Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/21089
Title: Acurácia dos indicadores clínicos do diagnóstico de enfermagem falta de adesão em pessoas vivendo com AIDS
Other Titles: Accuracy of windows clinical nursing diagnosis lack of membership in people living with AIDS
Authors: Costa, Mayara Mirna do Nascimento
Keywords: Diagnóstico de enfermagem;Sinais e sintomas;Antirretrovirais;Adesão à medicação;Síndrome da Imunodeficiência Adquirida
Issue Date: 29-Jan-2016
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: COSTA, Mayara Mirna do Nascimento. Acurácia dos indicadores clínicos do diagnóstico de enfermagem falta de adesão em pessoas vivendo com AIDS. 2016. 110f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Portuguese Abstract: No início da década de 1990, um marco importante no tratamento da Síndrome da Imunodeficiência Adquirida foi o desenvolvimento da terapia antirretroviral combinada de alta potência. O grande benefício gerado pelo uso dessa terapêutica foi o prolongamento da sobrevida das pessoas que adquiriram essa doença, uma vez que esta deixou de ser considerada fatal, tornando-se uma condição crônica. Apesar das melhorias geradas por esta terapêutica, restam ainda muitas dificuldades a serem superadas. Uma delas é a adesão do paciente ao seu tratamento, trazendo desafios aos serviços e aos profissionais de saúde. Daí advém à necessidade de se identificar precocemente o diagnóstico de enfermagem Falta de Adesão para que soluções sejam buscadas pelo enfermeiro junto ao paciente e sua família. Com essa problemática, soma-se a dificuldade do enfermeiro assistencial em inferir esse diagnóstico, especialmente na identificação de suas características definidoras. Nesse contexto, objetivou-se avaliar a acurácia dos indicadores clínicos do diagnóstico de enfermagem Falta de adesão ao tratamento antirretroviral em pessoas vivendo com a Síndrome de imunodeficiência adquirida. A pesquisa ocorreu em duas etapas. A primeira composta pela avaliação dos indicadores do diagnóstico em estudo; e a segunda, pela inferência diagnóstica realizada por enfermeiros especialistas. A primeira etapa ocorreu em um Hospital de referência no tratamento de doenças infectocontagiosas do Nordeste do Brasil, e os dados foram obtidos por meio de um instrumento para realização de anamnese e exame físico e analisado quanto à presença ou ausência dos indicadores do diagnóstico. Na segunda etapa, os dados foram encaminhados a especialistas, que julgaram a presença ou ausência do diagnóstico na clientela estudada. O projeto foi submetido ao Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, obtendo-se aprovação com o Certificado de Apresentação para Apreciação Ética (CAAE) nº 46206215.3.0000.5537. Os dados foram analisados por meio da estatística descritiva e inferencial. Utilizou-se o teste exato de Fisher, Teste qui-quadrado de Pearson e regressão logística. Já a acurácia dos indicadores clínicos foi mensurada por meio da especificidade, sensibilidade, valores preditivos, razões de verossimilhança. Como resultados, identificou-se a presença do diagnóstico Falta de adesão em 69% (n=78) dos pacientes do estudo. As características definidoras que apresentaram significância estatística na associação com o diagnóstico estudado foram: comportamento de falta de adesão, complicação relativa ao desenvolvimento, falta a compromissos agendados, falha em alcançar os resultados, e exacerbação de sintomas. A característica com maior sensibilidade foi comportamento de falta de adesão e a de maior especificidade foi exacerbação dos sintomas. A Regressão Logística demonstrou como fatores preditores para o diagnóstico faltam de adesão: comportamento de falta de adesão, falta a compromissos agendados, falha em alcançar os resultados, e exacerbação de sintomas. Foi possível concluir que a identificação de indicadores clínicos de forma acurada permitiu uma boa predição do diagnóstico de enfermagem Falta de adesão em pessoas vivendo com a Síndrome de imunodeficiência adquirida, contribuindo para que o enfermeiro desenvolva de forma precoce estratégias para a promoção da adesão ao uso dos antirretrovirais.
Abstract: In the early 1990s, a major milestone in the treatment of Acquired Immune Deficiency Syndrome was the development of highly active combination antiretroviral therapy. The great benefit generated by the use of this therapy was prolonging the survival of the people who got this disease, since it is no longer considered fatal, becoming a chronic condition. Despite improvements generated by this therapy, there are still many difficulties to be overcome. One is the patient adherence to their treatment, bringing challenges to services and health professionals. Hence the need for early identification of nursing diagnosis Lack of Accession so that solutions are sought by the nurse with the patient and his family. With this problem, adds to the difficulty of hospital nurses in inferring that diagnosis, especially in identifying their defining characteristics. In this context, the objective was to evaluate the accuracy of clinical indicators of nursing diagnosis Lack of Adherence to antiretroviral treatment for people living with the Acquired Immunodeficiency Syndrome. The research took place in two stages. The first consists of the evaluation of the diagnostic indicators in the study; and second, the diagnostic inference performed by specialist nurses. The first step took place in a referral hospital in the treatment of infectious diseases in the Northeast of Brazil, and data were collected through an instrument for carrying out history and physical examination and analyzed for the presence or absence of the diagnostic indicators. In the second stage, the data were sent to experts, who judged the presence or absence of the diagnosis in the studied clientele. The project was submitted to the Ethics Committee of the Federal University of Rio Grande do Norte, obtaining approval with the General Certificate for Ethics Assessment (CAAE) No 46206215.3.0000.5537. Data were analyzed using descriptive and inferential statistics. Test were used Fisher's exact, chi-square test of Pearson and logistic regression. Since the accuracy of clinical indicators was measured by sensitivity, specificity, predictive values, likelihood ratios. As a result, we identified the presence of diagnosis Lack of Accession on 69% (n = 78) of the study patients. The defining characteristics that showed statistically significant association with the diagnosis studied were: lack of adherence behavior, complications related to development, missing scheduled appointments, failure to achieve results, and exacerbation of symptoms. The characteristic with greater sensitivity was missing scheduled appointments and the highest specificity behavior of noncompliance. The logistic regression showed as predictors for the diagnosis Lack of Accession: lack of adherence behavior, missing scheduled appointments, failure to achieve results, and exacerbation of symptoms. It was concluded that the identification of clinical indicators accurately enabled a good prediction of the nursing diagnosis Lack of Accession on people living with the Acquired Immune Deficiency Syndrome, helping nurses develop early on strategies for promoting adherence to the use of antiretrovirals.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21089
Appears in Collections:PPGE - Mestrado em Enfermagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MayaraMirnaDoNascimentoCosta_DISSERT.pdf1,01 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.