Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/16419
Title: Ver, lembrar e narrar: a conformação das memórias sobre a ditadura militar na recepção assistida do audiovisual
Authors: Ernesto, Ana Karoliny Martins
Keywords: Memória. Recepção assistida. Mediações. Ficção audiovisual;Memory. Assisted reception. Mediations. Audiovisual fiction
Issue Date: 28-Jun-2013
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: ERNESTO, Ana Karoliny Martins. Ver, lembrar e narrar: a conformação das memórias sobre a ditadura militar na recepção assistida do audiovisual. 2013. 140 f. Dissertação (Mestrado em Comunicação midiática: práticas sociais e produção de sentido) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.
Portuguese Abstract: Instância construída subjetiva e socialmente, a memória não é um fenômeno natural, mas um espaço de disputa entre várias organizações sociais pelo controle e legitimação de um passado. Com o desenvolvimento da escrita e o advento de novos aparatos técnicos, criam-se novas formas de armazenar e transportar informações. A memória deixa de ser restrita aos limites do aqui e agora do sujeito e passa por transformações. Nesse cenário, as mídias passam a desempenhar um papel importante na publicização e construção de enquadramentos da memória. Este estudo visa analisar a conformação da memória de grupos políticos durante o processo de recepção de ficção audiovisual. Para tanto, um corpus de quatro capítulos da telenovela Amor e Revolução foi usado como dispositivo cognitivo para a rememoração. A telenovela, transmitida pela emissora SBT entre abril de 2011 e janeiro de 2012, remontava o início e o desenvolvimento da Ditadura Militar no Brasil, nas cidades do Rio de Janeiro e São Paulo. Três militantes de filiações comunistas diferentes, que atuaram contra o regime no Rio Grande do Norte e nos estados vizinhos, foram participantes desse estudo. Utilizando o método da história oral, a pesquisa foi dividida em duas etapas: as entrevistas em profundidade, que tratavam da história de vida dos colaboradores com a militância em partidos comunistas e outros movimentos sociais; e a assistência de uma unidade dramática da telenovela Amor e Revolução. Comparando esses dois momentos do estudo, analisamos o fluxo das mediações que entrecruzava as memórias da militância e o enquadramento midiático; os deslocamentos da narrativa de rememoração durante a recepção; a oposição entre a memória representada e as experiências dos receptores
Abstract: Subjective and socially constructed instance, the memory is not a natural phenomenon, but an area of contention between various social organizations for control and legitimation of a past. With the development of writing and the advent of new technical devices, it creates new ways to store and transport information. The memory is no longer restricted to the limits of the here and now of the subject and undergoes transformations. In this scenario, the media start to play an important role in publicizing and construction of embodiments of memory. This study aims to analyze the conformation of the memory of political groups during the process of receiving audiovisual fiction. For this purpose, a corpus of four chapters of the soap opera Love and Revolution was used as a cognitive device for remembering. The television series, broadcast by SBT between April 2011 and January 2012, went back to the beginning and development of the military dictatorship in Brazil, in the cities of Rio de Janeiro and São Paulo. Three militants of various affiliations Communists who acted against the regime in Rio Grande do Norte and neighboring states, were participants in this study. Using the method of oral history, the research was divided into two stages: in-depth interviews, which dealt with the history of life of employees with the militancy in the Communist parties and other social movements, and the assistance of a drive dramatic soap opera Love and Revolution. Comparing these two phases of the study, we analyze the flow of mediations that crossed memories of militancy and media framework; shifts the narrative of remembrance during reception, and the opposition between memory and represented the experiences of the receivers
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/16419
Appears in Collections:PPGEM - Mestrado em Estudos da Mídia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AnaKME_DISSERT.pdf1.27 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.