Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/19965
Title: Acompanhamento coletivo do crescimento e desenvolvimento infantil: participação de mães/cuidadores
Other Titles: Collective monitoring of child growth and development: participation of mothers/caregivers
Authors: Gurgel, Polyanna Keitte Fernandes
Keywords: Crescimento e desenvolvimento;Modelos organizacionais;Saúde da família
Issue Date: 11-Dec-2014
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: GURGEL, Polyanna Keitte Fernandes. Acompanhamento coletivo do crescimento e desenvolvimento infantil: participação de mães/cuidadores. 2014. 105f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Portuguese Abstract: Objetivou-se analisar a participação de mães/cuidadores sob a ótica do modelo de saúde que direciona o acompanhamento coletivo de crescimento e desenvolvimento da criança. Trata-se de uma pesquisa exploratória e descritiva, com abordagem qualitativa, realizada em duas Unidades de Saúde da Família localizadas no município de Natal/RN. Os dados foram coletados entre os meses de agosto e setembro de 2014, por meio da técnica da observação participante e entrevista semiestruturada, com mães de crianças atendidas nas consultas de acompanhamento coletivo do crescimento e desenvolvimento infantil. Foram incluídas um total de 13 mães que atenderam aos seguintes critérios de inclusão: ser mãe/cuidador responsável pelo cuidado às crianças que tenham frequentado uma ou mais reunião de acompanhamento coletivo de crescimento e desenvolvimento infantil. Como critérios de exclusão estabeleceu-se: usuários não pertencentes à área de abrangência da Unidade de Saúde da Família e que não utilizavam o Sistema Único de Saúde como principal serviço de atendimento em saúde. Para o tratamento do material coletado, foi utilizada a Análise de Conteúdo, modalidade temática proposta por Bardin. A pesquisa seguiu os princípios éticos e legais que regem a pesquisa científica com seres humanos preconizados pela resolução Nº 466/2012, do Conselho Nacional de Saúde e sua realização ocorreu mediante aprovação do projeto no comitê de ética e pesquisa da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, que obteve aprovação pelo Parecer Consubstanciado nº 719.949, de 27 de junho de 2014, e Certificado de Apresentação para Apreciação Ética nº 32510514.7.0000.5537. Apesar de não conceituarem teoricamente, as mães demonstraram que as consultas coletivas de crescimento e desenvolvimento infantil são ações direcionadas ao modelo de vigilância à saúde, uma vez que a maioria apontou o acompanhamento do seu filho à ações que podem ser mensuráveis. Mesmo com isso, foi possível constatar a existência de ações de promoção da saúde através do relato da troca de experiência e protagonismo dos sujeitos na ação coletiva, fator facilitado pelo vínculo estabelecido entre usuários e profissionais e usuários. Nessa ação há a indução de uma relação horizontalizada, onde busca-se aliar o saber popular ao conhecimento científico de modo a favorecer o cuidar integral da criança. No entanto, ainda é possível encontrar profissionais que direciona sua assistência apenas aos processos patológicos e deixam de criar alternativas de cuidado integral. Além disso, ainda há um desfalque nas equipes multiprofissionais que deveriam prestar o cuidado à população infantil. Tal fator pode estar relacionado à própria formação profissional, sendo desta maneira uma questão que pode perdurar por alguns anos. Conclui-se que é necessário incorporar alternativas e modelos de atenção que subsidiem a superação das limitações e que favoreçam a saúde da população, envolvendo-a na perspectiva de uma melhor qualidade de vida e consequentemente saúde.
Abstract: This study aimed to analyze the participation of mothers/caregivers from the perspective of the health care model that directs the collective monitoring of child growth and development. This is an exploratory and descriptive research with qualitative approach, carried out in two Family Health Units located in the city of Natal/RN. Data were collected between August and September 2014, through participant observation and semi-structured interview technique, with mothers of infants seen at follow-up visits collective child growth and development. A total of 13 mothers were included who met the following inclusion criteria: being a mother/caregiver responsible for the care of children who have attended one or more meeting of collective monitoring of child growth and development. Exclusion criteria was established: users outside the area covered by the Health Unit Family and who did not use the National Health System as the primary health care service. For the treatment of the collected material, the content analysis was used, thematic Bardin. The study followed the ethical and legal principles governing the scientific research on human subjects recommended by Resolution nº. 466/2012 of the National Health Council and its realization occurred with the approval of the project in the Research Ethics Committee of the Federal University of Rio Grande do North, which was approved by Opinion Embodied nº. 719 949, of June 27, 2014, and Certificate Presentation of Findings Ethics No 32510514.7.0000.5537. Although not conceptualize theoretically mothers demonstrated that collective consultations of child growth and development are actions aimed at health surveillance model, since most pointed monitoring your child to actions that can be measured. Even with that, it was established the existence of health promotion actions by reporting the exchange of experience and leadership of the subjects in collective action, factor facilitated by the link established between users and professionals and users. In this action there is the induction of permanent horizontal relationship where we seek to combine popular knowledge to scientific knowledge in order to promote the integral care for the child. However, it is still possible to find professionals who directs its assistance only to pathological processes and fail to create comprehensive care alternatives. In addition, there is still embezzlement in multi that should provide care to the child population. This factor may be related to their professional training, and thus an issue that can last for a few years. We conclude that it is necessary to incorporate alternatives and models of care that support overcoming limitations and enhancing the health of the population, involving it in the prospect of a better quality of life and therefore health.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/19965
Appears in Collections:PPGE - Mestrado em Enfermagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PolyannaKeitteFernandesGurgel_DISSERT.pdf1,39 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.