Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26039
Título: Status de vitamina D e fatores associados em idosos institucionalizados do Natal/RN
Autor(es): Sousa, Sara Estéfani Soares de
Palavras-chave: Vitamina D;Idosos;Instituição de longa permanência
Data do documento: 31-Jul-2018
Citação: SOUSA, Sara Estéfani Soares de. Status de vitamina D e fatores associados em idosos institucionalizados do Natal/RN. 2018. 60f. Dissertação (Mestrado em Nutrição) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Resumo: Among the health problems of the elderly individual, the micronutrient deficiency that is related to various types of diseases. In this context, hypovitaminosis D has been a frequent finding among the elderly individual, especially in those institutionalized. The objective of the present study was to evaluate the vitamin D status and associated factors in elderly living in nursing homes (NH) in Natal/RN. A cross-sectional study was carried out with 153 elderly individuals living in nine Nursing Homes (NH) of the city of Natal-RN, Brazil between 2012 and 2015. The theoretical model was constructed according to the Social Determinants of Health (SDH), being chosen as dependent variable the 25 hydroxyvitamin D [25 (OH)D] level and as independent variables: type of NH, institutionalization time and schooling (distal layers); age, sex, skin color, body mass index, calf and abdominal circumference, physical activity, mobility, dietary intake of vitamin D and calcium, use of vitamin D supplementation, use of antiepileptics (proximal layers); and season (transverse layer). The concentration of 25 (OH) D in serum was determined by chemiluminescence. The elderly diagnosed with "insufficient" status when they presented values less than or equal to 29 ng/mL. Food consumption data were obtained by direct weighing of food method. Pearson's Chi-square test was used to ascertain the associations between variables. The mean age of the participants was 81.7 (9.2) years, with a predominance of females (78.4%). The majority of the elderly lived in NH (68%) and 54.7% of the elderly individuals were white. A high dietary inadequacy of vitamin D (95.4%) and calcium (79.7%) was observed, and 71.2% of the population presented hypovitaminosis D (23.9 ng / mL; CI: 22.81 - 26.13 ). Among other characteristics, 70.2% did not practice physical activity, 86.9% had some degree of mobility and 66.7% had severe cognitive impairment. Concentrations of 25 (OH) D were not significantly associated with SDH. The health care of the elderly should focus on modifiable risk factors and intervention with vitamin D, considering the aging process.
metadata.dc.description.resumo: Dentre os problemas de saúde do idoso destaca-se a deficiência dos micronutrientes que se relaciona como variados tipos de doenças. Neste contexto, a hipovitaminose D tem sido um achado frequente entre idosos, especialmente naqueles institucionalizados. O objetivo do presente estudo foi avaliar o status de vitamina D e os fatores associados em idosos institucionalizados de Natal/RN. Estudo transversal realizado com 153 idosos residentes em nove Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI) da cidade de Natal/RN, entre 2012 - 2015. O modelo teórico foi construído conforme os Determinantes Sociais de Saúde (DSS) para avaliar as associações, elegendo-se como variável dependente a concentração de 25 hidroxivitamina D [25(OH)D] no soro e como variáveis independentes: tipo de ILPI, tempo de institucionalização e escolaridade (camadas distal); idade, sexo, cor da pele, índice de massa corporal, perímetro da panturrilha e abdominal, prática de atividade física, mobilidade, ingestão dietética de vitamina D e cálcio, uso de suplemento de vitamina D, uso de antiepiléticos (camadas proximais); e estação do ano (camada transversal). A concentração de 25(OH)D no soro foi determinada por quimioluminescencia. Os idosos diagnosticados com status “insuficiente” quando apresentavam os valores menor ou igual a 29ng/mL. O consumo alimentar foi avaliado pelo registro alimentar por pesagem direta dos alimentos. O teste de Qui-quadrado de Pearson foi utilizado para averiguar as associações entre as variáveis. A idade média dos idosos foi de 81,7(9,2) anos, com predomínio do sexo feminino (78,4%). A maioria residia em instituição sem fins lucrativos (68%) e eram brancos (54,7%). Foi observada uma elevada inadequação dietética de vitamina D (95,4%) e cálcio (79,7%), e 71,2% da população apresentou hipovitaminose D (23,9ng/mL; IC: 22,81 – 26,13). Dentre outras características, 70,2% não praticavam atividade física, 86,9% possuía algum grau de mobilidade e 66,7% apresentava incapacidade cognitiva grave. As concentrações de 25(OH)D não foram significativamente associadas com os DSS. A atenção à saúde do idoso deve ter foco em fatores de risco modificáveis e intervenção com vitamina D, considerando o processo de envelhecimento.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26039
Aparece nas coleções:PPGNUT - Mestrado em Nutrição

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
StatusvitaminaD_Sousa_2018.pdf1,26 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.