Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/28127
Title: Modelo de estudo como processo de projeto em arquitetura
Authors: Araújo, Renata de Oliveira
Keywords: Modelo de estudo;Criatividade;Projeto de arquitetura
Issue Date: 29-Apr-2019
Citation: ARAÚJO, Renata de Oliveira. Modelo de estudo como processo de projeto em arquitetura. 2019. 125f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) - Centro de Tecnologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2019.
Portuguese Abstract: A ideia criativa, que gera um partido arquitetônico, contém o princípio básico do projeto, ainda na etapa de formulação imaterial, na mente do projetista. É do encontro entre a mente e os meios de representação que o projeto se torna visível para o mundo. Dentre as formas de representação, encontram-se os modelos de estudo. Alguns dos materiais e ferramentas utilizados para confeccionar tais modelos são: papelão, papel cartão, cartolina e reciclados. O objetivo geral deste estudo consiste em analisar o modelo de estudo como ferramenta de concepção projetual e de suporte à criatividade na arquitetura. O presente trabalho teve caráter de investigação qualitativa e experimental e desenvolveu-se da pesquisa bibliográfica, realização de duas oficinas, em 2018, na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e na Universidade Federal do Ceará (UFC). As oficinas tiveram duração aproximada de 4h e contaram com a participação de estudantes de graduação em arquitetura, pós-graduação, arquitetos e professores. Com base nos estudos realizados por Vyzoviti (2004), os modelos obtidos foram classificados em Diagramas de Organização Espacial e Protótipos Arquitetônicos. Nos primeiros, o espaço surge na dobra do papel durante o processo de geração de volume e é percebido e transformado em ‘espaço de verdade’, não ainda como um possível edifício, mas podendo acomodar um programa abstrato, podendo também apresentar uma ideia criativa. Os protótipos arquitetônicos são Diagramas de Organização Espacial que adquiririam matéria arquitetônica, como parâmetros de materialidade, programa e contexto etc. As oficinas constituíram-se de um piloto de exercício de ensino e prática do projeto arquitetônico. Conclui-se que, se comparadas aos universos estudados, escritórios e escola, as oficinas foram uma amostragem em alta velocidade real do que se pratica nesses contextos. Os resultados (modelos) carregam em si o discurso dos projetistas e os processos observados foram focados em testes de possibilidades e um processo dinâmico entre mente e meio material. Em outras palavras: as descobertas e testes provocadas e submetidos aos modelos ocorrem simultaneamente à sua exploração. Uma vez que a criatividade não ocorre sem influências externas, foram identificadas conhecidas referências de arquitetura em alguns resultados. No contexto atual, é importante ressaltar que os modelos de papel cartão podem ser integrados com outras ferramentas de projeto, como as digitais.
Abstract: The creative idea, which generates an architectural parti, contains the basic principle of design, still in the immaterial formulation stage, in the designer's mind. It is from the encounter between the mind and the representation medias that the project becomes visible to the world. Among the forms of representation, there are study models. Some of the materials and tools used to make such models are paper, cardboard and recycled. The main objective of this study is to analyze the study model as a design and creativity tool in architecture. This study had qualitative and experimental character and developed from the bibliographical research, accomplishment of two workshops, in 2018, in the Federal University of Rio Grande do Norte (UFRN) and in the Federal University of Ceará (UFC). The workshops lasted approximately 4 hours and were attended by undergraduate and graduate students in architecture, architects and professors. Based on the studies by Vyzoviti (2004), the obtained models were classified into Spatial Organization Diagrams and Architectural Prototypes. In the first, space appears in the fold of paper during the volume generation process and is perceived and transformed into 'real space', not yet as a possible building, but can accommodate an abstract program, but can also present a creative idea. Architectural prototypes are Space Organization Diagrams that acquired architectural matter, such as parameters of materiality, program, and context, etc. The workshops were a pilot for an academic and professional exercise in architectural design. It is concluded that, compared to the studied offices and school, the workshops were a high-speed sampling of what is practiced in those real-life contexts. The results (models) carry the designers' discourse and the observed processes were focused on tests of possibilities and a dynamic process between mind and media. In other words: the discoveries and tests provoked and subjected to the models occurred simultaneously with their exploration. Since creativity does not occur without external influences, known architectural references have been identified in some results. In the current context, it is important to note that paper models can be integrated with other design tools, such as digital ones.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/28127
Appears in Collections:PPGAU - Mestrado em Arquitetura e Urbanismo

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Modeloestudoprocesso_Araújo_2019.pdf6,53 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.