Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13054
Título: Rubiaceae em um remanescente de floresta atlântica no Rio Grande do Norte, Brasil
Autor(es): Mól, Daniela Freu de Figueiredo
Palavras-chave: Rubiaceae;Taxonomia;Floresta Atlântica(RN);Análise morfológica;Rubiaceae;Taxonomy;Atlantic forest(RN);Morphological analysis
Data do documento: 26-Mar-2010
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: MÓL, Daniela Freu de Figueiredo. Rubiaceae em um remanescente de floresta atlântica no Rio Grande do Norte, Brasil. 2010. 69 f. Dissertação (Mestrado em Biodiversidade; Biologia Estrutural e Funcional.) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2010.
metadata.dc.description.resumo: O presente trabalho consiste no levantamento taxonômico da família Rubiaceae Juss., em um remanescente de floresta atlântica no estado do Rio Grande do Norte, área conhecida localmente como Mata do Jiqui (5º 46' S e 35º 12' W). A Mata do Jiqui está situada em uma fazenda pertencente à Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN) no município de Parnamirim e ocupa uma área de 79 ha. A vegetação da área é classificada como Floresta Estacional Semidecidual, pertencendo ao domínio Mata Atlântica e o solo como Neossolos Quartizarênicos Órticos Latossólicos. Este estudo foi baseado em análises morfológicas comparativas, utilizando amostras obtidas em campo no período de setembro/2008 a setembro/2009 e coleções herborizadas pertencentes ao acervo dos Herbários UFRN (Universidade Federal do Rio Grande do Norte) e Prof. Lauro Pires Xavier JPB (Universidade Federal da Paraíba). Foram registradas 15 espécies pertencentes a 12 gêneros. Os gêneros mais representativos foram Diodella Small. (3) e Chiococca P. Browne (2); e os demais, Alseis Schott, Borreria G. Mey., Cordiera A. Rich. Ex DC., Guettarda L., Margaritopsis C. Wright , Mitracarpus Zucc. ex Schult. & Schult. f., Psychotria L, Richardia L., Staelia Cham. & Schltdl. e Tocoyena Aubl., com uma espécie cada. Os principais caracteres utilizados para separar as espécies foram à forma das estípulas e os tipo e/ou posição das inflorescências. Quanto à distribuição dos táxons na área de estudo, as espécies herbáceas como Richardia grandiflora (Cham & Schltdl.) Steud, Diodella apicullata (Willd. ex Roem. & Schult.) Delprete, Spermacoce verticillata (L.) e Diodella sp, foram amplamente registradas nas áreas de bordas onde existe intensa luminosidade, enquanto Mitracarpus hirtus (L) DC. e Spermacoce latifolia Aubl. se desenvolvem em áreas mais sombreadas. Já Staelia aurea K. Schum. apresentou distribuição mais restrita, conhecida de alguns indivíduos em um único local. Psychotria bahiensis DC. e Margaritopsis carrascoana (Delprete & E. B. Souza) C.M. Taylor & E. B. Souza, foram amplamente encontradas tanto no interior da floresta como nas bordas onde há sombreamento. Alseis pickelii Pilg. & Schmale, é um dos principais componentes arbóreos, contribuindo com a formação do dossel; já os demais táxons foram encontrados tanto nas bordas quanto no interior da mata. São apresentadas chaves para gêneros e espécies, descrições morfológicas, ilustrações, comentários sobre afinidades taxonômicas, distribuição geográfica, dados fenológicos e ecológicos dos táxons
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/13054
Aparece nas coleções:PPGCB - Mestrado em Ciências Biológicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DanielaFFM_DISSERT.pdf755,07 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.