Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/23350
Title: Corpos do afeto: ensaio sobre dança, estesiologia e educação
Authors: Ramos, Thays Anyelle Macêdo da Silva
Keywords: Corpo;Afeto;Dança;Lecuona;Educação estesiologica
Issue Date: 17-Feb-2017
Citation: RAMOS, Thays Anyelle Macêdo da Silva. Corpos do afeto: ensaio sobre dança, estesiologia e educação. 2017. 250f. Tese (Doutorado em Educação) - Centro de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Portuguese Abstract: Na tese, vestimos o afeto de um entendimento fenomenológico, a possibilidade de um corpo que por sua capacidade afetiva se abre ao outro para interrogar sua própria existência, criando e recriando a cultura, ampliando o processo de conhecer, sentir, pensar, agir, ser, transformar-se. Nesse contexto, a presente tese afirma o corpo e sua possibilidade de afeto em Lecuona, obra coreográfica da Companhia de Dança Grupo Corpo, como uma educação estesiológica. Os objetivos da pesquisa transcorrem entre lançar um olhar fenomenológico sobre as tramas de amor dançadas em Lecuona; estabelecer conexões entre as expressões filosóficas e artísticas. Sendo a primeira em busca de uma compreensão do corpo, da estesia e do afeto e a segunda, mediante o envolvimento da pesquisa nas poéticas da dança. Conexão que oportuniza a reflexão sobre uma educação estesiológica. O percurso metodológico dessa pesquisa se encoraja em uma atitude fenomenológica de Maurice Merleau-Ponty. Neste aspecto, destacamos a redução fenomenológica para interrogar a experiência vivida em busca de novos sentidos e significados relativos ao corpo e sua possibilidade de afeto nesta pesquisa. Como referência para descrever as cenas de Lecuona, fizemos uso do roteiro para apreciação de obras coreográficas ―A dança como carta do visível, do corpo e do movimento humano‖, desenvolvido pelo Grupo Estesia/DEF/UFRN. Os critérios das cenas escolhidas para descrição foram pautados na significação, no que nos fazem pensar sobre a estesia do corpo, as poéticas do movimento, os fluxos estéticos, e a relação da dança com a existência e com a educação e a arte, conforme nos orienta o roteiro em questão para apreciação de obras coreográficas. Fizemos uso do vídeo da dança, das imagens, entrevistas com o coreógrafo e com os bailarinos. A tese em questão se divide em quatro capítulos. No primeiro, construímos um pensamento sobre o afeto, cujas principais referências são: Maurice Merleau-Ponty, com sua ontologia, suas noções de sensível e corpo estesiológico – este corpo capaz de sensação que através do movimento do olhar que é significação, abre-se ao mundo das relações, expressa- se e inaugura as possibilidades de conhecimento–, como também Michel Maffesoli e sua convocação a uma ―ordo amoris‖ de Max Sheler, esse buscando o irrefletido dessa noção como uma ordem aos afetos como ligame societal. No segundo capítulo, convocamos Georges Didi-Huberman para desenhar uma dimensão estética que se encontra na imagem dos ―vagalumes‖ e, assim, pensarmos a dança e seus fluxos estéticos como capacidade afetiva e interrogativa da existência. Assim, refletimos sua potência para um estado de performance (bailarino-espectador) como criação de campos afetivos. Dentro desses pressupostos, pensamos as poéticas do Grupo Corpo nesse cenário da dança brasileira. No terceiro, trilhamos com o olhar os gestos dançados dos bailarinos de Lecuona, descrevemos suas tramas amorosas repletas de afeto e conhecimento. Por fim, no quarto capítulo, mediante o pensamento afetivo construído nos três capítulos antecedentes, refletimos sobre uma educação estesiológica que se configura no corpo e pelo afeto. Uma educação que vai além de instrução e técnica, uma educação que emerge das sensações, que vê no corpo e em suas possibilidades de afeto, um espaço de aprendizados significativos, envolvidos por uma dimensão estética do existir, articulando, criando e recriando sentidos nas diversas relações da existência. Neste entendimento, Lecuona reverbera as potencialidades educativas dessa pesquisa ao nos incendiar com seu amor: ao nos fazer experimentar as sensações da dança e nos envolver em seus sentidos, operando em nós campos de reflexões sobre nossa própria existência.
Abstract: In the thesis, we do not think of affection as a classification of positive and fraternal emotions. However, we clothe the affection of a phenomenological understanding, the possibility of a body that by its affective capacity opens itself to another to interrogate its own existence, creating and recreating culture, broadening the process of knowing, feeling, thinking, acting, being, becoming. In this context, the present thesis affirms the body and its possibility of affection in Lecuona, choreographic work of the Dance Company Grupo Corpo, as a esthesiological education. The objectives of the research run between throwing a phenomenological look at the love plots danced in Lecuona; to establish connections between philosophical and artistic expressions. The first one in search of an understanding of the body, of the estesia and the affection and the second, by means of the research involvement in the poetics of the dance. Connection that facilitates the reflection on a esthesiological education. The methodological approach of this research is Maurice Merleau-Ponty's phenomenological attitude. In this respect, we emphasize a phenomenological reduction to interrogate a lived experience in search of new meanings and meanings related to the body and its possibility of affection in this research. As a reference to describe the scenes of Lecuona, we made use of the script for appreciation of choreographic works ―A dança como carta do visísivel do corpo e do movimento humano‖. The criteria of the scenes chosen for description were based on meaning, on what makes us think about the body's esthetics, the poetics of the movement, the aesthetic flows, and the relationship of dance with existence and with education and art, according to Guides the script in question for appreciation of choreographic works. We made use of the video of the dance, of the images, interviews with the choreographer and with the dancers. The thesis in question is divided into four chapters. In the first, we construct a thought about affection, whose main references are: Maurice Merleau-Ponty, with his ontology, his notions of sensitiveness and the body of the estesia. Also we are Michel Maffesoli and his call to an "ordo amoris" by Max Sheler, who sought the unreflective of this notion as an order to affections. In the second chapter, we called Georges Didi-Huberman to draw an aesthetic dimension that is found in the image of the "fireflies" and, thus, to think of dance and its aesthetic flows as the affective and interrogative capacity of existence. Thus, we reflect its potency for a state of performance (dancer-spectator) as the creation of affective fields. Within these assumptions, we think about the poetics of Grupo Corpo in this scene of Brazilian dance. In the third, we look at the danced gestures of the dancers of Lecuona, we describe their amorous plots full of affection and knowledge. Finally, in the fourth chapter, through the affective thinking built up in the three previous chapters, we reflect on a esthesiological education that is configured in the body and by affection. An education that goes beyond instruction and technique, an education that emerges from the sensations that it sees in the body and its possibilities of affection, a space of meaningful learning, involved by an aesthetic dimension of existing, articulating, creating and recreating meanings in the diverse relations of existence. In this understanding, Lecuona reverberates the educational potential of this research by burning us with his love: by making us experience the sensations of dance and engaging in his senses, operating in us fields of reflection on our own existence.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/23350
Appears in Collections:PPGED - Doutorado em Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CorposAfetoEnsaio_Ramos_2017.pdf4,23 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.