Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/51338
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorMareco, Thereza Cristina de Souza-
dc.contributor.authorLima, Thaísa Gois Faria de Moura Santos-
dc.contributor.authorSantos, Marquiony Marques dos-
dc.contributor.authorRamos, Maria Natália Pereira-
dc.contributor.authorOliveira, Carlos Alberto-
dc.contributor.authorGallego, Almudena Muñoz-
dc.contributor.authorValentim, Ricardo Alexsandro de Medeiros-
dc.date.accessioned2023-02-23T17:05:08Z-
dc.date.available2023-02-23T17:05:08Z-
dc.date.issued2022-01-22-
dc.identifier.citationMARECO, Thereza Cristina de Souza et al (Orgs). Relatos de experiências sobre a pesquisa o papel dos comitês de investigação da transmissão vertical da sífilis no Brasil: potencialidades, vulnerabilidades e perspectivas culturais 1. ed. Natal: SEDIS-UFRN, 2022.pt_BR
dc.identifier.isbn978-65-5569-320-1-
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/51338-
dc.languagept_BRpt_BR
dc.publisherSEDIS-UFRNpt_BR
dc.subjectSífilispt_BR
dc.subjectSífilis - Relatos de Experiênciapt_BR
dc.subjectSífilis - Comitê de Investigaçãopt_BR
dc.titleRelatos de experiências sobre a pesquisa o papel dos comitês de investigação da transmissão vertical da sífilis no Brasil: potencialidades, vulnerabilidades e perspectivas culturaispt_BR
dc.typebookpt_BR
dc.description.resumoO Projeto de Pesquisa Aplicada para Integração Inteligente Orientada ao Fortalecimento das Redes de Atenção para Resposta Rápida à Sífilis – também conhecido como Projeto “Sífilis Não!” – é resultado de uma parceria entre Ministério da Saúde, o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS/UFRN) e a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS). Lançado em 2017, o Projeto tem como um de seus objetivos induzir as políticas públicas em saúde baseadas em evidências e estudos científicos, para assim contribuir juntamente com outras ações (federais, estaduais e municipais) no enfrentamento à infecção de sífilis no território brasileiro. Para tanto, durante o curso do Projeto, ele contou com apoiadores territoriais em estados e municípios, e é estruturado em quatro eixos: Vigilância, Gestão e Governança, Cuidado Integral e Educomunicação. Além disso, o Projeto desenvolve a internacionalização da pesquisa. Neste ponto, o LAIS tem feito grandes articulações internacionais com a França, Portugal, Estados Unidos e Espanha, e fechando cooperações internacionais com universidades que desenvolvem pesquisas com expertises nos eixos do Projeto. A pesquisa de doutoramento da pesquisadora Thereza Cristina de Souza Mareco trata sobre a temática dos Comitês de Investigação da Transmissão Vertical da Sífilis no Brasil. Esta pesquisa é transversal aos diferentes eixos do Projeto e faz parte dos estudos desenvolvidos junto à Universidade Aberta de Portugal. Com o intuito de induzir as políticas públicas de saúde no Brasil para a Prevenção da Transmissão Vertical da Sífilis, o objetivo principal da pesquisa de doutoramento é analisar o papel dos Comitês de Investigação da Transmissão Vertical (CITV) da sífilis, no Brasil, para a prevenção da transmissão vertical da sífilis. Para tanto, apoiadores territoriais do Projeto “Sífilis Não!” atuaram como colaboradores na coleta de dados da pesquisa de doutoramento, levando em consideração as diversidades que encontramos nas regiões do Brasil, para que você possa compreender como se deu esse processo. Destarte, iremos apresentar os 26 relatos de experiência referente à trajetória dos colaboradores da pesquisa de doutoramento em 25 estados brasileiros e no Distrito Federal.pt_BR
Appears in Collections:SEDIS - Livros eletrônicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Relatos_de_experiencias.pdfPDF7,1 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.