Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/50178
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorSouza, Elizabethe Cristina Fagundes de-
dc.contributor.authorRodrigues, Bianca Arnoud-
dc.date.accessioned2022-12-14T21:02:41Z-
dc.date.available2022-12-14T21:02:41Z-
dc.date.issued2013-
dc.identifier.citationDoce vida: um estudo sobre a experiência alimentar e os desafios para o tratamento dietético em pessoas vivendo com diabetes mellitus. Orientador: Elizabethe Cristina Fagundes de Souza. 2013. 95f. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/50178-
dc.description.abstractDiabetes mellitus is a disease of interest to public health given the increase of cases as well as the individual challenge to live with it. The treatment consists, among others. in the adoption of a balanced and restrictive diet. Feeding is a complex event involving biological and socio-cultural, having it govemed from the disease does not seem simple task. The aim of this study is to analyze how is the feeding experience and its interface with the challenges for the dietary treatment of people living with diabetes mellitus. The research was guided by a qualitative approach, based on interviews with five people living with diabetes about the experience and ways to deal with the illness. The selection of participants was based on criteria of registration and identification on Hiperdia Program from Family Health Unit (USF) in Bom Pastor, Natal city, Rio Grande do Norte, Brazil. The material produced was constituted by the narrative of the participants interviewed and field notes. The analysis considered the reports of respondents, keeping dialogue with the literature. The results indicate that people living with diabetes tend to make adjustments in the pattems of prescriptions as a way to feel good about the disease and, therefore, adopt personal strategies for managing your food and how to deal with everyday. The choices in tum are guided by the culture underlying the objective and subjective factors which, according to circumstances, and not only by disease, State what should or should not be eaten. We conclude that understanding the cultural aspects creates a new analytical perspective for studies of feeding experience and its reflection in adherence to dietary treatment, in addition to the explanatory and normative biomedical model. Understand the impact that the illness from diabetes mellitus produces in people's lives and in the State of illness are challenges for an Expanded and Participative Clinic of Nutrition in which nutritional intervention rescue the dimension of the care, give voice and listen to the patients in Creative dialogue between knowledge, professional and user, so he/she will be able to create his/her own way of dealing with the diet, seeking new meanings to their eating habits and recreation in his/her way oflife and live with the disease.pt_BR
dc.languagept_BRpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortept_BR
dc.subjectalimentaçãopt_BR
dc.subjectassistência integral à saúdept_BR
dc.subjectpesquisa qualitativapt_BR
dc.titleDoce vida: um estudo sobre a experiência alimentar e os desafios para o tratamento dietético em pessoas vivendo com diabetes mellituspt_BR
dc.typemasterThesispt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUFRNpt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Saúde Coletivapt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/5933901040621573pt_BR
dc.contributor.advisor-co1Vilar, Rosana Lúcia Alves de-
dc.contributor.advisor-co1Latteshttp://lattes.cnpq.br/3310631449276616pt_BR
dc.contributor.advisor-co2Bosco Filho, João-
dc.description.resumoO diabetes mellitus é uma doença cujo interesse da saúde pública se dá pelo aumento crescente dos casos como também pelo desafio individual de conviver com a doença. O tratamento consiste, entre outros, na adoção de uma alimentação equilibrada e, de certo modo, restritiva. Sendo a alimentação um evento complexo que envolve aspectos biológicos e socioculturais, tê-la regida em virtude da doença não parece tarefa simples. O objetivo desse estudo é analisar como se dá a experiência alimentar e sua interface com os desafios para o tratamento dietético em pessoas vivendo com diabetes mellitus. A pesquisa foi guiada por uma abordagem qualitativa, a partir de entrevistas com cinco pessoas vivendo com diabetes, que falaram sobre a experiência e os modos de lidar com o adoecimento. Os entrevistados foram selecionados a partir de critérios e identificação no cadastro do Programa HIPERDIA na Unidade de Saúde da Família (USF) do bairro de Bom Pastor situado na cidade de Natal, Rio Grande do Norte, Brasil. O material produzido foi constituído pelos relatos dos participantes entrevistados e as anotações de campo. A análise considerou os relatos dos entrevistados, buscando dialogar com a literatura pesquisada. Os resultados assinalam que as pessoas que vivem com diabetes tendem a realizar ajustes nos padrões das prescrições como forma de sentir-se bem em relação ao adoecimento e, para tanto, adotam estratégias pessoais para o seu gerenciamento alimentar e modo de lidar com o cotidiano. As escolhas, por sua vez, são guiadas pela cultura e de acordo com a circunstância e não somente pela doença, estabelecem o que deve ou não ser consumido. Conclui-se que a compreensão dos aspectos culturais cria uma nova perspectiva analítica para estudos acerca da experiência alimentar e suas repercussões na adesão ao tratamento dietético, para além do campo explicativo e normativo do modelo biomédico. Compreender o impacto que o adoecer por diabetes mellitus produz na vida das pessoas, e consequentemente no próprio estado de adoecimento, são desafios para uma Clínica Ampliada e Compartilhada em Nutrição. Nela a intervenção nutricional deve resgatar sua dimensão cuidadora e dar voz e escuta aos doentes, para que estes sejam capazes de criar sua própria forma de lidar com a dieta, buscando ressignificação de suas práticas alimentares e recriação no seu modo de viver e conviver com a doença.pt_BR
dc.publisher.departmentCentro de Ciências da Saúdept_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVApt_BR
Appears in Collections:PPGSCOL - Mestrado em Saúde Coletiva

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Docevidaestudo_Rodrigues_2013.pdf79,29 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.