Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/12382
Title: Qualidade do ar interior e conforto térmico : um estudo em espaços de estacionamento em Natal/RN
Authors: Costa, Juliana Magna da Silva
Keywords: Qualidade do ar interior;Conforto térmico;Estacionamentos;Indoor air quality;Thermal comfort;Parking lot
Issue Date: 13-May-2005
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: COSTA, Juliana Magna da Silva. Qualidade do ar interior e conforto térmico : um estudo em espaços de estacionamento em Natal/RN. 2005. 186 f. Dissertação (Mestrado em Conforto no Ambiente Construído; Forma Urbana e Habitação) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2005.
Portuguese Abstract: A atual tendência de utilização dos espaços destinados a estacionamento veicular para outras finalidades tem resultado num tempo maior de permanência dos usuários nestes espaços, principalmente nas grandes cidades. Por esta razão, o presente trabalho investiga a qualidade do ar interior e o conforto térmico em áreas reservadas a estacionamentos, através da relação direta destes ambientes com a poluição veicular. Para realização deste estudo, optou-se por estacionamentos com tipologias arquitetônicas diferenciadas, sendo um estacionamento aberto e um estacionamento fechado, ambos ventilados naturalmente, situados em Natal/RN, com o intuito de contribuir para a proposição de novos espaços desta natureza adequados à permanência humana. Para tal, realizou-se pesquisa de campo nos dois estacionamentos em períodos distintos (janeiro e julho), espaço de tempo condizente com os períodos climáticos característicos (verão e inverno, respectivamente) da referida cidade. As condicionantes ambientais internas foram mensuradas através de instrumentos de medições da temperatura do ar, umidade relativa do ar, velocidade do ar e direção dos ventos; as humanas, através de entrevistas aplicadas com usuários dos locais (visitantes e funcionários); e as químicas, através de instrumentos de medição apropriados para material particulado, monóxido de carbono e ozônio. Na análise dos resultados, constatou-se que as condicionantes químicas atingiram maiores concentrações no estacionamento fechado. Este quadro foi agravado pelas condições climáticas do local (maiores temperaturas do ar), resultando num maior registro de usuários insatisfeitos. Constatou-se que a tipologia arquitetônica de estacionamentos fechados, com contribuição também de seu aspecto topográfico, compromete as condições ambientais internas, potencializando a retenção de poluentes, acarretando espaços com baixo índice de conforto térmico para seus usuários, sendo, assim, menos adequados do ponto de vista da qualidade do ar interior e do conforto térmico
Abstract: The recent tendency to utilize parking lots for other purposes has demonstrated that more time has been spent by visitors, mainly in great cities. Therefore, this paper investigates the thermal comfort and the air quality indoors in areas specifically used as parking lots by analyzing the direct relation between such environments and vehicular pollution. The thermal comfort and the quality of air indoors in parking lots with different architectonic typology (ground-floor and underground) are also studied, aiming to contribute to the proposition of suitable new areas designated to human usage. Field research was done, in two distinct periods within different weather conditions (January and July) in, two naturally cooled, parking lots located in Natal - RN. The internal environment agents were measured by using tools for air temperature, humidity, speed and direction; interviews with employees and visitors and chemical analysis through appropriate tools to analyze specific material, carbon monoxide and ozone. The results showed that chemical agents densely concentrate mostly in the closed parking space, aggravated by weather conditions, which dissatisfied the visitors. Still, it was shown that architectonic typology, alongside topographical aspects compromise internal environmental conditions, which increases the retention of pollution, leading to dissatisfactory thermal comfort levels and becoming less suitable for usage by visitors considering air and thermal comfort aspects. Consequently, they are not suitable for human stay due to the poor quality of the indoor air
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/12382
Appears in Collections:PPGAU - Mestrado em Arquitetura e Urbanismo

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
QualidadeInteriorConforto_Costa_2005.pdf2,89 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.