Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/21326
Title: Criminalidade no Brasil e seus aspectos econômicos no período 1990-2010: uma análise de vetores autorregressivos para dados em painel – PVAR
Authors: Oliveira, Camila Mirella Santos de
Keywords: Criminalidade;Teoria do crime;PVAR e Unidades de Federação
Issue Date: 24-Feb-2016
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: OLIVEIRA, Camila Mirella Santos de. Criminalidade no Brasil e seus aspectos econômicos no período 1990-2010: uma análise de vetores autorregressivos para dados em painel – PVAR. 2016. 77f. Dissertação (Mestrado em Economia) - Centro de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Portuguese Abstract: O presente estudo tem por objetivo investigar os efeitos dos aspectos econômicos sobre a criminalidade, para o período de 1990 a 2010, com a finalidade de verificar as principais causas para o aumento expressivo da criminalidade nos estados brasileiros. Para alcançar o objetivo proposto, o estudo se baseará na teoria econômica do crime de Becker (1968). Para isto, serão utilizados os dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade do Ministério da Saúde (SIM-DATASUS), Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada(IPEA) e Secretaria do Tesouro Nacional (STN). As estatísticas apontam que são os jovens as principais vítimas de violência, principalmente homicídios. Neste sentido, o presente trabalho será constituído por dois modelos, com destaque para a influência das variáveis de educação, renda, desigualdade de renda e pobreza sobre as taxas de homicídios nos estados brasileiros. Para o primeiro modelo foram considerados os indivíduos (homens e mulheres) de todas as idades. Já o segundo modelo levou em consideração apenas os indivíduos (homens e mulheres) jovens, com idade de 15 a 29 anos. A ideia é verificar a magnitude do impacto dessas variáveis econômicas entre um modelo e outro, já que a criminalidade tem afetado principalmente os indivíduos mais jovens. Dessa forma, será realizado um estudo considerando a criminalidade nas 27 unidades federativas do Brasil, através da construção de um painel de dados não balanceado, utilizando da técnica VAR Painel (PVAR), proposto por Holtz-Eakin et al.(1998) estimado pelo método de momentos generalizados (GMM) sistêmico para identificar as possíveis relações existentes entre fatores econômicos e a criminalidade, através das funções impulso-resposta e decomposição de variância. As estatísticas descritivas revelam que, nos últimos anos, as taxas de homicídios vêm apresentando um crescimento contínuo, em que os jovens são as principais vítimas. Para ambos os modelos, as variáveis econômicas apresentaram um comportamento semelhante. Com relação às variáveis centrais, os achados empíricos sugerem a desigualdade de renda e os efeitos inerciais como um dos principais propulsores da criminalidade. Por outro lado, as evidências revelam que uma elevação da renda domiciliar per capita eleva o custo de oportunidade do crime, corroborando com a teoria econômica. Dessa maneira, verifica-se a necessidade de políticas públicas com foco sobre a diferença de renda e/ou reformulação da política pública nacional de maneira que promova a melhoria social, a fim de combater de forma mais eficaz a criminalidade no Brasil.
Abstract: This study aims to investigate the effects of the economic aspects of the crime for the period 1990-2010, in order to check the main causes for the sharp increase in crime in the Brazilian states. To achieve the proposed objective, the study will be based on economic theory Becker Crime (1968). For this, data from the System Information Ministry of Health (SIM-DATASUS) will be used, Brazilian Institute of Geography and Statistics (IBGE) and the National Treasury Secretariat (STN). Statistics show that young people are the main victims of violence, especially homicides. In this sense, this work will consist of two models, highlighting the influence of education variables, income, income inequality and poverty on homicide rates in the Brazilian states. For the first model were considered the individuals (men and women) of all ages. The second model took into account only individuals (men and women) young people, aged 15-29 years. The idea is to check the magnitude of the impact of economic variables between one model and another, since the crime has affected mainly younger individuals. Thus, there will be a study considering the crime in the 27 federal units of Brazil, by building an unbalanced panel data, using the VAR Panel technique (PVAR), proposed by Holtz-Eakin et al. (1998) to identify the possible relationship between economic factors and crime, through the impulse response and variance decomposition functions. Descriptive statistics show that in recent years, homicide rates have shown a steady increase, in which young people are the main victims. For both models, the economic variables showed a similar behavior. The results obtained by PVAR through impulse response functions and variance decomposition shows that the per capita household income and the incidence of poor negatively affects homicide rates in the Brazilian states. On the other hand, evidence shows that shocks on the gini index provoke positive reactions on homicide rates throughout the series. Thus, there is the need for public policies focusing on the income gap and / or reformulation of national public policy in a way that promotes social improvement, in order to combat more effectively the crime in Brazil.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21326
Appears in Collections:PPGECO - Mestrado em Economia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CriminalidadeBrasilAspectos_Oliveira_2016.pdf1.56 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.