Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13296
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorCabral, Patrícia Uchôa Leitãopt_BR
dc.date.accessioned2014-12-17T14:13:46Z-
dc.date.available2010-08-16pt_BR
dc.date.available2014-12-17T14:13:46Z-
dc.date.issued2010-03-24pt_BR
dc.identifier.citationCABRAL, Patrícia Uchôa Leitão. Exercício aeróbico, resistência de artéria carótida e autonomia funcional em mulheres idosas. 2010. 1 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2010.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13296-
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortepor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectsaúde do idosopor
dc.subjectArtéria carótidapor
dc.subjectIdoso-exercício físicopor
dc.subjectAutonomia funcionalpor
dc.titleExercício aeróbico, resistência de artéria carótida e autonomia funcional em mulheres idosaspor
dc.typemasterThesispor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFRNpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Ciências da Saúdepor
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/3696271647946415por
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/2911134983219799por
dc.contributor.referees1Resqueti, Vanessa Regianept_BR
dc.contributor.referees1Latteshttp://lattes.cnpq.br/0714099533608131por
dc.contributor.referees2Guerra, Ricardo Oliveirapt_BR
dc.contributor.referees2Latteshttp://lattes.cnpq.br/4265185619165890por
dc.description.resumoEste estudo teve como objetivo analisar os efeitos de um programa de exercício físico aeróbico sobre o índice de resistência da artéria carótida interna direita (IRCID) e os níveis de autonomia funcional de mulheres idosas. A amostra foi constituída por 25 idosas sedentárias, com idade entre 60 e 75 anos, divididas em dois grupos: grupo experimental com 14 idosas submetidas ao treinamento aeróbico e grupo controle (n=11). A avaliação da resistência da artéria carótida foi realizada pelo método de ultrasom Doppler e a autonomia funcional pelos testes: caminhar 10m (C10m), levantar da posição sentada (LPS), levantar-se da cadeira e locomover-se pela casa (LCLC), levantar-se da posição decúbito ventral (LPDV) e vestir e tirar a camisa (VTC). O treinamento aeróbico foi realizado na forma de caminhada, 30 minutos por dia, 3 vezes por semana, durante 3 meses. Para o controle da intensidade da caminhada foi utilizado o índice de esforço percebido, com valores padronizados pela escala de Borg onde a intensidade deveria corresponder a uma faixa entre os valores 13 a 15 pontos, correspondente a uma situação orgânica derivada de um exercício compreendido como ligeiramente cansativo e a frequência cardíaca de treino (FCT) entre 50% a 80% da frequência cardíaca de reserva. Para analise estatística foi utilizado a ANOVA de medidas repetidas. O grupo experimental quando comparados com o grupo controle obteve uma diminuição estatisticamente significativa na resistência da artéria carótida interna direita (p=0,021), e um aumento significativo nos testes: C10m (p=0,000), LPS (p=0,035) e no LCLC (p=0,016). Estes resultados sugerem que a prática de exercícios físicos aeróbicos foi eficaz em diminuir o IRCID e melhorar os níveis de autonomia funcional em mulheres idosapor
dc.publisher.departmentCiências da Saúdepor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS DA SAUDEpor
Appears in Collections:PPGCSA - Mestrado em Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ExercícioAeróbicoResistência_Cabral_2010.pdf14,79 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.