Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/49229
Título: Efeitos do beneficiamento artesanal da castanha de caju: condições de vida e de trabalho no território indígena Mendonça do Amarelão
Título(s) alternativo(s): Effects of artisanal processing of cashew nuts: living and working conditions in the indigenous territory of Mendonça do Amarelão.
Autor(es): Lopes, Sara Campos Dias
Orientador: Lira, Vanda Maria de
Palavras-chave: Beneficiamento. Castanha de Caju. Indígena. Amarelão.;Processing. Cashew nuts. Indigenous. Amarelão
Data do documento: 15-Jul-2022
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Referência: LOPES, Sara Campos Dias. Efeitos do beneficiamento artesanal da castanha de caju: condições de vida e de trabalho no território indígena Mendonça do Amarelão. 2022. 59f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Agronômica), Unidade Acadêmica Especializada em Ciências Agrárias, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Macaíba, 2022.
Resumo: O beneficiamento artesanal da castanha de caju é a atividade econômica principal praticada pelo povo indígena Mendonça Potiguara cujo território, conhecido como Amarelão, localiza-se na zona rural do município de João Câmara/RN. Comumente, o beneficiamento é executado em três etapas: queima da castanha in natura, resfriamento das castanhas torradas em solo e quebra e despeliculamento manuais, em jornadas de trabalho que chegam a nove horas diárias. Tal atividade carrega consigo condições insalubres de trabalho, também porque gera quantidades significativas de resíduos: líquido da castanha de caju (LCC), fumaça e cinza, os quais afetam a saúde dos trabalhadores e o meio ambiente, pois são descartados de maneira indevida. O presente trabalho propõe-se a realizar um diagnóstico da atividade de beneficiamento artesanal da castanha de caju à luz dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, com vistas a indicar alternativas de mitigação do passivo socioambiental gerado pelo descarte inapropriado da cinza. Para tanto, utilizou- se como base a narrativa de observação in loco obtida a partir das atividades de extensão realizadas no Amarelão pela OASIS em parceria com o SISAN Universidades (RN). Para a identificação do passivo socioambiental, três etapas foram adotadas: observação do processo de beneficiamento artesanal, identificação dos resíduos por ele gerados e análise da percepção dos indígenas Mendonça sobre os impactos ocasionados pela atividade. Já para o levantamento de dados, três fontes foram consideradas: grupo focal, observações e registros coletados entre os anos de 2019 e 2021. O diagnóstico realizado consistiu em importante ferramenta de identificação dos aspectos sociais, econômicos e culturais que caracterizam o Povo Indígena Mendonça Potiguara e aponta que o passivo socioambiental identificado resulta dos impactos ambientais causados pelo descarte inapropriado da cinza da casca da castanha de caju, entre os quais estão a dispersão de material particulado pelo vento, a possível contaminação do solo e do lençol freático etc..
Abstract: The artisanal processing of cashew nuts is the main economic activity practiced by the Mendonça Potiguara indigenous people whose territory, known as Amarelão, is located in the rural area of the municipality of João Câmara/RN. Commonly, the processing is performed in three stages: burning of fresh chestnut, cooling of roasted chestnuts in soil and manual breaking and dispeltion, in working hours that reach nine hours a day. This activity carries with it unhealthy working conditions, also because it generates significant amounts of waste: cashew nut liquid (CNL), smoke and ash, which affect workers health and the environment, as they are disposed of improperly. The present work proposes to perform a diagnosis of the artisanal processing activity of cashew nuts in the light of the UN Sustainable Development Goals (SDGs), with a view to indicating alternatives for mitigating the socio-environmental liability generated by the inappropriate disposal of ash. For this purpose, we used as a basis the narrative of on-site observation obtained from the extension activities carried out in Amarelão by OASIS in partnership with SISAN-Universities (RN). For the identification of socio-environmental liabilities, three stages were adopted: observation of the process of artisanal processing, identification of the residues generated by it and analysis of the perception of the Mendonça indigenous peoples about the impacts caused by the activity. For data collection, three sources were considered: focus group, observations and records collected between 2019 and 2021. The diagnosis was based on an important tool for identifying the social, economic and cultural aspects that characterize the Mendonça Potiguara Indigenous People and points out that the socio-environmental liability identified results from the environmental impacts caused by the inappropriate disposal of ash from the bark of cashew nuts, among which are the dispersion of particulate matter by the wind, contamination of the soil and groundwater, etc..
URI: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/49229
Aparece nas coleções:EAJ - TCC - Engenharia Agronômica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
BeneficiamentoArtesanalCastanha_Lopes_2022.pdf982.95 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.