Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/16690
Title: Validação do questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ) através da acelerometria em idosas
Authors: Medeiros, Michelly Cristina Barbosa de
Keywords: Atividade física;Idoso;Estudos de validação;Avaliação concorrente;Physical activity;Elderly;Validation studies;Concurrent assessment
Issue Date: 5-Jul-2010
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: MEDEIROS, Michelly Cristina Barbosa de. Validação do questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ) através da acelerometria em idosas. 2010. 68 f. Dissertação (Mestrado em Movimento e Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2010.
Portuguese Abstract: A atividade física é um dos principais componentes de um estilo de vida saudável, responsável por muitos benefícios à saúde. Apesar de ser considerada um importante comportamento tanto para a prevenção de doenças como para a promoção da saúde é evidente a alta prevalência do sedentarismo na população idosa. Os questionários são instrumentos práticos e viáveis para avaliação dos níveis de atividade física. Entretanto, podem apresentar limitações em faixas etárias mais avançadas. Os acelerômetros são sensores de movimento que fornecem dados mais objetivos da atividade física e surgem como um padrão confiável de mensuração. Objetivo: determinar a validade do Questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ) adaptado para idosos através da acelerometria em idosas. Métodos: 57 mulheres idosas com idade média de 66,05 ± 5,98 anos, que participavam de programas de cuidado à hipertensão arterial sistêmica e incentivo à prática de atividade física foram avaliadas quanto às medidas objetivas e subjetivas da atividade física. O acelerômetro foi utilizado por um período de 07 dias consecutivos, 24 horas por dia e posteriormente foi aplicado o IPAQ. Os dados foram analisados utilizando medidas de tendência central e dispersão para caracterização da amostra de acordo com as variáveis coletadas. Para verificar a validade entre os dados foi utilizado o teste de Correlação de Spearman, considerando um nível de significância de p<0,05. Resultados: Com relação às categorias de atividade física obtidas pelo IPAQ, 46,4% desenvolveram atividade física considerada moderada, seguidas de nível alto (30,3%) e 23,2% um nível baixo. Houve correlação negativa apenas entre o tempo auto-reportado gasto sentado e o tempo gasto avaliado pela acelerometria em atividades leves (r = -0,408; p = 0,003) e o nível de atividade média (counts/min) via acelerometria com os níveis de atividade física obtidos pelo IPAQ (r = 0,297; p = 0,036). Conclusão: A partir dos resultados consideramos que o IPAQ utilizado em mulheres idosas apresenta níveis de validade de moderado a baixo de acordo com as medidas de acelerometria. A avaliação das atividades sedentárias apresentou níveis aceitáveis quando comparado à acelerometria; no entanto, as atividades de níveis moderadas (r = 0,096; p > 0,05) a vigorosas (r = - 0,098; p > 0,05) não foram correlacionadas o que demonstra a inabilidade da utilização do IPAQ na avaliação deste tipo de atividade em mulheres idosas
Abstract: Physical activity is one of the main components of a healthy lifestyle, responsible for many health benefits. Despite being considered important for both disease prevention and health promotion there is high prevalence of sedentary behavior in the elderly population. Questionnaires are practical and feasible instruments for assessing levels of physical activity. However, they may have limitations in older age ranges. Accelerometers, movement sensors that make physical activity data more objective, emerge as reliable measuring devices. Aim: Determine the validity of the International Physical Activity Questionnaire (IPAQ) adapted for elderly with accelerometry in elderly women. Methods: 57 elderly women, with mean age of 66.05 ± 5.98 years who took part in hypertension control and physical activity incentive programs were assessed in relation to objective and subjective measures of physical activity. The accelerometer was used for 07 consecutive days, 24 hours per day before the IPAQ was applied. Data were analyzed using measures of central tendency and dispersion to characterize the sample according to variables collected. To check the validity of the data we used the Spearman correlation test, considering a significance level of p <0.05. Results: With respect to the categories of physical activity obtained by IPAQ, 46.4% developed moderate physical activity, followed by a high (30.3%) and low level (23.2%). There was a negative correlation only between self-reported time spent sitting and time spent on light activities as measured by accelerometry (r = - 0.408; p = 0.003) and mean activity level (counts/min) with physical activity levels evaluated by IPAQ (r = 0.297; p = 0.036). Conclusion: The IPAQ used in elderly women shows moderate to low validity levels according to accelerometry measures. Assessment of sedentary activities exhibited acceptable levels compared to accelerometry; however, moderate (r = 0.096; p > 0.05) to vigorous (r = 0.098; p > 0.05) activities were not correlated, demonstrating the inability of IPAQ to evaluate this type of activity in elderly women
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/16690
Appears in Collections:PPGFS - Mestrado em Fisioterapia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MichellyCBM_DISSERT.pdf570,26 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.