Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/14045
Title: Relações ecologicas entre caranguejos e composição arbórea em bosques de mangue naturais e restaurados no nordeste brasileiro
Authors: Roman, Alexander Cesar Ferreira
Keywords: Caranguejos de mangue. Predação de propágulos de mangue. Predadores múltiplos. Restauração de manguezais. Engenheiros do ecossistema. Resiliência;Mangrove crabs. Mangrove propagule predation. Multiple predators. Mangrove restoration. Ecosystem engineers. Resilience
Issue Date: 8-Jul-2014
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: ROMAN, Alexander Cesar Ferreira. Relações ecologicas entre caranguejos e composição arbórea em bosques de mangue naturais e restaurados no nordeste brasileiro. 2014. 61 f. Dissertação (Mestrado em Bioecologia Aquática) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Portuguese Abstract: O presente estudo teve como objetivo comparar o desenvolvimento das comunidades de árvores e caranguejos de duas áreas de mangue restauradas, uma plantada com Rhizophora mangle e outra naturalmente recuperada, além de comparar a magnitude da predação do Grapsídeo Goniopsis cruentata e do Ocypodídeo Ucides cordatus sobre os propágulos de três espécies de mangue: Rhizophora mangle, Avicennia schaueriana e Laguncularia racemosa. Em particular, foi testada a hipótese de que a predação de Goniopsis é mais importante que a predação por Ucides e que esses consumidores possuem efeitos antagônicos sobre a predação de propágulos. Em cada área, 10 quadrantes foram aleatoriamente selecionados para analisar a riqueza arbórea, diâmetro, altura, biomassa arbórea e riqueza e densidade de caranguejos cinco anos após o início do experimento de restauração. Os resultados mostraram que tanto a altura e biomassa arbóreas quanto a densidade de caranguejos foram significativamente maiores na área artificialmente restaurada. Não foram observadas diferenças significativas na riqueza de espécies de caranguejos entre as áreas, mas houve uma maior riqueza de espécies de árvores na área auto-recuperada. Estes resultados sugerem que o plantio de propágulos de Rhizophora pode aumentar significativamente a recuperação da cobertura vegetal, se o objetivo for elevar a biomassa arbórea e a densidade de caranguejos, o qual pode acelerar o retorno da funcionalidade ecossistêmica. Goniopsis foi um predador de propágulos mais importante que Ucides tanto em áreas naturais quanto restauradas. Os efeitos de Goniopsis foram maiores na ausência de Ucides devido a interações negativas entre estas espécies de predador. A preferência de Goniopsis por Avicennia e Laguncularia pode favorecer a dominância de Rhizophora observada nos mangues Neotropicais. Este estudo sugere que a predação de propágulos por Goniopsis em programas de restauração de mangue deveria ser controlada se a dominância de Rhizophora é indesejável em relação a comunidades com mais espécies de árvore
Abstract: This study aimed to compare the development of crab and tree communities of two restored mangrove areas, one planted with Rhizophora mangle and the other naturally recovered, and also to compare the predation of Grapsid crab Goniopsis cruentata and the Ocypodid Ucides cordatus over the propagules of three mangrove trees: Rhizophora mangle, Avicennia schaueriana e Laguncularia racemosa. Specifically, we tested the hypothesis that Goniopsis predation is more important that Ucides predation, and that these consumers have antagonist effects over propagule consumption. In each area, 10 quadrates were selected at random to analyze tree richness, diameter, height, tree biomass and crab richness and density five years after restoration experiment start. Results show that tree height, biomass and crab density were significantly higher in artificially restored area. No significant differences were observed in crab species richness between areas, but higher tree richness was observed in self-recovered area. Results suggest that planting propagules of Rhizophora can significantly increase tree recovering if the aim was increase tree biomass and crab density, which can accelerate return of ecological functionality. Goniopsis is a more important propagule predator than Ucides both in natural and restored areas. The effects of Goniopis were higher in absence of Ucides, due to negative interactions among these two predator species. The preference of Goniopsis by Avicennia and Laguncularia can favor the dominance of Rhizophora observed in Neotropical mangroves. This study suggests that propagule predation by Goniopsis should be controlled in restoration programs, if dominance of Rhizophora is undesirable respect to more rich tree communities
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14045
Appears in Collections:PPGE - Mestrado em Ecologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RelaçõesEcologicasCaranguejos_Roman_2014.pdf2,22 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.