Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13249
Título: Risco de contagio pela HIV e as medidas de biossegurança: Significados atribuídos no kcontexto da formação do profisional de saúde
Autor(es): Bezerra, Valéria Peixoto
Palavras-chave: AIDS;Risco;Biossegurança;Representação Social
Data do documento: 10-Jun-2009
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: BEZERRA, Valéria Peixoto. Risco de contagio pela HIV e as medidas de biossegurança: Significados atribuídos no kcontexto da formação do profisional de saúde. 2009. 85 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2009.
metadata.dc.description.resumo: Estudo com abordagem qualititativa, teve como objetivo geral, analisar as representações sociais sobre o risco de contágio do HIV construídas por estudantes universitários portugueses da área de saúde, apontando-se aspectos psicossociais à adoção das medidas de biossegurança. A coleta de dados foi realizada no período de fevereiro a junho de 2007, com a participação total de 486 estudantes da área de saúde de instituições de ensino superior, em Lisboa (Portugal), distribuídos em 248 de Medicina, 168 de Enfermagem e 70 de Medicina Dentária. Os estudantes concordaram em participar da primeira etapa da coleta de dados, constituída por um Teste de Associação Livre de Palavras com seis temas indutores de respostas e um questionário. Na segunda etapa, caracterizada por uma entrevista semi-estruturada , participaram 60 estudantes, sendo 20 de Medicina, 24 de Enfermagem e 16 de Medicina Dentária. Os dados coletados foram processados pelos sofwares SPAD-T e ALCESTE e discutidos com suporte teórico da Teoria das Representações Sociais. Os resultados revelam representações sociais atribuídas ao HIV e aids através das palavras: vírus, incurável, medo, toxicodependencia, discriminação, sofrimento e morte. Ao pensar no cuidado para o paciente, os estudantes assinala para um fazer com dificuldade e inexperiência, que gera nervosismo e medo. Em relação ao risco de contágio do HIV, os participantes associam a proteção, medo e sangue, atribuíndo sentidos as medidas de biossegurança pela proteção com luvas e preservativo, influenciado principalmente por ser uma doença incurável e que causa sofrimento e discriminação. As conclusões revelam que as representações sociais atribuídas a aids e ao risco de contágio do HIV fortalece a proteção e o cuidado para uso de medidas de biossegurança. A compreensão desses significados no processo ensino-aprendizagem devem ser assumidos como instrumento norteador para a formação do profissional da saúde pelas instituições responsáveis
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/13249
Aparece nas coleções:PPGCSA - Mestrado em Ciências da Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ValeriaPB.pdf405,97 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.