, sendo: grupo 1: tratado com etanol; grupo 2: flunitrazepam; grupo 3: etanol e flunitrazepam; grupo 4: água (controle). Os animais foram divididos em 32 armadilhas de cheiro colocadas em uma área de preservação ambiental, de bioma predominantemente de Mata Atlântica, no município do Natal - Rio Grande do Norte (RN), e monitoradas por cinco dias consecutivos, sendo realizadas coletadas diárias de adultos e de imaturos durante o terceiro e quarto dia. Os insetos adultos e imaturos foram identificados com auxílio de chaves dicotômicas, e os imaturos foram utilizados para a análise química através do NIR. Foram coletados 5.407 insetos, pertencentes às ordens Diptera, Coleoptera, Hymenoptera e Lepdoptera, dos quais foram identificadas 11 famílias: Calliphoridae (36,15%), Sarcophagidae (6,10%), Fannidae (6,15%), Anthomyidae (2,34%), Muscidae (1,31%), Phoridae (0,57%), Ullididae (0,24%), Drosophilidae (0,07%), Sthaphilinidae (0,01%), Formicidae (35,25%) e Vespidae (6,08%). Três novos registros de interesse forense foram feitos para o Estado do RN, sendo duas espécies da família Muscidae (Synthesiomyia nudiseta e Ophyra chalcogaster) e uma Phoridae (Megaselia scalaris). A maior atratividade de insetos foi observada para o tratamento utilizando etanol e flunitrazepam juntos (36,67% dos insetos coletados), quando comparados com o tratamento utilizando etanol (22,97%), flunitrazepam (12,87%) e ao grupo controle (27,48%). Os dados obtidos no presente estudo nos permite concluir que o tratamento etanol e flunitrazepam concomitantes provoca maior atratividade de insetos, no entanto, não há espécie e/ou padrão de sucessão entomológica exclusivo para um determinado tipo de tratamento. Através das técnicas de classificação multivariada (PCA, LDA, SPA, e GA) foram selecionadas cinco variáveis pelo SPA-LDA e dezessete pelo GA-LDA com características químicas inerente ao flunitrazem e etanol, permitindo a separação dos diferentes grupos. Portanto, o NIR e as técnicas de classificação multivariada se mostraram um método eficaz para a detecção de etanol e flunitrazepam em larvas de insetos provenientes de exames necroscópicos, permitindo ainda manter o exemplar de inseto intacto.
Resumo: Estudos que demostrem a atratividade de insetos frente a carcaças tratadas com flunitrazepam e etanol são escassos na literatura. Dessa forma, o presente estudo teve como objetivo avaliar o efeito do etanol e do flunitrazepam na atratividade e diversidade de insetos em carcaças de ratos, bem como avaliar a presença dessa substância nos insetos imaturos usando a espectroscopia no infravermelho próximo (NIR) e técnicas de classificação multivariada: PCA (análise de componente principal), LDA (análise linear discriminante), SPA (algoritmo das projeções sucessivas) e GA (algoritmo genético) como ferramenta. Foram utilizados 32 ratos Wistar divididos em quatro grupos contendo oito animais em cada, sendo: grupo 1: tratado com etanol; grupo 2: flunitrazepam; grupo 3: etanol e flunitrazepam; grupo 4: água (controle). Os animais foram divididos em 32 armadilhas de cheiro colocadas em uma área de preservação ambiental, de bioma predominantemente de Mata Atlântica, no município do Natal - Rio Grande do Norte (RN), e monitoradas por cinco dias consecutivos, sendo realizadas coletadas diárias de adultos e de imaturos durante o terceiro e quarto dia. Os insetos adultos e imaturos foram identificados com auxílio de chaves dicotômicas, e os imaturos foram utilizados para a análise química através do NIR. Foram coletados 5.407 insetos, pertencentes às ordens Diptera, Coleoptera, Hymenoptera e Lepdoptera, dos quais foram identificadas 11 famílias: Calliphoridae (36,15%), Sarcophagidae (6,10%), Fannidae (6,15%), Anthomyidae (2,34%), Muscidae (1,31%), Phoridae (0,57%), Ullididae (0,24%), Drosophilidae (0,07%), Sthaphilinidae (0,01%), Formicidae (35,25%) e Vespidae (6,08%). Três novos registros de interesse forense foram feitos para o Estado do RN, sendo duas espécies da família Muscidae (Synthesiomyia nudiseta e Ophyra chalcogaster) e uma Phoridae (Megaselia scalaris). A maior atratividade de insetos foi observada para o tratamento utilizando etanol e flunitrazepam juntos (36,67% dos insetos coletados), quando comparados com o tratamento utilizando etanol (22,97%), flunitrazepam (12,87%) e ao grupo controle (27,48%). Os dados obtidos no presente estudo nos permite concluir que o tratamento etanol e flunitrazepam concomitantes provoca maior atratividade de insetos, no entanto, não há espécie e/ou padrão de sucessão entomológica exclusivo para um determinado tipo de tratamento. Através das técnicas de classificação multivariada (PCA, LDA, SPA, e GA) foram selecionadas cinco variáveis pelo SPA-LDA e dezessete pelo GA-LDA com características químicas inerente ao flunitrazem e etanol, permitindo a separação dos diferentes grupos. Portanto, o NIR e as técnicas de classificação multivariada se mostraram um método eficaz para a detecção de etanol e flunitrazepam em larvas de insetos provenientes de exames necroscópicos, permitindo ainda manter o exemplar de inseto intacto.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/23042
Aparece nas coleções:PPGBP - Mestrado em Biologia Parasitária

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
TainaCostaBaia_DISSERT.pdf3,47 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.