Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/12550
Title: Utilização da berberina na identificação dos mastócitos do molusco Anomalocardia brasiliana
Authors: Cortez, Janice da Silva
Keywords: Berberina;Mastócitos;Molusco Anomalocardia brasiliana;Heparina;DNA;Berberine;Mast cells;Mollusk Anomalocardia brasiliana;Heparin;DNA
Issue Date: 8-Apr-2005
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: CORTEZ, Janice da Silva. Utilização da berberina na identificação dos mastócitos do molusco Anomalocardia brasiliana. 2005. 57 f. Dissertação (Mestrado em Bioquímica; Biologia Molecular) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2005.
Portuguese Abstract: A berberina é um alcalóide usado como fluorcromo na identificação de heparina e DNA. Enerbäck, em 1974, descreveu a técnica até hoje empregada deste fluorcromo no estudo dos grânulos ricos em heparina dos mastócitos de vertebrados. Santos et al., em trabalhos anteriores, utilizando abordagens bioquímica e histológica, descreveram a presença de mastócitos no marisco Anomalocardia brasiliana. Baseado nestes estudos, testamos a técnica de fluorescência com berberina para a caracterização adicional dessas células. Destarte, mantos e ctenídeos dos espécimes foram submetidos a técnicas rotineiras de fixação e inclusão em parafina. Os cortes histológicos foram desparafinados, hidratados e incubados com cloridrato de berberina (0,02%) em ácido cítrico (1%) por 20 minutos, sendo o excesso retirado com ácido cítrico (pH 4) por 5 minutos. A visualização das seções foi feita por microscopia de fluorescência com emissão no espectro ultravioleta. Pudemos evidenciar células com conteúdo citoplasmático fluorescente amarelo-brilhante, correspondentes àquelas descritas anteriormente como mastócitos, localizadas nos epitélios dos órgãos. Algumas espécimes, logo após a dissecação foram submetidas a tratamento com desgranulantes e depois processadas como citado acima. O uso da fluorescência tornou mais fácil a delimitação do conteúdo granular destas células em relação ao núcleo (que emite fluorescência esverdeada). Sendo assim, a técnica apresentada mostrou ser bastante sensível e promissora para o estudo dos mastócitos de invertebrados
Abstract: Berberine is an alkaloid used as a fluorochrome in the identification of heparin and DNA. Enerback, 1974, described the technique used until today to study granules rich in heparin of vertebrate mast cells. Santos et al., 2003, studied mast cells of the mollusk Anomalocardia brasiliana using biochemical and histological analysis. This work used the fluorescent dye berberine technique to improve characterization of these cells. Mollusk organs (ctenidium and mantle) were processed with routine histological techniques. Tissue sections were treated with berberine 0,02% in redistilled water acidified to pH 4, by the addition of citric acid for 20 minutes. The visualization was made through fluorescence microscopy with ultraviolet region emission. The mast cell fluorescence had a strong yellow color, where cell nuclei appeared more greenish. This result was very similar to the ones reported before. Mast cells are location at the epithelium surface is the same in both organs, mantle and ctenidium. The fluorescence was easily observed in the granules. Therefore, this technique showed to be good and sensitive to study mast cell of invertebrates
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/12550
Appears in Collections:PPGB - Mestrado em Bioquímica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
UtilizacaoBerberinaIdentificacao_Cortez_2005.pdf2,2 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.