Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/19581
Title: Dialogização de vozes: o fio construtor do estilo de José Bezerra Gomes no romance A porta e o vento
Authors: Sales, Willame Santos de
Keywords: José Bezerra Gomes;Romance;Relações dialógicas;Vozes sociais;Estilo
Issue Date: 28-Jul-2014
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: SALES, Willame Santos de. Dialogização de vozes: o fio construtor do estilo de José Bezerra Gomes no romance A porta e o vento. 2014. 103f. Dissertação (Mestrado em Estudos da Linguagem) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Portuguese Abstract: A presente pesquisa tem por objetivo investigar o processo de construção estilística na prosa romanesca do escritor norte-rio-grandense José Bezerra Gomes, tomando, como corpus, o romance A porta e o vento. Os fundamentos teóricos sobre os quais se assenta esta empresa estão relacionados às ideias difundidas pelo chamado Círculo de Bakhtin, especialmente, as noções de linguagem dialógica, palavra literária, enunciado concreto, vozes sociais e estilo/estilística sociológica. Quanto à orientação metodológica, o trabalho caracteriza-se por adotar o paradigma interpretativista de base sócio-histórica, situando-se, ainda, no grande campo da Linguística Aplicada, área de investigação indisciplinar e fronteiriça cujo foco primordial é a linguagem concretamente situada. A análise dos discursos presentes na obra A porta e o vento possibilitou-me escutar diversas vozes sociais ali encarnadas, enxergar diversas formas de diálogo, inúmeras visões de mundo em embate constante que, em razão do gerenciamento e do acabamento dados pelo autor, acabam por conferir-lhe um tom, um estilo peculiar frente aos demais discursos e estilos circulantes em seu meio. Os embates ideológicos são evidentes: voz da tradição versus voz particular do personagem Santos, no que respeita à instituição do casamento; confronto entre imagens de sertão antagônicas – um sertão vivo (rico e diverso) em contraposição à noção estereotipada de sertão (pobre e estéril); e A porta e o vento como metáfora de uma arena de combate e indício de uma poetização da linguagem da prosa. A característica principal do estilo bezerriano, em A porta e o vento, está relacionada aos modos de dialogização das aludidas vozes presentes no romance. Nesse sentido, tem-se, com frequência, o uso de polêmicas veladas, réplicas dialógicas e diálogos velados, que são categorias já discutidas na teoria bakhtiniana, mas também outros modos de dialogização novos, alicerçados na dinâmica da linguagem viva e concreta
Abstract: This research aims to investigate the process of stylistic construction in novelistic prose of Northeastern Brazilian writter José Bezerra Gomes, taking as a corpus his novel called A porta e o vento. The theoretical foundations supporting this study are related to the ideas disseminated by a group of linguistic researchers known as Bakhtin Circle, especially the notions of dialogic language, literary word, concrete utterance, social voices, and sociological style/stylistic. Concerning to methodological guidance, this work is characterized by adopting the interpretive paradigm of socio-historical background, still situated in the great field of Applied Linguistics, an undisciplinary area of research and frontier whose primary focus is concrete and situated language. The analysis allowed me to hear several social voices embodied therein, realizing a variety of dialogs, numerous worldviews in constant struggle, that due to the management and the finish given by the author, eventually create a tone, a unique composition compared to other discourses and current styles in his midst. Ideological clashes are evident: the voice of tradition versus particular character Santos’ voice regarding the institution of marriage; confrontation between antagonistic hinterland pictures - a living hinterland (rich and diverse) as opposed to the stereotypical notion of hinterland (poor and sterile); and the door and the wind as a metaphor of a fighting arena and a hint of poeticization of the language of prose. The main feature of Bezerra’s style in A porta e o vento is related to the aforesaid modes dialogization voices present in the novel. Therefore, one can found veiled polemic, dialogical replicas and veiled dialogues, which are categories already discussed in Bakhtin's theory, but also other new modes dialogization, grounded in the dynamics of living and concrete language
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/19581
Appears in Collections:PPGEL - Mestrado em Estudos da Linguagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
WillameSantosDeSales_DISSERT.pdf936,02 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.