Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/21160
Title: Avaliação multidimensional da qualidade de vida em idosos: um estudo no Curimataú ocidental paraibano
Authors: Nogueira, Matheus Figueiredo
Keywords: Idoso;Envelhecimento;Qualidade de vida;Atenção integral à saúde
Issue Date: 29-Feb-2016
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: NOGUEIRA, Matheus Figueiredo. Avaliação multidimensional da qualidade de vida em idosos: um estudo no Curimataú ocidental paraibano. 2016. 182f. Tese (Doutorado em Saúde Coletiva) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Portuguese Abstract: O acelerado crescimento da população idosa é uma realidade mundial, configurando-se um dos maiores desafios para a saúde pública contemporânea. Considerando o envelhecimento um fenômeno multidimensional e a ampliação da expectativa de vida, põe-se em evidência a necessidade de investigar se o prolongamento da longevidade está acompanhado de níveis satisfatórios de qualidade de vida (QV). Objetivou-se neste estudo avaliar a QV facetada e global de idosos da microrregião do Curimataú ocidental paraibano, explicada por suas condições de vida e saúde. Consta de um estudo observacional transversal com desenho quantitativo realizado com 444 idosos de cinco municípios: Barra de Santa Rosa, Cuité, Nova Floresta, Remígio e Sossego. Para obtenção das informações, foram utilizados os seguintes instrumentos: I) Questionário para coleta de dados pró-idoso, para as características sociodemográficas, clínicas e comportamentais; e II) Questionário WHOQOL-Old, para mensuração e avaliação da QV. Os dados foram processados no software IBM-SPSS Statistics 20.0 por meio dos testes ANOVA (one-way), t-Student, Mann-Whitney, Kruskal-Wallis e correlação de Pearson, sendo p-valores<0,05 aceitos como estatisticamente significativos. Os resultados apontam uma boa QV global (ETT=65,69%), com melhor avaliação por idosos do sexo masculino, com idade entre 60 e 74 anos, casados, morando com cônjuge e filhos, sem cuidador, praticantes de exercícios físicos, com até um problema de saúde diante de um aspecto de multimorbidade e com muito boa e/ou boa avaliação das necessidades básicas. O estresse autorreferido apresentou uma correlação significativa negativa diante da QV global, onde quanto maior a percepção do estresse, pior a avaliação da QV. Na avaliação facetada da QV, o Funcionamento Sensório apresentou o melhor desempenho (ETF=68,86%) e a Participação Social (PSO) o pior (ETF=60,37%). No modelo de regressão linear múltipla, a PSO isoladamente é responsável por 51,8% (R2=0,518) de explicação da QV global. Na intercorrelação entre as facetas do WHOQOL-Old, apenas Morte e Morrer não revelou significância. A harmonia evidenciada entre as facetas suscita a necessidade de assegurar uma atenção integral à saúde do idoso, em especial na compreensão da participação social como elemento intrínseco à QV e que demanda a rediscussão e reconstrução de ações individuais e coletivas, familiares e comunitárias, políticas e governamentais. Logo, garantir um envelhecimento ativo, saudável, participativo e com QV é o grande desafio.
Abstract: The fast growth of the elderly population is a reality throughout the world and has become one of the greatest challenges for contemporary public health. When considering the increased life expectancy and the aging as a multidimensional phenomenon, one should highlight the need to investigate if the increase of longevity is associated with satisfactory levels of Quality of Life (QOL). This study has the objective of assessing the QOL of elderly people from the Paraíba’s Western Curimataú microregion, explained by its health and living conditions. This is a cross-sectional and observational study with quantitative design held with 444 elderly people from five cities: Barra de Santa Rosa, Cuité, Nova Floresta, Remígio e Sossego. In order to obtain information, the following instruments were used: I) Questionnaire for collection data related to the elderly population, for sociodemographic, clinical and behavioral characteristics; and II) WHOQOL-Old questionnaire, with a view to measuring and assessing QOL. Data were processed on the IBM-SPSS Statistics 20.0 software by means of the ANOVA (one-way), Student’s t, Mann-Whitney, Kruskal-Wallis and Pearson’s correlation tests, with p-values<0,05 accepted as being statistically significant. The results indicate a good global QOL (ETT=65,69%), with better assessment by elderly men, aged between 60 and 74 years, married, living with partner and children, without caregiver, physical activity practitioners, with up to one health problem before an aspect of multimorbidity and with very good and/or good assessment of basic needs. The self-reported stress showed a negative significant correlation before the global QOL, where the greater the perception of stress, the worse the assessment of QOL. In the faceted assessment of QOL, the Sensory Operation showed the best performance (ETF= 68,86%) and the Social Participation (SP) the worst (ETF=60,37%). In the multiple linear regression model, SP is singly responsible for 51,8% (R2=0,518) of explanation of the global QOL. In the intercorrelation among the WHOQOL-Old facets, only Death and Dying did not reveal significance. The harmony highlighted among the facets raises the need to ensure a comprehensive health care for the elderly population, especially in understanding the social participation as an intrinsic part of the QOL and that it requires the re-discussion and reconstruction of individual and collective, family and community, political and government actions. Hence, guaranteeing an active, healthy and participatory aging, with QOL, is the major challenge.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21160
Appears in Collections:PPGSCOL_Doutorado_Saúde_Coletiva

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MatheusFigueiredoNogueira_TESE.pdf5,34 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.