Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/26126
Title: Influência da temperatura de cor da luz no desempenho e sensações de alunos em baixa latitude
Authors: Medeiros, Mariana Fernandes de Moura
Keywords: Iluminação artificial;Iluminação natural;Temperatura de cor;Ciclo circadiano
Issue Date: 31-Jul-2018
Citation: MEDEIROS, Mariana Fernandes de Moura. Influência da temperatura de cor da luz no desempenho e sensações de alunos em baixa latitude. 2018. 73f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) - Centro de Tecnologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Portuguese Abstract: Nessa pesquisa avaliou-se a influência da temperatura de cor da luz artificial e sua integração com a luz natural no desempenho e sensações de alunos universitários, em clima quente em baixa latitude. O tema foi motivado pela literatura quanto à interferência da iluminação artificial no ciclo circadiano das pessoas, que regula o sono, alerta, apetite, entre outras condições. Esse relógio biológico está relacionado às mudanças da temperatura de cor da luz natural ao longo do dia, de cor amarelada no nascer e pôr do sol, luz direta branca e azulada de céu durante o dia. A luz artificial não acompanha a temperatura de cor da luz natural e por isso se registram alterações no desempenho cognitivo, atenção, relaxamento, conforto visual e bem-estar. Como a literatura está concentrada em regiões de média e alta latitude, nessa pesquisa se questionou se essas influências da temperatura de cor da luz artificial também podiam ocorrer em lugar com luz natural abundante, típica de baixa latitude. Os procedimentos da pesquisa consistiram em submeter voluntários adultos, alunos universitários, a teste de desempenho e questionário nos três turnos: manhã, tarde e noite. O Teste de Toulouse-Pierón foi escolhido para avaliar atenção e percepção por meio do número de acerto e índice de erro. O questionário foi aplicado em seguida ao teste para que os voluntários quantificassem, de 0 a 5, suas sensações de conforto luminoso, atenção, relaxamento e conforto ambiental. O ambiente foi iluminado com três tipos de lâmpadas fluorescentes: branca quente (3000K, amarelada), branca neutra (4000K, neutra), e branca fria (6500K, azulada), e foram consideradas duas variações pela manhã e à tarde: integração com a luz natural e sem luz natural, por meio de obstruções nas janelas, sendo a noite estudado somente o efeito da luz artificial. Os registros foram analisados estatisticamente utilizando as técnicas de análise de variância (ANOVA) e regressão logística ordinal. No local estudado, com aberturas voltadas para leste, o turno matutino foi o mais sensível às mudanças de iluminação, e constatou-se a tendência da lâmpada branco fria, 6500K, nos três turnos, ser a melhor opção para aperfeiçoar o desempenho, principalmente quando associada à luz natural, uma vez que proporciona melhoria no nível de acerto e maior contribuição para o conforto em geral, atenção, e até mesmo relaxamento.
Abstract: This research assesses the influence of correlated color temperature (CCT) of artificial light and the integration with daylighting on academic students’ performance and sensations, in warm climate in low latitude (5,84 S, 35,20 W). The issue was motivated by the fact artificial light interferes in person's circadian cycle, which regulates sleep, alert, appetite, and other conditions. Such biologic clock is related to the daylight CCT hourly changes, from yellow at sunrise and sunset, to white direct sunlight and light-blue overcast daylight. The artificial light does not to match the sun’s own color shifts throughout the day and consequently disturbs the cognitive performance, attention, visual comfort and wellbeing sense. This research questions similar effect in low latitude, with abundant daylight availability, acknowledging the fact the literature regards, majority, light conditions in medium and high latitudes. The research procedures consist in assessing performance and sensations of volunteers, academic students, through test and questionnaire, during three periods: morning, afternoon and evening. Toulouse-Piéron's Test assessed attention and perception, measuring the speed and accuracy of a simple task. A following questionnaire was applied in order to quantify the self-declared sensations of lighting comfort, attention, relaxing and environment comfort, varying from null to five scale. Three different CCT fluorescent lamps available in the market were tested in a classroom, yellowish white (3000K, warm), bright white (4000K, neutral), blueish white (6500K, cold), integrated and non integrated with daylighting during morning and afternoon. The registers were statistically analyzed using the analysis of variance (ANOVA) and ordinal logistic regression, identifying morning as the only period influenced by CCT variations. The comparison among the three periods resulted in a tendency of blueish white light (6500K, cold), mainly when integrated to daylight, improving performance and comfort, attention and relaxing.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26126
Appears in Collections:PPGAU - Mestrado em Arquitetura e Urbanismo

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Influênciatemperaturacor_Medeiros_2018.pdf1,79 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.