Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/23642
Título: Análise da qualidade de vida e fatores de risco para a Síndrome de Burnout em profissionais de saúde
Autor(es): Paiva, Lucila Corsino de
Palavras-chave: Síndrome de burnout;Qualidade de vida;Profissional de saúde;Hospital
Data do documento: 7-Mar-2017
Citação: PAIVA, Lucila Corsino de. Análise da qualidade de vida e fatores de risco para a Síndrome de Burnout em profissionais de saúde. 2017. 69f. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Abstract: The changes that have taken place worldwide, in organizations, in political and social relations, have caused changes in the world of work and have generated a strong impact on workers' health and their quality of life, such as stress. Allowing individuals to become vulnerable to Burnout Syndrome, characterized by emotional exhaustion, depersonalization, and professional achievement. In this context, the general objective was to analyze the quality of life and the risk factors for burnout and to verify the possible associations between the dimensions of burnout and the domains of quality of life presented by doctors, nurses and nursing technicians. A sample of 436 professionals was evaluated in two university hospitals in the Northeast of Brazil, in a cross-sectional and descriptive study with a quantitative approach. The evaluation was carried out through the self-application of the following instruments: Burnout Syndrome Inventory, World Health Organization Quality of Life Brief and a complementary questionnaire addressing socio-demographic and labor variables. Data were analyzed through descriptive and inferential statistics. It was detected that most professionals studied had low emotional exhaustion, high depersonalization and low professional achievement between physicians and nursing technicians, however the nurses expressed high professional achievement (p = 0,04 e 0,01). There were associations in the nurses' class between depersonalization and degree of formation; In the nursing technicians' class (p = 0.04), emotional exhaustion and the variables: degree of training and place of work, and between depersonalization and gender; In the medical class, between depersonalization and number of links and professional achievement and degree of training (p = 0.01). We found associations between emotional exhaustion and the psychological domain of quality of life in the nurses' class; Between exhaustion and the psychological domains and social relations in nursing technicians; And professional achievement and social relations in the medical profession (p = 0.03). It can be observed that there are factors peculiar to the exercise of health professionals that can trigger the syndrome in the professionals investigated, as well as the influence of the syndrome on the quality of life of these workers. It is suggested that new research be carried out with these professionals, and that these results may contribute to implement the proposition of preventive measures regarding the mental health of health professionals.
Resumo: As mudanças que tem ocorrido a nível mundial, nas organizações, nas relações políticas e sociais, têm provocado alterações no mundo do trabalho e gerado um forte impacto na saúde e qualidade de vida do trabalhador, a exemplo do estresse. Permitindo que os indivíduos tornem-se vulneráveis a Síndrome de Burnout, esta é caracterizada por exaustão emocional, despersonalização e realização profissional. Nesse contexto, teve-se por objetivo geral analisar a qualidade de vida e os fatores de risco de burnout e verificar as possíveis associações entre as dimensões de burnout e os domínios da qualidade de vida apresentadas por médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem. Avaliou-se uma amostra de 436 profissionais em dois hospitais universitários da região Nordeste do Brasil, em um estudo transversal e descritivo com abordagem quantitativa. Procedeu-se a avaliação por meio da autoaplicação dos seguintes instrumentos: Inventário da Síndrome de Burnout, World Health Organization Quality of Life Bref e um questionário complementar abordando as variáveis sociodemográficas e do trabalho. Os dados obtidos foram analisados por meio da estatística descritiva e inferencial. Foram detectados que a maioria dos profissionais estudados apresentava baixa exaustão emocional, alta despersonalização e baixa realização profissional entre médicos e técnicos de enfermagem, entretanto, os enfermeiros expressaram alta realização profissional (p = 0,04 e 0,01). Verificaram-se associações, na classe dos enfermeiros, entre despersonalização e grau de formação; na classe dos técnicos de enfermagem (p = 0,04), exaustão emocional e as variáveis: grau de formação e local de trabalho, e entre despersonalização e sexo; e na classe médica, entre despersonalização e número de vínculos e realização profissional e grau de formação (p = 0,01). Verificaram-se associações entre a exaustão emocional e o domínio psicológico da qualidade de vida na classe de enfermeiros; entre a exaustão e os domínios psicológico e relações sociais em técnicos de enfermagem; e realização profissional e relações sociais na classe médica (p = 0,03). Pode-se observar que existem fatores peculiares do exercício dos profissionais de saúde que podem desencadear a síndrome nos profissionais investigados, bem como a influencia da síndrome na qualidade de vida desses trabalhadores. Sugere-se que novas pesquisas sejam realizadas com esses profissionais, e que esses resultados podem contribuir para instrumentar a proposição de medidas preventivas quanto à saúde mental dos profissionais de saúde.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/23642
Aparece nas coleções:PPGCSA - Doutorado em Ciências da Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
LucilaCorsinoDePaiva_TESE.pdf11,42 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.