Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/20561
Title: Urbanização imobiliária residencial: uma leitura da configuração espacial da região metropolitana de Natal/Brasil
Authors: Campos, Tamms Maria da Conceição Morais
Keywords: Urbanização imobiliária residencial;Área metropolitana funcional;Fragmentação urbana;Desigualdades socioespaciais;Programa Minha Casa Minha Vida
Issue Date: 29-Jun-2015
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: CAMPOS, Tamms Maria da Conceição Morais. Urbanização imobiliária residencial: uma leitura da configuração espacial da região metropolitana de Natal/Brasil. 2015. 302 f. Tese (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo) – Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo. Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 2015.
Portuguese Abstract: Nas últimas décadas a Região Metropolitana de Natal (RMN), assim como em grande parte do Brasil, viveu um aumento do contingente populacional nas cidades e um crescente processo de urbanização com padrão descontínuo de expansão da mancha urbana. A tendência ao maior crescimento demográfico nas áreas periurbanas em expansão ocasionou novas formas da produção do espaço. A ávida procura por solo apto a implantação de moradias pelo mercado imobiliário, está consolidando processos anteriores e gerando novas variantes na ocupação dos tecidos metropolitanos. Este fato nos leva a questionar: como a urbanização promovida pela dinâmica imobiliária residencial, no período de 2009-2014, se materializa na (re) configuração da RMN? Quais as formas e fenômenos territoriais se evidenciam neste processo de ocupação do solo metropolitano? De que maneira a intensidade da produção habitacional via Programa Minha Casa Minha Vida (PMCMV) se insere no redesenho da atual estrutura física da RMN? Buscar entender a lógica ocupacional e o processo de espraiamento da expansão urbana por meio da produção recente de moradias no espaço urbano, contribuindo para a discussão de um modelo explicativo de configuração territorial da RMN é o objetivo geral desta tese. O território metropolitano foi analisado em duas escalas: a intraurbana, constituída pelos municípios de Natal, Parnamirim e São Gonçalo do Amarante, enquadrados nesta pesquisa como Área Metropolitana Funcional; a interurbana, levando em consideração todos os municípios da RMN. Ambas as escalas foram analisadas buscando os momentos e condições gerais que ao longo da história do processo de metropolização da RMN constituídas por intervenções por parte do Estado e do mercado imobiliário, que delinearam a fragmentação dos tecidos urbanos e as desigualdades socioespaciais por meio do processo que aqui está sendo denominado por “Urbanização Imobiliária Residencial”.
Abstract: In the last decades the Natal Metropolitan Area (NMR), as well as in much of Brazil, experienced a population and spatial growth in its cities through/experiencing an urban sprawl pattern of expansion. The trend to intensive growth in peri-urban areas led to new forms of production of space. The real estate search for available land for housing production, are consolidating old processes and generating new patterns in the metropolitan land fabric. This leads us to question: how is the result of the residential real estate dynamic in the (re) configuration of the NMR? What forms and territorial phenomena are evident in this spatial process of the metro area? How much the Minha Casa Minha Vida (MCMV) housing politic is responsible for the spatial changes of NMR? This research aims to understand the logic and the urban sprawl process analyzing/through the recent production of social housing, contributing with an explanatory model of spatial configuration of the NMR. The metro area was analyzed on two scales: the urban, including Natal, Parnamirim and São Gonçalo do Amarante cities, framed in this research as Functional Metropolitan Area; intercities, taking into consideration all the municipalities of NMR. In both scales there were cronologically observed the general conditions of the NMR metro expansion throught the state and the real estate interventions, that resulted into the fragmentation of the urban fabric and socio-spatial inequalities what we called here as “Urbanização Imobiliária Residencial”.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/20561
Appears in Collections:PPGAU - Doutorado em Arquitetura e Urbanismo

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TammsMariaDaConceicaoMoraisCampos_TESE.pdf5,59 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.