Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/32381
Title: Itinerários desviantes: um estudo sobre intermitências na EJA
Authors: Silva, Louise Carla Siqueira da
Keywords: EJA;Intermitência;Evasão;Permanência
Issue Date: 28-Feb-2020
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: SILVA, Louise Carla Siqueira da. Itinerários desviantes: um estudo sobre intermitências na EJA. 2020. 135f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Centro de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2020.
Portuguese Abstract: O presente estudo trilhou uma jornada de pesquisa junto à Educação de Jovens e Adultos dada por caminhos insólitos, cujas vias nos conduziram ao encontro com intermitências – movimentos que permeiam e conduzem itinerários de alunos(as) da EJA a encontros (matrículas), desencontros (saídas) e reencontros (novas matrículas) com a escola – em um locus específico. Consistindo em um estudo de caso, a pesquisa foi realizada numa escola pública, localizada na Zona Norte do município de Natal, no Estado do Rio Grande do Norte, com o objetivo de analisar os motivos que levam parte do alunado da EJA não apenas a saírem da escola, mas também a voltarem. Para tal, partimos da perspectiva de que esses itinerários dão forma a um fenômeno que se difere e se afasta da evasão em sentido e significado. Visto que se afastando da evasão, ao buscarem, ao saírem e ao retornarem à escola, estudantes da EJA aproximam-se da permanência, mas não a perpetuam, dando lugar a um terceiro – incluído - fenômeno, a intermitência. Tomando a intermitência como objeto, a escola campo nos auxiliou na compreensão e aprofundamento dessa teoria através do encontro e diálogo com protagonistas do fenômeno, sujeitos intermitentes – alunos(as) – para além disso, recorremos a pensadores, intelectuais, dos quais utilizamos suas fontes para leitura construção e apreensão dessa realidade. Usando como alicerce as prerrogativas cabíveis ao estudo de caso – tendo caráter exploratório – para a empiria realizada articulamos diferentes procedimentos metodológicos de cunho qualitativo e quantitativo. O diálogo com alunos(as) intermitentes permitiu que realizássemos a aplicação e análise de entrevistas semiestruturadas, com estudantes da EJA níveis II e III. Como critério de participação, foi fixada apenas a colaboração de alunos(as) que saíram e voltaram para escola pesquisada no mínimo duas (2) vezes, dentro de um recorte temporal de cinco (5) anos (2013-2018). Para análise quantitativa, utilizamos documentos oficiais – fichas de matrícula, atas de resultados finais disponibilizados pela escola. O embasamento e referencial teórico foi possibilitado por autores como Arroyo (2005; 2009; 2018); Bernard Charlot (2000); Larrosa Bondía (2002); Edgar Morin (2005; 2006); Mamed (2004) entre outros. Por fim, os resultados alcançados possibilitaram a evidência da intermitência como um fenômeno existente no chão da escola pesquisada e promoveu discussões acerca da complexidade que envolve a EJA, das desigualdades sociais e da negação dos direitos vividas por seus(as) estudantes. Dentro destes contextos adversos, os(as) alunos(as) participantes revelaram que ao percorrerem um caminho de encontros, desencontros e retornos com a escola, traçam itinerários desviantes, pois, desviando-se das padronizações impostas – em relação à frequência escolar – apartam-se, mesmo que inconscientemente, desviando-se da evasão e em busca da permanência, encontram-se com suas intermitências. Estas partem de sua relação com o mundo escolar e da educação, partem de uma relação com o saber, articuladas em si, movidas pelo desejo de manter viva a esperança de melhorias de vida.
Abstract: This study trails a research journey alongside with the Youth and Adult Education through (YAE) unusual paths, whose roads led us to encounter intermittences - movements that permeate and guide the itineraries of YEA students to meetings (enrollments), mismatches (departures), and reunions (new enrollments) with the school - in a specific locus. As a case study, the research was performed in a public school located in Natal city’s northern zone (Rio Grande do Norte state) and aims to analyze the reasons that lead part of the YEA students to not only leave school but also to come back. For this purpose, we start from the perspective that these itineraries give shape to a phenomenon that differs and moves away from evasion in sense and meaning. During the attempt to move away from evasion, by leaving and returning to school, students from YAE manifest permanence but do not perpetuate it, giving space to a third - and intermediary - phenomenon: the intermittence. Taking intermittence as a study object, the school in which the research took part helped us understand and deepen this theory via encounters and talks with protagonists of the phenomenon: the intermittent subjects - the students. Also, we relied on trinques and intellectuals, whose sources we used to understand and apprehend this reality. All the applicable prerogatives to the case study - an exploratory research - were used for this experience, articulating different methodological procedures of qualitative and quantitative nature. During conversations with intermittent students, semistructured interviews were conducted with students from YAE levels II and III (Elementary School). As a participation criterion, only students who left and returned to that specific school at least two times within a timeframe of five years (2013-2018) could collaborate. For quantitative analysis, it was used official documents - enrollment records and final results minutes provided by the school. The works of Arroyo (2005; 2009; 2018), Bernard Charlot (2000), Larrosa Bondía (2002), Edgar Morin (2005;2006), Mamed (2004), and others were used to build this study’s theoretical framework. In conclusion, the results helped to confirm the intermittence as a real phenomenon on the school grounds and to promote discussions around the complexity that involves YAE, social inequalities, and denial of rights experienced by its students. In these adverse contexts, the student participants revealed that when they follow a cycle of encounter, abandonment, and return to the school, they set deviant itineraries, since the act of deviating from imposed standards - related to school attendance - is to depart - even if unconsciously - from evasion, to search for permanence and, consequently, to find the intermittences. These intermittences are associated with the student’s views and attitudes towards the school environment, education, and knowledge and moved by the desire to keep the hopes of life improvements alive.
URI: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/32381
Appears in Collections:PPGED - Mestrado em Educação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Itinerariosdesviantesestudo_Silva_2020.pdf2.15 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.