Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25853
Título: Uso do OSCE como instrumento de avaliação em ginecologia e obstetrícia: percepção dos alunos de medicina da UFRN
Autor(es): Dantas, Ana Karina da Câmara
Palavras-chave: Educação médica;Ensino-aprendizagem;Avaliação do estudante
Data do documento: 27-Abr-2018
Citação: DANTAS, Ana Karina da Câmara. Uso do OSCE como instrumento de avaliação em ginecologia e obstetrícia: percepção dos alunos de medicina da UFRN. 2018. 79f. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino na Saúde) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Resumo: The Objective Structural Clinical Evoluation (OSCE) is recognized as an excellent competency assessment tool applied in Brazil and implemented in the UFRN medical course since 2011. However, there are few studies, mainly in gynecology and obstetrics that reveal the student's perception this instrument of evaluation. This study allowed to reflect on the use of innovative methodology in the training, recognizing limitations and positive points, in order to improve its applicability. The general objective was to analyze the perception of UFRN medical students about the use of the OSCE as an evaluation tool in gynecology and obstetrics. Fifty-one students from the 10th and 11th periods participated in the study. In the quantitative approach, a semi-structured questionnaire was applied with OSCE issues and an open-ended question "Relate the influence of the OSCE on learning, immediately after the evaluation, and on the qualitative use of the Free Association of Words TALP). The data were submitted to the EVOC software, analyzed according to Bardin in categories and subcategories and by descriptive statistics. In the results, it was observed that there was no statistically significant relationship between the variables, sex, age group and period of the course, used in this study, but in the descriptive analysis most of the students understand what the OSCE is and that it positively influenced their practice, there is impartiality and mastery of content by teachers, the stations are well structured and refine the knowledge. The student perceives the feedback as important in correcting their mistakes, but the interference of the emotional, influences negatively in the process, quoted in 87.9% of the speeches. From the lexicographic analysis carried out by the EVOC program 2000,174 evoked words pointed out that the Social Representations of student perception about the use of the OSCE have a central nucleus based on the category of emotional instability and associates the nervousness and anxiety to the OSCE as an evaluation tool. this your real difficulty. The open question reinforced the reliability of these data. It is concluded that in his perception, the student considers the OSCE a good evaluation tool, a valid experience, that sediments his professional practice and prepares for selective processes and that despite the limiting aspects, such as emotional factors, that can interfere negatively to a good result, the use of this evaluation instrument should be maintained in the discipline of gynecology and obstetrics.
metadata.dc.description.resumo: O Objetive Structural Clinical Evoluation (OSCE) é reconhecidamente uma ferramenta excelente de avaliação de competências, aplicada no Brasil e implantada no curso de medicina da UFRN, desde 2011. Porém são escassos, principalmente na ginecologia e obstetrícia, estudos que revelem a percepção do aluno de medicina sobre este instrumento de avaliação. Este estudo oportunizou refletir sobre a utilização de metodologia inovadora na formação, reconhecendo limitações e pontos positivos, no sentido de melhorar sua aplicabilidade. Traçou-se como objetivo geral analisar a percepção dos alunos de medicina da UFRN sobre o uso do OSCE, como instrumento de avaliação em ginecologia e obstetrícia. Participaram do estudo 58 alunos do 10º e 11º períodos. Na abordagem quantitativa, aplicou-se um questionário semiestruturado, com questões relativas ao OSCE e uma pergunta aberta “Relate a influência do OSCE no seu aprendizado, imediatamente após a realização da avaliação e na qualitativa empregou-se a Técnica de associação livre das palavras (TALP). Os dados foram submetidos ao software EVOC, analisados segundo Bardin em categorias e subcategorias e pela estatística descritiva. Nos resultados observou-se não haver relação estatística significativa entre as variáveis, sexo, faixa etária e período do curso, utilizadas neste estudo, porém na análise descritiva a maioria dos alunos compreende o que é o OSCE e que o mesmo influenciou positivamente sua prática, há imparcialidade e domínio do conteúdo pelos docentes, as estações são bem estruturadas e refinam o conhecimento. O aluno percebe o feedback como importante na correção dos seus erros, mas a interferência do emocional, influencia negativamente no processo, citada em 87,9% das falas. Da análise lexicográfica realizada pelo programa EVOC 2000,174 palavras evocadas apontaram que as Representações Sociais da percepção do aluno sobre o uso do OSCE têm um núcleo central alicerçado na categoria instabilidade emocional e associa o nervosismo e a ansiedade ao OSCE como instrumento de avaliação, sendo essa sua real dificuldade. A pergunta aberta reforçou a fidedignidade destes dados. Conclui-se que na sua percepção, o aluno considera o OSCE uma boa ferramenta de avaliação, uma experiência válida, que sedimenta sua prática profissional e prepara para processos seletivos e que apesar dos aspectos limitantes, como os fatores emocionais, que podem interferir negativamente para um bom resultado, o uso deste instrumento de avaliação deve ser mantido na disciplina de ginecologia e obstetrícia.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25853
Aparece nas coleções:MPEENSA - Mestrado Profissional em Ensino na Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
AnaKarinaDaCamaraDantas_DISSERT.pdf18,24 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.