Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/21337
Title: Propagação em massa e efeito da fertilização na produção de biomassa de Gracilaria birdiae em condições de laboratório e de campo
Authors: Fernandes, Felipe de Oliveira
Keywords: Propagação vegetativa;Pulso de nutriente;Biomassa;Crescimento
Issue Date: 29-Feb-2016
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: FERNANDES, Felipe de Oliveira. Propagação em massa e efeito da fertilização na produção de biomassa de Gracilaria birdiae em condições de laboratório e de campo. 2016. 60f. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Portuguese Abstract: Apesar da rápida expansão nas últimas décadas, o cultivo de macroalgas ainda não atende à demanda das indústrias por material algal. Neste sentido, é necessário desenvolver protocolos que possibilitem a implantação de cultivos comerciais e evitem a sobre-exploração dos bancos naturais. A propagação vegetativa e o cultivo sob pulsos são métodos que permitem minimizar custos e produzir uma grande quantidade de propágulos de maneira sustentável. Este estudo teve como objetivo avaliar o crescimento de propágulos de Gracilaria birdiae cultivados sob pulsos de nutrientes. O estudo foi dividido em três experimentos: (1) indoor, (2) outdoor e (3) em campo. O experimento indoor, realizado sob condições controladas, foi conduzido em 12 aquários (10L) com água do mar filtrada e 40 propágulos de G. birdiae (~ 0,5 g/L). Os propágulos foram submetidos a três tratamentos, em triplicata, com pulsos de fertilização: (T1) efluente de viveiro de camarão; (T2) fertilizante para aquariofilia (Mbreda®); (T3) fertilizante extraído de Ascophyllum nodosum (Acadian®). Uma série de três aquários (sem pulsos de fertilização) foi utilizada como controle. O experimento outdoor, onde os propágulos estiveram sujeitos às variações ambientais, foi conduzido em 12 aquários (30L), com densidade de aproximadamente 1 g/L de biomassa, e submetidos aos mesmos tratamentos descritos acima. O experimento em campo consistiu no cultivo dos propágulos dos experimentos anteriores (indoor e outdoor) no mar e em uma fazenda de camarão orgânico. Os valores positivos de biomassa e da taxa de crescimento em todos os experimentos evidenciam a viabilidade de produzir biomassa de Gracilaria birdiae da propagação in vitro até o cultivo em campo. Os propágulos cultivados no tratamento T2 e no T3 apresentaram os maiores valores de biomassa e de taxa de crescimento, assim como o maior conteúdo de nitrogênio. Isto indica que os dois fertilizantes possuem os nutrientes necessários e em proporções balanceadas para o crescimento de G. birdiae. Os propágulos cultivados na fazenda de camarão orgânico obtiveram valores de biomassa e taxas de crescimento menores do que aqueles cultivados no mar devido à maior variação da temperatura e da salinidade. Nestas condições estressantes, os propágulos do T3 demonstraram desempenho superior em virtude dos compostos bioativos presentes no extrato de A. nodosum, os quais aumentam a resistência ao estresse abiótico. De acordo com os resultados obtidos, os propágulos apresentaram maior crescimento quando cultivados sob pulsos de fertilizantes e o protocolo desenvolvido pode ser aplicado para produção de estoques de propágulos.
Abstract: Despite the rapid expansion in recent decades, seaweed cultivation still does not meet the demand of industries for algal materials. In this sense, it is necessary to develop protocols that enable the deployment of commercial cultivations and avoid overexploitation of natural beds. Vegetative propagation and cultivation under pulses are methods that minimize costs and produce a great amount of propagules in a sustainable way. This study aimed to evaluate the growth of Gracilaria birdiae propagules cultivated under nutrient pulses. The study was divided into three experiments: (1) indoor, (2) outdoor and (3) in the field. The indoor experiment, performed under controlled conditions, was conducted in 12 aquaria (10 L) with filtered seawater and 40 propagules of G. birdiae (~ 0.5 g / L). The propagules were submitted to three treatments, in triplicate, with fertilization pulses: (T1) shrimp-pond effluent; (T2) fertilizer for aquarium (Mbreda®); (T3) fertilizer extracted from Ascophyllum nodosum (Acadian®). A series of three aquaria (without fertilization pulses) was used as control. The outdoor experiment, where the propagules have been exposed to environmental variations, was conducted in 12 aquaria (30 L), with a density of about 1 g/L of biomass, and submitted to the same treatments described above. The field experiment consisted in the cultivation of the propagules from the previous experiments (indoor and outdoor) in the sea and in an organic shrimp farm. Propagules that were cultivated in treatments T2 and T3 showed the highest values of biomass and growth rate throughout the experiments as well as higher content of nitrogen. This indicates that both fertilizers have the necessary nutrients and in balanced proportions for growth of G. birdiae. The propagules that were cultivated in the organic shrimp farm obtained lower biomass values and growth rates than those cultivated in the sea because of the greater variation of temperature and salinity. Under these stressing conditions, propagules of T3 performed much better due to the bioactive compounds in the A. nodosum extract, which increase the resistance to abiotic stress. Positive values of biomass and growth rate in all experiments show the viability of producing G. birdiae biomass from in vitro propagation to cultivation on field. According to the obtained results, the propagules had better performance when cultivated under pulses of fertilizers and the developed protocol may be applied to the production of propagule stocks.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21337
Appears in Collections:PPGE - Mestrado em Ecologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PropagaçãoMassaEfeito_Fernandes_2016.pdf786,21 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.