Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/23761
Título: Sarcopenia e inflamm-aging prevalência e fatores associados em idosos institucionalizados
Autor(es): Oliveira Neto, Leônidas de
Palavras-chave: Instituição de longa permanência para idosos;Saúde do idoso institucionalizado;Doença crônica;Doenças moleculares;Citocinas;Sarcopenia
Data do documento: 5-Jun-2017
Citação: OLIVEIRA NETO, Leônidas de. Sarcopenia e inflamm-aging prevalência e fatores associados em idosos institucionalizados. 2017. 101f. Tese (Doutorado em Saúde Coletiva) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Resumo: Introduction: The diagnosis of sarcopenia is restricted to those with good physical and cognitive capacity, not being adapted to the conditions of the institutionalized elderly. In addition, dispite the loss of muscle mass is determinant for its diagnosis, associated reduction of fat mass has been observed in sarcopenia. Although the inflammatory state is considered a trigger to loss of muscle mass, reduction in adipose tissue has been associated with the reduction of the inflammatory state, competing in the theoretical construct of the association between inflammation and sarcopenia. Objective: To discuss the diagnosis of sarcopenia in institutionalized elderly patients and to verify the association between inflammation and sarcopenia, as well as to analyze their associated factors. Methodology: Three studies were conducted in elderly people of both sexes, living in nursing homes in the city of Natal / RN. In study 1 (n = 219) an adaptation of the European Consensus for Diagnosis of Sarcopenia (2010) was carried out, adding elderly people with low physical and cognitive capacity. In study 2 (n = 219) it was verified which factors are associated with sarcopenia. In study 3 (n = 187), the analysis of elderly conglomerates according to their inflammatory state was performed and the factors associated with this condition were verified. Results: Inclusion of elderly people with low physical and cognitive status (study 1) increased the prevalence of sarcopenia by 32.2%. In study 2, the factors associated with sarcopenia were knee height, eutrophy and excess weight (according to BMI) and the ability to ambulate. In study 3 it was possible to verify that increase of 1 unit μg / dL in LDL, HDL and triglycerides presented a 1.5%, 4.1% and 0.9% increase in the chance of inflamm-aging and elderly individuals (≥80 years ) had an 84.9% greater chance of inflammation. Conclusion: Inclusion of elderly with low physical and cognitive capacity to calculate sarcopenia is valid and represents more appropriately the institutionalized elderly, presenting the anthropometric and physical aspects as their main associated factors. In addition, the biochemical and anthropometric indicators demonstrated a relationship of sarcopenia with malnutrition. In addition, no association of inflammation with sarcopenia was observed, corroborating the construct that in sarcopenia there is no selective muscle mass loss.
metadata.dc.description.resumo: Introdução: O diagnóstico da sarcopenia é restrito aqueles com boa capacidade física e cognitiva, não sendo adaptado às condições dos idosos institucionalizados. Além disso, apesar da perda de massa muscular ser determinante para seu diagnóstico, redução associada de massa gorda tem sido observada na sarcopenia. Ademais, embora o estado inflamatório seja considerado um gatilho da perda de massa muscular, a redução no tecido adiposo tem sido associado à redução do estado inflamatório, concorrendo no constructo teórico da associação entre inflamm-aging e sarcopenia. Objetivo: Discutir o diagnóstico para sarcopenia em idosos institucionalizados e verificar a associação entre inflamm-aging e sarcopenia, assim como analisar seus fatores associados. Metodologia: Três estudos foram conduzidos em idosos de ambos os sexos, residentes em instituições de longa permanência na cidade do Natal/RN. No estudo 1 (n=219) foi realizado uma adaptação do Consenso Europeu para Diagnóstico da Sarcopenia (2010) agregando idosos com baixa capacidade física e cognitiva. No estudo 2 (n=219) foi verificado quais os fatores estão associados à sarcopenia. No estudo 3 (n=187) foi realizado análise de conglomerados de idosos segundo seu estado inflamatório e verificado os fatores associados à esta condição. Resultados: Inclusão de idosos com baixa condição física e cognitiva (estudo 1) acresceu em 32,2% a prevalência de sarcopenia. No estudo 2, os fatores associados à sarcopenia foram altura do joelho, eutrofia e excesso de peso (segundo IMC) e capacidade de deambular. No estudo 3 foi possível verificar que aumento de 1 unidade μg/dL no LDL, HDL e triglicerídeos apresentaram aumento de 1,5%, 4,1% e 0,9% a chance de inflamm-aging e idosos longevos (≥80 anos) possuíram 84,9% mais de chance de inflamm-aging. Conclusão: Inclusão de idosos com baixa capacidade física e cognitiva para cálculo de sarcopenia é valida e representa de modo mais adequado os idosos institucionalizados, apresentando o aspectos antropométricos e físicos como seus principais fatores associados. Ademais, os indicadores bioquímicos e antropométricos demonstraram relação da sarcopenia com desnutrição. Além disso, não foi observado associação do inflamm-aging com sarcopenia, corroborando o constructo de que na sarcopenia não ocorre perda seletiva da massa muscular.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/23761
Aparece nas coleções:PPGSCOL - Doutorado em Saúde Coletiva

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
LeonidasDeOliveiraNeto_TESE.pdf1,63 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.