Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/16379
Title: A responsabilidade enunciativa em Itinéraire d un Voyage en Allemagne
Authors: Chacon, Alyanne de Freitas
Keywords: Responsabilidade Enunciativa. Ponto de vista. Relato de viagem. Gêneros do discurso
Issue Date: 19-Jun-2013
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: CHACON, Alyanne de Freitas. A responsabilidade enunciativa em Itinéraire d un Voyage en Allemagne. 2013. 210 f. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada; Literatura Comparada) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.
Portuguese Abstract: Nossa pesquisa se circunscreve nos estudos da Análise Textual dos Discursos, proposta pelo linguista Jean-Michel Adam. Nosso foco principal está voltado para o fenômeno da Responsabilidade Enunciativa (doravante RE). Além das categorias de análise para se estudar a RE, conforme Adam (2008, 2010, 2011), também seguiremos outros estudiosos no assunto, como Oswald Ducrot (1984), os teóricos Teoria Escandinava da Polifonia Linguística, (2004), Zlatka Guentchéva (1994), Jean-Pierre Desclés (2009) e Jacqueline Authier-Revuz (1998, 2004). Utilizaremos os pressupostos apresentados por Alain Rabatel (2004, 2008, 2009, 2010), sobretudo, no que concerne às noções de locutor/enunciador, ponto de vista ou vozes que podem ser encontradas em um texto. Para tanto, analisaremos um relato de viagem, Itinéraire d un Voyage en Allemagne (doravante Itinéraire), escrito no século XIX por Nísia Floresta, uma norte-rio-grandense que fez residência na França e ficou conhecida como uma das primeiras feministas do Brasil. O relato de viagem é um gênero diferenciado para se analisar a RE, sobretudo o Itinéraire, pois nele também podemos encontrar a presença de outros gêneros, quais sejam: epistolar e autobiográfico. Assim, percorreremos, primeiramente, algumas abordagens sobre gêneros de discurso, utilizando-nos, principalmente, dos pressupostos de Mikhail Bakhtin (1992, 2003), Geneviève Bordet (2011), Jean Michel Adam (2011) e Luiz Antônio Marcuschi (2008) e, posteriormente, apresentaremos algumas características que envolvem os gêneros citados. Por fim, para análise dos dados, estamos seguindo a abordagem qualitativa de natureza interpretativista. Nossa pesquisa comprovou que o Itinéraire apresenta muitas marcas de assunção da RE, mas que, apesar de Nísia Floresta ser locutora e enunciadora, é possível encontrar marcas de não assunção da RE, ou seja, outros PDV
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/16379
Appears in Collections:PPGEL - Doutorado em Estudos da Linguagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AlyanneFC_TESE.pdf1.95 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.