Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/25492
Title: Projetando no silêncio: estratégias para participação de pessoas surdas em projetos de arquitetura residencial
Other Titles: Designing in silence: strategies for participation of deaf people in residential architecture project
Authors: Medeiros, Ana Thereza Faria de
Keywords: Pessoas surdas;Projeto de arquitetura;Acessibilidade;Deaf spaces;Arquitetura residencial
Issue Date: 26-Mar-2018
Citation: MEDEIROS, Ana Thereza Faria de. Projetando no silêncio: estratégias para participação de pessoas surdas em projetos de arquitetura residencial. 2018. 141f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) - Centro de Tecnologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Portuguese Abstract: No Brasil o tema da inclusão social e ambiental de pessoas com deficiência vem sendo discutido em diversas áreas. Dentro da arquitetura, tal debate tem sido atrelado ao conceito de Desenho Universal (entendido como base para a garantia de acessibilidade ao ambiente físico e à busca de soluções adequadas à diversidade humana) e as estratégias que promovam a maior participação dos usuários no processo projetual. Nesse sentido destaca-se a necessidade de o profissional dominar técnicas para o desenvolvimento e a apresentação de propostas que sejam facilmente compreendidas pelos clientes, sejam quais forem as limitações dessas pessoas. Inserindo-se nesta questão, esta pesquisa investiga um modo para facilitar a comunicação entre o projetista e o usuário surdo (cujas maiores limitações são justamente no campo da comunicação interpessoal), a fim de possibilitar que: (i) o primeiro compreenda a relação das pessoas surdas com o ambiente construído; (ii) o segundo entenda a proposta projetual e participe ativamente do processo de sua elaboração. O trabalho se apoia, teoricamente, em alguns conceitos de Comunicação e Deaf Space. Empiricamente, foram realizadas simulações de alguns ambientes residenciais com um modelo físico tridimensional manipulados por pessoas surdas, acompanhadas por entrevistas e observações. A experiência ocorreu na cidade de Mossoró/RN entre os meses de outubro e novembro de 2017 e contou com a participação de 12 surdos de ambos os gêneros. Os resultados apontam para a eficácia da metodologia, facilitando o processo de comunicação entre ambas as partes além de permitir a compreensão de alguns conceitos de arquitetura, de acessibilidade e até do próprio Deaf Space dificilmente identificados por meio de metodologias mais comumente utilizadas na área como entrevistas e questionários, auxiliando no desenvolvimento de futuras pesquisas tanto com protótipos quanto com ambientes para pessoas surdas.
Abstract: In Brazil, the theme of social and environmental inclusion of people with disabilities has been discussed in several areas. In architecture, such debate has been linked to the concept of Universal Design (understood as the basis for ensuring accessibility to the physical environment and the search for adequate solutions to human diversity) and strategies that promote greater participation of users in the design process. In this sense, it is important to emphasize the need for the professional to master techniques for the development and presentation of proposals that are easily understood by the clients, regardless of their limitations. In this question, this research investigates a way to facilitate communication between the designer and the deaf user (whose major limitations are precisely in the field of interpersonal communication), in order to enable: (i) the first one to understand the relation of deaf people with built environment; (ii) the second understands the design proposal and actively participates in the process of its design. Theoretically the work is based on some concepts of Communication and DeafSpace. Empirically, simulations were performed of some residential environments with a three-dimensional physical model manipulated by deaf people, accompanied by interviews and observations. The experience occurred in the city of Mossoró / RN between October and November of 2017 and had the participation of 12 deaf people of both gender. The results point to the effectiveness of the methodology, facilitating the communication process between both parties, besides allowing the understanding of some concepts of architecture, accessibility and even Deaf Space itself hardly identified through methodologies more commonly used in the area as interviews and questionnaires, helping in this way future researches with both prototypes and environments for deaf people.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25492
Appears in Collections:PPGAU - Mestrado em Arquitetura e Urbanismo

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ProjetandoSilêncioEstratégias_Medeiros_2018.pdf2.11 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.