Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/23464
Title: Lamiaceae no Rio Grande do Norte: taxonomia e status de conservação
Authors: Soares, Arthur de Souza
Keywords: Caatinga;Labiatae;Mata Atlântica;Seasonally Dry Tropical Forest
Issue Date: 7-Mar-2017
Citation: SOARES, Arthur de Souza. Lamiaceae no Rio Grande do Norte: taxonomia e status de conservação. 2017. 93f. Dissertação (Mestrado em Sistemática e Evolução) - Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Portuguese Abstract: Lamiaceae, 236 gêneros e cerca de 7.200 espécies distribuídas em sete subfamílias, possui distribuição cosmopolita, com a maioria de suas espécies ocorrendo na região tropical do planeta. Para o Brasil são listadas 524 espécies em 46 gêneros, dentre as quais, seis gêneros e 343 espécies são endêmicos. No estado do Rio Grande do Norte (RN), estão catalogados oito gêneros e 13 espécies, onde apenas um gênero e quatro espécies são endêmicos do Brasil. Esta dissertação está dividida em dois capítulos, os quais são apresentados aqui como manuscritos independentes já nos padrões exigidos pelas revistas escolhidas para publicação, cujas normas estão anexadas a esta dissertação. Os capítulos são: Lamiaceae no Rio Grande do Norte, Brasil, onde é apresentado o tratamento taxonômico e florístico da família Lamiaceae no estado do Rio Grande do Norte. Neste estudo foram registradas 30 espécies, das quais 14 são exóticas, naturalizadas ou cultivadas e 16 constituem as espécies nativas. As espécies Hyptis brevipes Poit. e Vitex rufescens A.Juss. ocorrem apenas no domínio Mata Atlântica, enquanto Amasonia campestris (Aubl.) Moldenke, Eriope macrostachya Mart. ex Benth., Gymneia platanifolia (Benth.) Harley & J.F.B.Pastore, Mesosphaerum pectinatum (L.) Kuntze, Hyptis lantanifolia Poir., Mesosphaerum sp., Vitex gardneriana Schauer, Vitex schaueriana Moldenke, ocorrem apenas no domínio Caatinga. As espécies Mesosphaerum suaveolens (L.) Kuntze e Marsypianthes chamaedrys (Vahl.) Kuntze foram as que apresentaram a maior distribuição dentro do território do estado. No segundo capítulo, New records, conservation assessments and distribution of Lamiaceae in Rio Grande do Norte, northeastern, Brazil, é apresentado o Status de conservação das espécies de Lamiaceae e sua distribuição no RN incluindo as espécies e gêneros citados pela primeira vez para o estado. Entre as espécies nativas, três foram classificadas como ‘Ameaçadas’, quatro como ‘Vulneráveis’, três são de ‘Pouco Preocupante’, duas são ‘Quase Ameaçadas’ e quatro são ‘Dados Insuficientes’. O domínio fitogeográfico Caatinga, uma Floresta Tropical Sazonalmente Seca (SDTF), tem o maior número de espécies de Lamiaceae, embora menos de 1% desta região seja protegida por unidades de conservação. Este estudo revela o estado preocupante da conservação da família Lamiaceae na RN e a necessidade de ações de conservação, como a criação de novas unidades de conservação para preservar a qualidade do habitat e as formações naturais remanescentes e monitorar populações na natureza.
Abstract: Lamiaceae, 236 genera and about 7,200 species distributed in seven subfamilies, has cosmopolitan distribution, with most of its species occurring in the tropical region of the planet. For Brazil, 524 species are listed in 46 genera, of which six genera and 343 species are endemic. In the state of Rio Grande do Norte (RN), they are cataloged of genera and 13 species, where only one genus and four species are endemic to Brazil. This dissertation is divided into two chapters, which are presented here as independent manuscripts already in the standards required for journals chosen for publication, whose norms are attached to this dissertation. The chapters are: Lamiaceae in Rio Grande do Norte, Brazil, where is the taxonomic and floristic treatment of the Lamiaceae family in the state of Rio Grande do Norte. In this study, 30 species were recorded, of which 14 are exotic, cultivated or cultivated, and 16 are native species. The species Hyptis brevipes Poit. e Vitex rufescens A.Juss. occur only in the Atlantic Forest domain, while Amasonia campestris (Aubl.) Moldenke, Eriope macrostachya Mart. Harley & J. F.B.Pastore, Mesosphaerum pectinatum (L.) Kuntze, Hyptis lantanifolia Poir., Mesosphaerum sp., Vitex gardneriana Schauer, Vitex schaueriana Moldenke, occur only in the Caatinga domain. The species Mesosphaerum suaveolens (L.) Kuntze and Marsypianthes chamaedrys (Vahl.) Kuntze were the ones that presented the largest distribution in the territory of the state. In the second chapter, New records, conservation assessments and distribution of Lamiaceae in Rio Grande do Norte, northeastern, Brazil, is presented the Status of conservation of the species of Lamiaceae and their distribution in the RN including the species and genera mentioned for the first time for the state. Among the native species, three were classified as 'Threatened', four as 'Vulnerable', three are 'Least Concern', two are 'Near Threatened' and four are 'Data Deficient'. The phytogeographical domain Caatinga, a Seasonally Dry Tropical Forest (SDTF), has the highest number of Lamiaceae species, although less than 1% of this region is protected by conservation units. This study reveals the worrying state of conservation of the Lamiaceae family in the NR and the need for conservation actions such as the creation of new conservation units to preserve the quality of the habitat and the remaining natural formations and to monitor populations in the wild.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/23464
Appears in Collections:PPGSE - Mestrado em Sistemática e Evolução

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ArthurDeSouzaSoares_DISSERT.pdf3,27 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.