Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/26546
Title: Forma da arquitetura que anima a Praia da Pipa: nexos entre configuração espacial, movimento e interfaces edifícios-rua em uma vila costeira no nordeste do Brasil
Authors: Martins, Mauricio Pereira
Keywords: Animação urbana;Acessibilidade;Movimento;Praia da Pipa (Tibau do Sul-RN);Sintaxe do espaço
Issue Date: 30-Jul-2018
Citation: MARTINS, Mauricio Pereira. Forma da arquitetura que anima a Praia da Pipa: nexos entre configuração espacial, movimento e interfaces edifícios-rua em uma vila costeira no nordeste do Brasil. 2018. 123f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) - Centro de Tecnologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Portuguese Abstract: Esta dissertação aborda relações entre forma da arquitetura e animação urbana, fundamentada em um estudo de caso da Praia da Pipa, RN, Brasil, um assentamento costeiro consagrado como destino por visitantes nacionais e internacionais. Verificou-se que o arranjo espacial das vias públicas afeta o potencial de movimento e encontro de pessoas com intensidades distintas nas várias localidades do município de Tibau do Sul, no qual se insere o distrito da Pipa; e que trechos da Avenida Baía dos Golfinhos, via localizada na Pipa, mas afastada da praia — sem vista para o mar e estreita — atraem o movimento de pedestres em maior proporção que qualquer outro ponto da malha viária de Tibau do Sul. Propõe-se aqui que, para além dos atributos naturais privilegiados da Pipa e entorno, a estrutura de acessos explica essa afluência. Os parâmetros de acessibilidade no tocante ao potencial de movimento inerente à animação nas ruas aqui explorados têm como base a teoria da Lógica Social do Espaço (HILLIER; HANSON, 1984), que relaciona o arranjo da estrutura espacial com fenômenos sociais, econômicos e ambientais. Foi examinada a dimensão em que a estrutura espacial favorece a animação na rua e se relaciona à permeabilidade da ocupação privada lindeira ao passeio público. Os resultados apontam que na Avenida Baía dos Golfinhos – célebre ponto de animação e encontro de pedestres – os trechos mais concorridos são topologicamente privilegiados e fartos de recintos privados não residenciais que se abrem para a rua, enquanto trechos altamente acessíveis, mas com baixa permeabilidade ao pedestre para recintos que margeiam as vias, apresentam pouco ou nenhum indício de animação. Sugere-se que o movimento pedonal é favorecido pelo modo de ocupação informal do solo, predominante nos povoados do município de Tibau do Sul, que configura uma malha viária segmentada e um parcelamento denso, com construções diretamente permeáveis às vias, enquanto que a ocupação de maior porte — geralmente impermeável à rua — ou os terrenos deixados vazios como estoque de terras, inibem a atividade pedestre. Este modo de ocupação, comum às áreas de expansão, tende a um movimento suportado pelo automóvel, mais pobre em animação de rua, cujas nuances podem ser explicadas pela combinação entre diversos níveis de acessibilidade da malha viária e a permeabilidade das interfaces entre espaços públicos e privados. A construção de um anel viário – também investigada – impactou pouco a estrutura de acessos, embora pareça contribuir para estender a área de movimento preponderantemente veicular. Conclui-se que a forma dos vazios da arquitetura, o espaço, carrega a animação para onde a forma dos cheios da arquitetura, a permeabilidade dos edifícios, a acolhe.
Abstract: This dissertation addresses relations between architectural form and urban animation, founded on a case study of Praia da Pipa, RN, Brazil, a coastal settlement, which is well-established as a national and international visitor destination. It was seen that the spatial arrangement of public roads affects differently the potential for movement and encounter in the various localities that comprise the municipality of Tibau do Sul, the district of Pipa being one. It was also seen that some sections of Baía dos Golfinhos avenue, a narrow street situated in Pipa but away from the beach and with no view of the sea, attracts pedestrian movement in a greater proportion than any other point on the road grid of Tibau do Sul. It is here proposed that over and above the privileged natural attributes of Pipa and its surroundings, the overall access structure explains that inflow. Accessibility parameters regarding movement potential and human activity on the streets, as explored here, are based on the theory of The Social Logic of Space (HILLIER; HANSON, 1984), which relates the spatial structure to social, economic and environmental phenomena. The extent to which the spatial structure encourages street animation was examined and how it relates to the permeability of private premises alongside the public realm. Results indicate that in the notoriously animated and popular meeting spots of Baía dos Golfinhos Avenue, the busiest areas are the topologically privileged ones, sided by non-residential buildings which open onto the street, whereas highly accessible tracts with poor building-street interfaces, show little or no animation. It is thus suggested that the informal occupation pattern prevalent in most settlements of the Tibau do Sul’s municipality — a segmented road grid coupled to a dense land parcelling filled with buildings directly permeable to the roads — favours pedestrian movement, whereas bulky plot occupation — usually impervious to the roadways — or the grounds left empty as land stock, inhibit pedestrian activity. This kind of occupation, mostly found in expansion areas, tends to a vehicle-dependent movement mode, which is poorer in animation, whose nuances may be explained by the combination of diverse levels of road accessibility and of public-private interface patterns. The construction of a road ring — also investigated — has had little impact on the access structure, while apparently contributing to extend the area of vehicle-dependent circulation. In conclusion, the architectural form of voids, the space, carries animation to where the architectural form of solids, the building interface, welcomes it.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26546
Appears in Collections:PPGAU - Mestrado em Arquitetura e Urbanismo

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Formaarquiteturaanima_Martins_2018.pdf56,14 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.