Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/20613
Title: Violência contra mulher: expressões da opressão às mulheres sob a égide do capitalismo e do patriarcado
Authors: Martins, Annamaria da Silva Araújo
Keywords: Violência contra a mulher;Gênero;Políticas de enfrentamento à violência contra a mulher
Issue Date: 24-Sep-2013
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: MARTINS, Annamaria da Silva Araújo. Violência contra mulher: expressões da opressão às mulheres sob a égide do capitalismo e do patriarcado. 2013. 187f. Dissertação (Mestrado em Serviço Social) - Centro de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.
Portuguese Abstract: Esta dissertação é o resultado de um processo de pesquisa que buscou, a partir das falas das mulheres em situação de violência, analisar as dificuldades delas para acessar a “rede” de atendimento à mulher em situação de violência no município de Natal/RN. Para tanto, buscamos realizar uma análise crítica, através da perspectiva de totalidade, sobre a processualidade ontológica do “ser mulher” e do “ser homem”, articulando as determinações das dimensões subjetiva e objetiva na vida das mulheres, na atual conjuntura. Dessa forma, refletimos, também, sobre o sistema de opressão às mulheres através do capitalismo/patriarcado, articulado a outras determinações da realidade concreta, como: raça/etnia, a orientação sexual, a geração e a territorialidade. Em decorrência da opressão às mulheres em todas as dimensões da vida social, o movimento feminista levou ao âmbito público as reivindicações contra as opressões às mulheres e luta por Políticas Sociais Públicas que visem às particularidades das mulheres, entre estas, as políticas sociais de enfrentamento à violência contra a mulher. As falas das mulheres entrevistadas mostram o aspecto contraditório do trabalho na vida das mulheres. Por um lado, pode tornar-se meio para a independência financeira (com possibilidade de saída do meio violento). Por outro, pode tornar-se “motivo” de justificativa para o exercício da violência contra as mulheres, por parte de seus companheiros ou ex-companheiros. Mostram ainda que, apesar dos avanços legais, não há a implementação efetiva das políticas voltadas às mulheres. Isso se dá em decorrência do capitalismo/patriarcado e do contexto neoliberal de gerenciamento do grande capital. Sendo assim, o movimento feminista, assim como o movimento social da classe trabalhadora, deve buscar a emancipação das mulheres, através da luta pelo fim de todas as formas de opressão, exploração e dominação entre os seres humanos.
Abstract: This dissertation is the result of a research process that sought , from the speech of women in situations of violence , examine the difficulties these women to access the "network " of assistance to women victims of violence in the city of Natal/RN . Therefore , we made a critical analysis from the perspective of totality on the processual ontological " being a woman " and " be a man " , articulating the determinations of the subjective and objective dimensions in the lives of women at this juncture . Thus , also reflecting on the system of oppression of women through Capitalism / Patriarchate , articulated with other determinations of reality , as race / ethnicity , sexual orientation , generation and territoriality . Because of the oppression of women in all aspects of social life , the feminist movement led to the public domain claims against the oppressions of women and fight for Public Social Policies that aim to the particularities of women , among them, the social policies of coping violence against women . The speeches of the women interviewed show the contradictory aspect of work in women's lives . On the one hand , can become a means to financial independence ( with the possibility of exit from violent means). On the other , it can become "cause " of justification for the exercise of violence against women by their partners or former partners . Also show that despite legal advances , there is no effective implementation of policies aimed at women . This occurs as a result of capitalism / patriarchy and the context of neoliberal management of big capital . Thus , the feminist movement , as well as the social movement of the working class , must seek the empowerment of women through the struggle to end all forms of oppression , exploitation and domination among humans.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/20613
Appears in Collections:PPGSS - Mestrado em Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AnnamariaDaSilvaAraujoMartins_DISSERT.pdf2,94 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.