Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/16930
Title: História, filosofia e espaços: a idéia de ocidente em Oswald Spengler
Authors: Silva, Leandro Assunção da
Keywords: Spengler;História;Espaços;Ocidente;Civilização;Spengler;History;Spaces;Westerner;Civilization
Issue Date: 18-Aug-2008
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: SILVA, Leandro Assunção da. História, filosofia e espaços: a idéia de ocidente em Oswald Spengler. 2008. 121 f. Dissertação (Mestrado em História e Espaços) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2008.
Portuguese Abstract: Esta dissertação trata de estabelecer uma discussão epistemológica, do ponto de vista de uma história da ciência histórica, num momento de sua história onde se definiam seu estatuto, seus métodos, abordagens e condições de possibilidade e, acima de tudo, num momento de crise da história que se vê ameaçada na sua privilegiada posição , tanto nas instituições universitárias quanto no imaginário social coletivo dos europeus como saber por excelência da cultura. Nosso foco é o conceito de espaço, questão forte para o recorte temporal em questão, tendo em vista a renúncia da filosofia e também da história em relação a esse conceito, e detrimento da questão do tempo centra até então (e até hoje) em ambos os discursos. Nesta perspectiva, buscamos elucidar as visões de história e espaços de Oswald Spengler, atentando para a idéia de Ocidente produzida pelo autor a partir das duas categorias acima citadas, captando a dinâmica de tal construção simbólico-discursiva e sua dialógica relação com a realidade politico-cultural do Ocidente no período que vai de fins do século XIX, até as vésperas da Segunda Grande Guerra. Tendo como referência, para tanto, sempre, a obra de Spengler, como este definiu os conceitos de história, ciência, arte, espaço; civilização, cultura, cidade, campo e, principalmente, discutindo a relação spengleriana com o mundo sóciopolítico que o cercava e constituía, com o qual o mesmo interagia, bem como com as tradições de pensamento as quais se filia e rejeita, e finamente: seu projeto de revolução científica que Spengler apresentou como um desafio ao paradigma reinante na ciência da história.
Abstract: This article claim to estabilish a epistemologic discourse from the science history´s point of view in a moment where its statute,methods , approachs and possibility conditions, in history´s crisis period, depares itself in risk, as universitary institutions as european´s social imagination about knowing for excellence. Our spotlight though is the concept of space, a strong question to a timeless snip, once philosophy and History renounced this concept due to the time question, so commum used until nowdays in both discourses. From this perspective, we search to elucidate Spengler´s history and space point of view, attempting to the occidental idea produced by the author, tapping to the symbolical and discursive dynamics and its dialogic relation with westerner´s political and cultural in the end of XIX century toward second great war. Thereby Spengler´s effort was always crucial to define concepts of history, science, art, space,civilizations, culture, city, country and mainly discussing spenglerian relation to social-political facts that sorrounded him. And finally, his project of cientific revolution, which was displayed by Spengler as a challenge to History of science´s paradigm
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/16930
Appears in Collections:PPGH - Mestrado em História

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
LeandroAS.pdf611,06 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.