Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/17175
Title: Caracterização genética de vacas leiteiras por meio de marcadores moleculares e suas implicações na composição e qualidade do leite
Authors: Campos, Miguel ângello da Silva Fernandes
Advisor: Guilhermino, Magda Maria
Keywords: β-Lactoglobulina, Leptina, PCR-RFLP, PIT1, Semiárido, Vacas Mestiças;β-lactoglobulin. Crossbred cows. Leptin. PCR-RFLP. PIT1. Semi-arid
Issue Date: 29-Aug-2011
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: CAMPOS, Miguel ângello da Silva Fernandes. Caracterização genética de vacas leiteiras por meio de marcadores moleculares e suas implicações na composição e qualidade do leite. 2011. 64 f. Dissertação (Mestrado em Sistemas de Produção Sustentáveis no Semi-árido; Caracterização, conservação e melhoramento genético) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2011.
Portuguese Abstract: O objetivo do presente estudo é identificar os polimorfismos de DNA nos genes leptina, β-lactoglobulina e fator de transcrição pituitário específico, em três grupos genéticos de vacas leiteiras Holandês x Guzerá e verificar a relação entre seus genótipos com a composição e qualidade do leite de vacas leiteiras. As amostras foram coletadas em agosto de 2009, sendo 113 amostras de sangue de vacas mestiças em lactação e 58 amostras de leite. Para a análise do polimorfismo de DNA foram coletadas amostras de sangue, analisadas posteriormente no Laboratório de Genética do Instituto de Zootecnia do Estado de São Paulo. As amostras individuais de leite foram coletadas segundo os padrões estabelecidos pelo laboratório do Programa de Gerenciamento de Rebanhos Leiteiros do Nordeste (PROGENE), da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) para as análises de composição e qualidade do leite. A caracterização dos genótipos foi realizada através da técnica de PCR-RFLP, em que foram utilizados primers específicos para cada gene estudado e enzimas de restrição Kpn2I, HaeIII e HinfI, promotoras de cortes nos genes leptina, β- lactoglobulina e PIT1, respectivamente. A freqüência genotípica estimada da leptina foi CC 0,112 , TT 0,225 e CT 0,661, da β-lactoglobulina foi AA 0,136, BB 0,323 e AB 0,539 e PIT1 ++ 0,655, -- 0,311 e +- 0,032. Os resultados mostram que a população se encontra em desequilíbrio de Hardy-Weinberg para a leptina, β-lactoglobulina e PIT1 devido ao excesso de heterozigotos presentes na população, entretanto, como estes genes estão associados à produção de leite, considera-se que os animais têm potencial genético para a produção leiteira nas condições do semiárido brasileiro. Através da caracterização do rebanho estudado não foram encontradas implicações referentes ao polimorfismo da leptina, β lactoglobulina e PIT1 na composição e qualidade do leite de vacas nos grupos genéticos 1/2, 3/4 e 7/8 Holandês x Guzerá
Abstract: The objective of this study was to identify DNA polymorphisms at the genes leptin, β-lactoglobulin and pituitary-specific transcription factor in three genetic groups of Holstein x Guzerat dairy cows and investigate the relationship between their genotypes and the composition and quality of milk of dairy cows. Samples were collected in August 2009, being 113 blood samples from lactating crossbred cows and 58 milk samples. For analysis of DNA polymorphisms blood samples were collected, analyzed later in the Genetic Laboratory affiliated to the Zootechny Institute of São Paulo and individual milk samples were collected according to standards established by the laboratory of Management Program of Northeast Dairy Herds (PROGEN), at Federal Rural University of Pernambuco (UFRPE) for analysis of milk composition and quality. The characterization of genotypes was performed by PCR-RFLP, for which were designed specific primers for each studied gene and restriction enzymes Kpn2I, HaeIII and HinfI that cut the DNA of the following genes: leptin, β-lactoglobulin and a PIT, respectively. The leptin estimate genotypic frequence were CC 0.112, TT 0.225 and CT 0.661, for β-lactoglobulin were AA 0.136, AB 0.323 and BB 0.539, and for PIT were ++ 0.655, -- 0.311 and +- 0.032. The results show that the population is in Hardy-Weinberg disequilibrium for leptin, β-lactoglobulin and a PIT due to excess of heterozygotes in the population, however, as these genes are associated with the milk production it is considered that the animals have genetic potential for milk production in the Brazilian semi-arid conditions. Through the characterization of the studied herd there were not found implications of the polymorphism of leptin, β-lactoglobulin and PIT in the composition and quality of milk from cows in the different genetic groups 1/2, 3/4 and 7/8 Holstein x Guzerat. Key words: β-lactoglobulin, crossbred cows, leptin, PCR-RFLP, PIT1, semi-arid.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/17175
Appears in Collections:PPGPA - Mestrado em Produção Animal

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MiguelASFC_DISSERT.pdf648,84 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.