Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/17834
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorRodrigues, Maisa Paulinopt_BR
dc.contributor.authorGoes, Pryscila Araújo dept_BR
dc.date.accessioned2014-12-17T15:43:53Z-
dc.date.available2014-02-21pt_BR
dc.date.available2014-12-17T15:43:53Z-
dc.date.issued2013-05-28pt_BR
dc.identifier.citationGOES, Pryscila Araújo de. O cuidador familiar do idoso com alzheimer: percepções e sentimentos. 2013. 124 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/17834-
dc.description.abstractThe Brazilian Constitution maintains that care for elderly people is a responsibility shared by the state, the family and the society. The politics for the elderly corroborate this understanding and treats home as a privileged place for elderly care taking. This determines the participation of the familiar as a caregiver, but highlights the lack of strategic assistance for the needs of the relative caregiver who feels helplessly and unattended in their responsibility for elderly homecare. In recent years , despite the recently pursuit for health and life quality, there is an increasing incidence of elderly patients with dementia diseases that lead to disability, the most common among then is the Alzheimer´s disease. This disease affects seriously and irreversibly cognition, memory and independence of the elderly, making it dependent on others to perform basic activities of daily life, for all his life. The present study aims to evaluate the perceptions and feelings of family caregivers of elders with Alzheimer on the role of caregiver. This is a qualitative study conducted with family caregivers of seniors with Alzheimer´s, caregivers linked to the group of the Specialized Care Center of the Elderly´s Health, located in Natal / RN. Through semi-structured interview research sought to investigate the perceptions of family caregivers on the role of caregiver, the feelings and the changes in the caregiver´s life since they assumed this role. The data were organized into categories and units of semantic analysis and analyzed using thematic content analysis by Bardin. The reports originated three categories: the perception of the role of caregiver, feelings related to the caregving and consequences of the caregiver role. Perceptions of caregivers of elderly from the requirement of dedication to the care generates losses in personal and professional life for the familiar who assumes this responsibility. The lack of family and social support, aggravates the burden of care for the dependent elderly. Public health politics for the elderly recognize the importance and needs of family caregivers, but not enough to provide support and meet the needs and assist them in supporting their limitations. The research results show the urgent need to take measures to assist the caregivers of seniors with Alzheimer, recognizing them as an action of promotion quality of life and health of the elderly and protection the health of the caregivereng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortepor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectPolíticas públicas. Cuidador familiar. Alzheimer. Idosospor
dc.subjectPublic policy. Family caregiver. Alzheimer´s. Elderlyeng
dc.titleO cuidador familiar do idoso com alzheimer: percepções e sentimentospor
dc.typemasterThesispor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFRNpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Saúde Coletivapor
dc.contributor.authorIDpor
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/2901540767867361por
dc.contributor.advisorIDpor
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/3535935637398553por
dc.contributor.referees1Bosco Filho, Joãopt_BR
dc.contributor.referees1IDpor
dc.contributor.referees1Latteshttp://lattes.cnpq.br/3068285662145237por
dc.contributor.referees2Menezes, Rejane Maria Paiva dept_BR
dc.contributor.referees2IDpor
dc.contributor.referees2Latteshttp://lattes.cnpq.br/5190926575194616por
dc.description.resumoA Constituição Federal Brasileira defende que o cuidado com o idoso é uma responsabilidade compartilhada entre o Estado, a família e a sociedade. As Políticas públicas voltadas à pessoa idosa vêm corroborar com esse entendimento e apontam o domicílio como um espaço privilegiado para o cuidado do idoso. Isto determina a participação do familiar como cuidador, porém destaca-se a ausência de estratégias de assistência voltadas às necessidades do cuidador familiar que se sente desamparado e desassistido na sua responsabilidade do cuidado com o idoso no domicilio. Nos últimos anos, apesar da busca incessante pela saúde e qualidade de vida, observa-se uma crescente incidência de idosos com doenças demenciais que levam à incapacidade funcional, dentre elas destaca-se a doença de Alzheimer. Essa doença compromete de forma grave e irreversível a cognição, memória e independência do idoso, tornando-o dependente de terceiros para executar atividades básicas da vida diária, por toda sua vida. O presente estudo tem como objetivo conhecer a percepção e os sentimentos dos cuidadores familiares de idosos com Alzheimer sobre o papel de cuidador. Trata-se de um estudo com abordagem qualitativa, realizado com cuidadores familiares de idosos com Alzheimer, vinculados ao grupo de cuidadores do Centro Especializado de Atenção em Saúde do Idoso, localizado em Natal/RN. Por meio de entrevista semiestruturada a pesquisa buscou investigar a percepção dos cuidadores familiares sobre o papel de cuidador, os sentimentos e as mudanças ocorridas na vida do cuidador ao assumir esse papel. Os dados foram organizados em categorias e unidades de análise semântica e analisados pela técnica de análise de conteúdo temática, segundo Bardin. Os relatos originaram três categorias: a percepção do papel do cuidador; sentimentos relacionados ao cuidado e consequências do papel de cuidador. Na percepção dos cuidadores de idosos a exigência proveniente da dedicação ao cuidado gera perdas na vida pessoal e profissional do familiar que assume essa responsabilidade. A falta de suporte, familiar e social, acentua a sobrecarga do cuidado ao idoso dependente. As Políticas públicas de saúde do idoso reconhecem a importância e as necessidades dos familiares cuidadores, porém não disponibilizam apoio e suporte suficiente para atender as necessidades e auxiliá-los em suas limitações. Os resultados da pesquisa demonstraram a urgência na tomada de medidas de assistência aos cuidadores de idosos com Alzheimer, reconhecendo-as como uma ação de promoção da qualidade de vida e saúde do idoso e proteção da saúde do cuidadorpor
dc.publisher.departmentSaúde Públicapor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVApor
Appears in Collections:PPGSCOL - Mestrado em Saúde Coletiva

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PryscilaAG_DISSERT.pdf1,86 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.