Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25852
Título: Estado nutricional em vitamina A e vitamina E de mulheres no seguimento da lactação
Autor(es): Silva, Ana Gabriella Costa Lemos da
Palavras-chave: Aleitamento materno;Retinol;Alfa-tocoferol;Lactação;Consumo alimentar
Data do documento: 20-Jun-2018
Citação: SILVA, Ana Gabriella Costa Lemos da. Estado nutricional em vitamina A e vitamina E de mulheres no seguimento da lactação. 2018. 89f. Dissertação (Mestrado em Nutrição) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Resumo: In lactation, women need a greater nutritional intake both to replenish nutrients secreted in milk and to ensure adequate nutritional status, as in vitamins A and E, essential for growth, immunity and antioxidant status. Thus, this study aimed to evaluate the nutritional status of vitamin A and vitamin E in over the course of lactation and the relation between usual dietary intake and serum and milk vitamin concentrations. The study was a longitudinal study of 43 lactating women recruited at a public hospital located in Natal-RN, Brazil. The collection of milk, blood and dietary information occurred in three moments: the first between 25 and 74 days postpartum; the second about 30 days after the first and the third 30 days after the second. Retinol and alpha-tocopherol were analyzed by High Performance Liquid Chromatography. Serum alpha-tocopherol <12 μmol/L (517 μg/dL) in serum and <1.05 μmol/L (30 μg/dL) were indicative of low concentrations. Dietary inadequacy was analyzed according to the Estimated Average Requirement (EAR) with intrapersonal variation adjusted by the Multiple Source Method, and the intake was also classified by quartiles of consumption. Serum retinol varied around 1.65 μmol/L over the course of lactation, with 5% of low concentrations only in the first collection, and in the milk 12%, 14% and 12% of low concentrations were identified in the three collections, respectively. Serum alpha-tocopherol decreased in lactation from 30.18 μmol/L in the first collection to 25.49 μmol/L in the third (p=0.008), with an increase in the percentage of deficiency. The concentrations of vitamins in breast milk presented similar values among the samples. Dietary inadequacy of vitamin A and vitamin E was found in 58% and 100% of women, respectively. There was a positive correlation only between serum retinol and vitamin A intake (r=0.403, p=0.007), and higher concentrations of serum retinol were found in women classified as the highest quartile of vitamin A intake (p=0.031). The results found that lactating women are at nutritional risk for vitamin A deficiency and vitamin E, reinforcing the importance of adequate nutrition and monitoring of lactation deficiency.
metadata.dc.description.resumo: Na lactação as mulheres necessitam de um maior aporte nutricional tanto para repor os nutrientes secretados no leite, quanto para garantir o estado nutricional adequado, como nas vitaminas A e E, essenciais para o crescimento, imunidade e estado antioxidante. Sendo assim, este trabalho objetivou avaliar o estado nutricional de vitamina A e vitamina E de mulheres no seguimento da lactação e a relação da ingestão dietética habitual com as concentrações das vitaminas no soro e leite. O estudo foi do tipo longitudinal com 43 mulheres lactantes recrutadas em um hospital público localizado em Natal-RN, Brasil. A coleta de leite, sangue e informações dietéticas ocorreram em três momentos: a primeira entre 25 a 74 dias pós-parto; a segunda por volta de 30 dias após a primeira e a terceira 30 dias após a segunda. O retinol e alfa-tocoferol foram analisados por Cromatografia Líquida de Alta Eficiência. Valores de retinol < 0,7 μmol/L (20 µg/dL) no soro e < 1,05 μmol/L (30 µg/dL) no leite, e de alfa-tocoferol sérico < 12 μmol/L (517 µg/dL) foram indicativos de baixas concentrações. A inadequação dietética foi analisada conforme Estimated Average Requirement (EAR) com variação intrapessoal ajustada pelo Multiple Source Method, e a ingestão também foi classificada por quartis de consumo. O retinol sérico variou em torno de 1,65 μmol/L no seguimento da lactação, com 5% de baixas concentrações apenas na primeira coleta, e no leite foram identificadas 12%, 14% e 12% de baixas concentrações nas três coletas, respectivamente. O alfa-tocoferol sérico diminuiu na lactação, de 30,18 μmol/L na primeira coleta a 25,49 μmol/L na terceira (p=0,008), com aumento no percentual de deficiência. As concentrações das vitaminas no leite materno apresentaram valores semelhantes entre as coletas. A inadequação dietética de vitamina A e vitamina E foi encontrada em 58% e 100% das lactantes, respectivamente. Houve correlação positiva apenas entre o retinol sérico e a ingestão habitual de vitamina A (r=0,403, p=0,007), e maiores concentrações de retinol sérico foram encontrados nas lactantes classificadas no maior quartil de consumo de vitamina A (p=0,031). Os resultados encontrados revelaram que as mulheres lactantes são de risco nutricional para a deficiência de vitamina A e vitamina E, reforçando a importância de uma alimentação adequada e o monitoramento da deficiência durante a lactação.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25852
Aparece nas coleções:PPGNUT - Mestrado em Nutrição

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
AnaGabriellaCostaLemosDaSilva_DISSERT.pdf3,15 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.