Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/16468
Title: A natureza da alma e o clinamen: ação e liberdade em Lucrécio
Other Titles: The nature of the soul and clinamen: freedom and action in Lucretius
Authors: Freire, Antonio Júlio Garcia
Keywords: Clinamen. Vontade livre. Epicurismo. Prazer;Clinamen. Free will. Epicureanism. Pleasure
Issue Date: 9-May-2014
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: FREIRE, Antonio Júlio Garcia. The nature of the soul and clinamen: freedom and action in Lucretius. 2014. 192 f. Tese (Doutorado em Metafísica) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Portuguese Abstract: A noção de liberdade e o seu pressuposto, a vontade livre ou libera voluntas em Lucrécio se apoia no conceito de clinamen (declinação), um movimento ocasional e fortuito dos átomos, inacessível à experiência. Trata-se de um movimento complexo dotado de espontaneidade, sem a necessidade de causas mecânicas. A ação de perceber (sensus) é a consciência de si, em função de qual esta vontade, iluminada por experiências anteriores (sensitivas, intelectuais ou afetivas) da alma, tira proveito da liberdade ou espontaneidade própria dos movimentos atômicos para dirigir ou não estes últimos a uma direção percebida e escolhida. Por outro lado, atribuir à declinação um papel predominate para os atos da vontade encerra outros problemas. Sempre existe a escolha sobre uma dada ação e, portanto, mesmo que o indivíduo se encontre frente a uma necessidade do agir, é possível escolher não prosseguir e concluir a ação. Desse modo, a vontade encontra-se associada às afecções que são originadas, em última análise, das imagens que se formam de maneira aleatória no espaço e impressionam a alma: os simulacros do desejo e do prazer. A declinação investe-se de importância na presente pesquisa, a fim de enfatizar as relações entre a liberdade e a cinética dos elementos. Isto posto, a abordagem desenvolvida neste trabalho teve como objetivos principais investigar a filosofia da natureza do mundo e da alma em Lucrécio, seus constituintes e movimento, além de demonstrar como a noção do clinamen se articula com as imagens, o desejo e o prazer, propondo uma interpretação possível para a declinação como fundamento indeterminado e ético da liberdade
Abstract: The concept of freedom and his presupposition, the free will or libera voluntas in Lucretius relies on the notion of clinamen (declination), an occasional and random motion of atoms, inaccessible to experience. It is endowed with a complex movement provided by spontaneity, without the need for mechanical causes. The action of perceiving (sensus) is selfconsciousness, according to which this will, illuminated by previous experiences (sensory, intellectual or emotional) of the soul, takes advantage of the freedom and own spontaneity of atomic motions to drive them to a perceived direction and chosen. On the other hand, if we consider that the declination has a predominant role for the acts of will, we are facing other problems and questions. There is always the choice of a determined action and, therefore, even if the individual is facing a need to act, is possible choose to do not continue finish this action. Thereby, the will is related to conditions that are originate, ultimately, from the images formed randomly in space and impress the soul: the simulacra of desire and pleasure. The declination itself is a very important notion in this research, in order to emphasize the relationship between the freedom and the kinetic of elements. The approach developed in this work had as main objective to investigate the philosophy of nature and the soul in Lucretius, their constituents and movement, as well as demonstrating how the notion of clinamen articulates with the concepts of image, desire and pleasure, proposing a possible interpretation for the declination as an indeterminate and ethical foundation of freedom
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/16468
Appears in Collections:PPGFIL - Doutorado em Filosofia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AntonioJGF_TESE.pdf3,46 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.