Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/16318
Title: Práticas discursivas de regulamentação e liberdade no processo de desenvolvimento profissional: a constituição de subjetividades de professores na Revista Nova Escola
Authors: Moura, Carmen Brunelli de
Keywords: Práticas discursivas;Governamentalidade;Subjetivação;Desenvolvimento profissional;Discursive practices. Governmentality;Subjectivation;Professional development
Issue Date: 9-Apr-2010
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: MOURA, Carmen Brunelli de. Práticas discursivas de regulamentação e liberdade no processo de desenvolvimento profissional: a constituição de subjetividades de professores na Revista Nova Escola. 2010. 226 f. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada; Literatura Comparada) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2010.
Portuguese Abstract: Esta tese toma como objeto de estudo a constituição discursiva de subjetividades do professor em práticas que permeiam seções da Revista Nova Escola entre os anos 2000 e 2005. Problematiza-se como se constituem as subjetividades do professor para o século XXI em face dos discursos de verdade que atravessam seções da Revista, cujos efeitos instauram um programa de desenvolvimento profissional autônomo no âmbito de uma perspectiva da governamentalidade neoliberal? Dessa inquietação, indaga-se: Como as subjetividades do professor do século XXI são discursivamente produzidas em seções da Revista Nova Escola nestes cinco anos de governamentalidade? Em que medida os discursos que perpassam os documentos oficiais em relação ao desenvolvimento profissional se refletem nos repertórios lingüísticos-discursivos utilizados pela Revista? Como os experts, instituídos e/ou convocados pela Revista, procuram equipar discursivamente as subjetividades do professor para o século XXI? Para tanto, objetiva-se examinar estratégias linguísticas utilizadas na produção dessas subjetividades em seções da Revista, que, confessadamente, ensinam um outro modo de ser professor; analisar as práticas discursivas que compõem e demarcam o desenvolvimento profissional autônomo proposto em seções deste periódico; descrever tecnologias, utilizadas pelos experts, para equipar e conduzir o professor a um autogoverno. A pesquisa inscreve-se teoricamenteno campo da Linguística Aplicada, dos Estudos Culturais e das contribuições teóricas de Michel Foucault e metodologicamente em uma perspectiva interpretativista discursiva. Os resultados evidenciam que as subjetividades do professor são produzidas por várias tecnologias do eu, atravessadas por discursos oficiais e ratificadas pelas práticas discursivas dos experts da Revista. Esta discursividade, sem conotação repressora ou autoritária, abre espaço para práticas de liberdade e governo de si em processos de subjetivação do professor em direção ao século XXI
Abstract: This present thesis has the object to study the discursive constitution the teacher s subjectivities of practice permeating the sections of the magazine Nova Escola between the years 2000-2005. Problematizes how the teacher s subjectivities are produced facing the discourse of truth, which effects establishes a program for autonomist professional development in a perspective of neo-liberal governmentality. Then from this uneasiness arises some requisite questions: in the new century how teacher s subjectivities are discursively produced in magazine s sections Nova Escola during those five years of governmentality? In which perspective the discourses throughout government documents in related with professional development reflect in the linguistic-discursive repertories adopted by Nova Escola? How the experts belonging to the cadre from and/or guests from the magazine, seeking equip discursive the teacher s subjectivities for the XXI Century? Therefore, this paper objective is to examine the linguistics strategies used to produce these subjectivities at magazine s sections, what it admittedly teaches another method how to be teacher; and also it analyzes the discursive practices that compound and set boundaries to the autonomist professional development proposed by sections the magazine; describe technologies used by experts to equip and conduct of conduct the teacher to govern the self. This research is inserted theoretically in the field of Applied Linguistis, to the Cultural Studies and about the contribution of Michel Foucault s theories and methodologically in the perspective discursive interpretative. The results seek to show that the teacher s subjectivities are produced by many technologies of the self, traversed by government discourses and ratified by discursive practices of the magazine s experts. That discourse, without any oppressing or authoritarian connotation, opens space for practice of Freedom and self guiding to both constitute the subjectivity process of the teacher in the XXI Century s path
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/16318
Appears in Collections:PPGEL - Doutorado em Estudos da Linguagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CarmenBM_TESE.pdf3,82 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.