Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/24150
Título: Mensuração da ecoeficiência das micro e pequenas empresas da cadeia produtiva do petróleo e gás potiguar, com uso da taxonomia CE7
Título(s) alternativo(s): Measurement of the small business of supply chain oil and gas potiguar, using the CE7 taxonomy
Autor(es): Bezerra, Paulo Ricardo Cosme
Palavras-chave: Gestão ambiental;Sustentabilidade;Ecoeficiência;Cadeia produtiva do petróleo
Data do documento: 21-Jul-2017
Citação: BEZERRA, Paulo Ricardo Cosme. Mensuração da ecoeficiência das micro e pequenas empresas da cadeia produtiva do petróleo e gás potiguar, com uso da taxonomia CE7. 2017. 166f. Tese (Doutorado em Ciência e Engenharia de Petróleo) - Centro de Ciências Exatas e da Terra, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Resumo: This thesis contribute to studies on environmental sustainability in the oil industry by measuring the eco-efficiency of Small Business of Supply chain oil and gas in Rio Grande do Norte. It also seeks to help maximize environmental efficiency, cost reduction, identification of method improvements in operational processes, adding value and strengthening business competitiveness in the region. Eco-efficiency is a management strategy that aims to reduce resource consumption, reduce the impact on nature and provide customers with higher quality products and services. For its measurement, we used the methodology called CE7 taxonomy, an acronym referring to the "seven competences of ecoefficiency" that, when adapted to the environmental strategies to support eco-efficiency, it will show the level of eco-efficiency in which companies are. We analyzed 44 (forty-four) Small business of the oil and gas production chain of Rio Grande do Norte, which works for Petrobras and are part of RedePetro RN. These companies are also part of the project "RN oil, gas and energy production chain" developed by SEBRAE-RN. We collected data from August to October 2016, using the survey method. At the end of the study it was evidenced the absence of eco-efficient Small business in the productive chain and that the best results occurred for 15.91% companies that obtained a level of "almost" eco-efficiency. The environmental strategies that promote eco-efficiency are energy efficiency, Solid Waste Management Plan (SWMP), environmental caution in supplier selection and environmental licensing. Finally, eco-efficiency is not an institutionalized management practice in the small business of this productive chain.
metadata.dc.description.resumo: Esta tese contribui com os estudos concernentes à sustentabilidade ambiental na indústria do petróleo e gás por meio da mensuração da ecoeficiência das Micro e Pequenas Empresas (MPEs) da cadeia produtiva do petróleo e gás no Rio Grande do Norte, buscando auxiliar para a maximização da eficiência ambiental, redução de custos, identificação de melhorias de métodos nos processos operacionais com agregação de valor e fortalecimento da competitividade empresarial na região. A ecoeficiência é uma estratégia de gestão ambiental que tem como objetivo reduzir o consumo de recursos, reduzir o impacto sobre a natureza e fornecer aos clientes produtos e serviços de maior qualidade. Para sua mensuração foi utilizada a metodologia denominada Taxonomia CE7, sigla referente às “sete competências da ecoeficiência”, que, adaptada às estratégias ambientais, mostrará o nível de ecoeficiência em que os empreendimentos se encontram. A pesquisa de campo adota como objeto de estudo 44 MPEs da cadeia produtiva do petróleo e gás potiguar, integrantes do projeto “cadeia produtiva do petróleo, gás e energia do RN”, desenvolvido pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) do RN, que prestam serviço à Petrobras e que fazem parte da RedePetro RN. A coleta de dados ocorreu no período de agosto a outubro de 2016, através do método survey. Ao término do estudo, foram evidenciados a ausência de MPEs ecoeficientes no encadeamento produtivo e que o melhor nível de entrega ocorreu para 15,91% dos empreendimentos que foram diagnosticados como “quase ecoeficientes”. As estratégias ambientais que promovem a ecoeficiência são a eficiência energética, o Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS), os cuidados ambientais na seleção de fornecedores e o licenciamento ambiental. Por fim, a ecoeficiência não é uma prática de gestão institucionalizada na realidade das MPEs desse encadeamento produtivo.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/24150
Aparece nas coleções:PPGCEP - Doutorado em Ciência e Engenharia do Petróleo

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PauloRicardoCosmeBezerra_TESE.pdf3,18 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.